• Leão vai a China apresentar oportunidades de investimentos na Bahia

    O vice-governador da Bahia, João Leão (PP), inicia nesta segunda-feira nova viagem à China, onde apresentará "as grandes oportunidades" oferecidas pelo maior estado nordestino a empresários e autoridades chinesas; a comitiva liderada pelo vice-governador visitará Pequim, Tianjin, Xian e Shenzhen

  • TRABALHO SOCIAL DO CAPS AD II EM GUANAMBI

    Hoje (7), às 9 horas, a TV Latinha/Blog do Latinha visitou a sede do CAPS AD II - CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL ÁLCOOL E DROGAS DR. GERALDO CORREA DE-VECCHI, que fica localizado na Rua Osvaldino Pereira Donato, s/n no bairro São Sebastião em Guanambi.

  • Abertura Oficial da III Conferência Municipal de Educação de Guanambi

    Ontem (5), no auditório do CETEP, aconteceu a abertura oficial da III COMEG – Conferência Municipal de Educação de Guanambi com uma importância palestra com o Coordenador do Fórum Estadual de Educação da Bahia, Professor Drº. Marcius de Almeida Gomes, que fez uma abordagem sobre o tema “A consolidação do Sistema Municipal de Educação (SME) e o Plano Municipal de Educação (PME): monitoramento, avaliação e proposição de políticas para a garantia do direito à educação de qualidade social, pública, gratuita e laica”.oblemas.

  • SEMINÁRIO TERRITORIAL DO PDI BAHIA 2013 EM GUANAMBI

    Ontem (5), no Campus da UNEB Guanambi, aconteceu o seminário de elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado – PDI Bahia 2035 dos Territórios Sertão Produtivo e Bacia do Paramirim com a participação dos municípios de Guanambi, Candiba, Botuporã, Paramirim, Brumado, Érico Cardoso, Rio do Antônio, Livramento e Macaúbas.

  • Pavimentação e urbanização da avenida do bairro e do Riacho dos Brindes

    No dia 20 de abril de 2017, o Prefeito Jairo Magalhães sancionou a Lei Nº 1.107 que institui o Sistema Municipal de Meio Ambiente - SISMUMA, estabelecendo o cronograma administrativo e políticas públicas com ações, programas e projetos, gestão de fundo municipal do meio ambiente.

CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS DO PCdoB

Ontem (29), o PCdoB de Urandi e Matina, realizaram as suas conferências municipais.

Em Urandi, o evento contou com um público de 400 pessoas e o partido reafirmou o nome do ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, José Cardoso, para candidato a prefeito do município. O evento também contou com as presenças do ex-deputado estadual, Vandilson Costa (PCdoB), e do suplente de vereador de Guanambi, Cosme do Sindicato.

Na cidade de Matina, o evento contou com as presenças do vereador Paulo Costa e de Toninho Lélis, que fizeram uma saudação aos novos filiados do partido no município. A prefeita Olga Castro, Dr. Zezito Castro, vereadores, suplentes de vereadores e diversas lideranças filiaram-se ao PCdoB. Estas filiações fazem parte do trabalho de organização e consolidação do PCdoB da Serra Geral.
Share:

FILIAÇÕES

Trocou o PSB pelo PDT

O Presidente do CDL de Guanambi, Hugo Costa, decidiu trocar o PSB pelo PDT e é candidato a vereador em 2008.

Professor Álvaro no PCdoB

O professor de economia da Faculdade de Guanambi, Álvaro, filiou-se ao PCdoB e também é candidato a vereador em 2008.

Paula Gomes filiou-se ao PCdoB

A Secretária de Educação de Palmas de Monte Alto, Paula Gomes, filiou-se ao PCdoB.

Trocou o PSC pelo PCdoB

O Dr. Pedro Malheiros decidiu trocar o PSC pelo PCdoB e colocou o seu nome à disposição do partido para disputar a prefeitura de Sebastião Laranjeiras. O objetivo é construir uma frente de centro-esquerda no município. O atual vice-prefeito, Claúdio do PT, também é candidato a prefeito. A união das forças progressistas de Sebastião laranjeiras é fundamental para a vitória da esquerda no município.
Share:

SINDICALISMO


De saída da CUT, CSC fecha encontro rumo à central classista

Por André Cintra

Em tom de conclamação para criar uma central sindical classista e democrática, a CSC encerrou seu 7º Encontro Nacional, na manhã deste domingo (30), em Salvador (BA). Os seis pontos da resolução final, aprovados por unanimidade pelo plenário, indicam os próximos passos de uma luta que promete alterar o cenário do sindicalismo.

Leia mais...
Portal Vermelho
Share:

INVESTIMENTO EM UNIVERSIDADE TEM RETORNO GARANTIDO, DIZ LULA NO ABC


Depois de visitar nesta sexta-feira (28) obras da Universidade Federal do ABC, em Santo André (SP), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu que investir no ensino superior é um bom negócio, com retorno garantido. Segundo ele, faltam profissionais qualificados no país porque os governantes anteriores não priorizaram a área.

“Cada centavo que a gente investir na educação hoje, a gente vai arrecadar seis vezes mais quatro anos depois, quando o aluno estiver formado. A gente vai arrecadar muito mais”, afirmou. “Agora que a economia brasileira começou a crescer a gente está sentindo falta de mão-de-obra qualificada. Isso por que não se investiu há 10 anos”, completou o presidente.

Fonte: Site Nacional do PT
Share:

PARTIDO DA MÍDIA

PIG começa a sofrer discretas defecções

O PIG (Partido da Imprensa Golpistas), depois de seguidas derrotas, começa a esboçar movimento de defecção, seguindo o exemplo dos Demos.

Não se trata de um súbita tomada de consciência crítica e revisão de princípios.

Trata-se de desmoralização mesmo. Imprensa vende notícias, se ficar desmoralizada em sua credibilidade, pode fechar as portas.

Aos poucos começa a haver sinais de defecção na Folha de São Paulo, ainda que muito tímidas.

Foi publicada uma entrevista de Azeredo incluindo todo o PSDB como envolvidos no TUCANODUTO. A repórter foi liberada para perguntar se a campanha de FHC à presidente estava incluída no TUCANODUTO. Azeredo confirmou. E foi publicado.
Elio Gaspari critica a diferença de cobetura entre os dois valeriodutos.
O blog do Josias de Suza também está liberado para usar termos como TUCANODUTO, mensalão TUCANO, ou valerioduto TUCANO.

Outros veículos e outros blogs também esboçam um alívio na pressão contra o governo Lula, e um constrangimento em não noticiar o TUCANODUTO como ele é. Mas ainda nem vale a pena dar crédito.
Os jornais, revistas e TVs que compõem o PIG ainda tem muito caminho a percorrer de volta à seriedade para poderem ser levados a sério.

É muito pouco ainda. Mas se for uma tendência, já é alguma coisa.

Fonte: Blog Amigos do Presidente Lula
Share:

NOVA CENTRAL SINDICAL


CSC abre encontro rumo à ''virada histórica'' no sindicalismo

Com a palavra-de-ordem ''central classista, futuro socialista'', cerca de 500 delegados deram início ao 7º Encontro Nacional da Corrente Sindical Classista (CSC), na noite desta sexta-feira, em Salvador (BA). A mesa de abertura, coordenada por Pascoal Carneiro, destacou a trajetória classista e sua pauta de lutas, marcada sobretudo pela defesa da unidade no movimento sindical.

Leia mais...
Portal Vermelho
Share:

ENCONTRO CULTURAL EM GUANAMBI



Encontro Municipal de Cultura é realizado em Guanambi

Com os objetivos de incentivar a Construção do Plano Municipal de Cultura; subsidiar planos territoriais e o plano Estadual; fortalecer o Sistema Estadual de Cultura e escolherem delegados para representarem o Município na II Conferência Estadual, que será realizada em Feira de Santana. No último dia 25 de setembro, no Centro Cultural de Guanambi, foi realizado o I Encontro Cultural de Guanambi, efetivado pela Secretaria de Cultura, Esporte, Turismo e Lazer em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado.

Durante o ato de abertura do evento estiveram presentes o Comandante do 17º Batalhão da Policia Militar, Coronel Jaime; o Vice-Prefeito, Charles Fernandes; o Presidente da Câmara de Vereadores, Elder Guimarães; a Secretária de Cultura, Esporte, Turismo e Lazer, Elzir Ivo Fernandes; a Diretora da DIREC 30, Helena Amaral; o vereador, Paulo Costa; a Secretária de Ação Social, Lindalva Fernandes Bezerra e a Coordenadora Regional de Cultura, Rosângela Oliveira.

Para Secretária Elzir Fernandes, o momento não é só de reflexão sobre a cultura, mas sim de sérias mudanças de posturas e acrescenta: “este encontro é muito importante, porque pela primeira vez, somos convidados para essa discursão. Esperamos elaborar projetos que nos permitam investir nas várias categorias: artistas, músicos, escritores, artesãos, compositores, etc. Tentaremos transformar algumas das nossas ações em políticas públicas para podermos garantir a continuidade delas”.

Durante todo dia, coordenados pela mobilizadora cultural Ana Rocha, diversos grupos teatrais e de dança, músicos, entidades, fundações, escolas e faculdades, estiveram reunidos para debaterem a situação da Cultura Municipal, respondendo a questões como: “qual o lugar da Cultura em Guanambi” e “o que precisa ser feito”. Também elegeram três delegados, Alessandro ramos (músico), Délio Martins (Vice-presidente da Academia Guanambiense de Letras) e Juvenice Amaral (Fundação Joaquim Dias Guimarães), que se juntarão ao Vice-Prefeito Charles Fernandes e ao Vereador Paulo Costa, para representarem o Município na Conferência Territorial, que acontecerá nos dias 6 e 7 de outubro, no Centro Cultural de Guanambi e na Conferência Estadual em Feira de Santana.
Share:

CHARGE DO BESSINHA


Fonte: A Charge Online
Share:

RECORD NEWS X GLOBO



RECORD NEWS: CONTRA O MONOPÓLIO
Share:

POR QUE A MIRIAM PODE DIZER O QUE QUISER?


Máximas e Mínimas 671

. O Ministro Franklin Martins quer discutir “novas regras para a mídia”.

. Disse Martins: “Eu não vejo por que as emissoras se sentiriam pressionadas se a sociedade debatesse a necessidade de ter regras. Isso é normal. No mundo todo existem (regras). O que não é normal é você não ter regra nenhuma. E (ter) vale-tudo.”

. Talvez só uma emissora se incomodasse com essa discussão: a Globo.

. E, desde já, o Conversa Afiada, modestamente, sugere a inclusão de um item na pauta dessa discussão: por que uma emissora de televisão (a Globo) pode ter o direito de enfiar pela goela abaixo dos espectadores a opinião – sempre de um lado só – de seus “colunistas”, na verdade, editorialistas?

Leia a entrevista de Marilena Chauí ao Conversa Afiada, em que ela trata da invenção da crise na tragédia da TAM e, por fim, quem são esses assim chamados “colunistas”)

. É muito simples.

. Explorar televisão é uma concessão.

. O sinal é público, é dos cidadãos brasileiros.

. O sinal é gratuito.

. Todo cidadão brasileiro tem direito a ele, sem precisar pagar.

. Portanto, não é uma coisa pela qual eu pague, porque esteja especialmente interessado naquele produto.

. Por que uma rede de televisão (a Globo) se acha no direito de usar um bem público, em regime de concessão, gratuito, para defender SÓ as suas próprias idéias?

. Ou seja, idéias que ajudem a derrubar o Presidente Lula ?

. Por que a Miriam Leitão e o Arnaldo Jabor podem dizer o que bem entendem num produto que é resultado da exploração privada, sob concessão, de um bem público ?

. Nos Estados Unidos – e nos países acima do Equador, de maneira geral, existe a “fairness doctrine” – ou seja, a Miriam Leitão diz que o Brasil não presta; em seguida tem que entrar alguém que diga que o Brasil, desculpe, mas presta ...

. E por aí vai...

. Só aqui, onde a Globo, com 50% da audiência controla 70% da publicidade ( e a tevê tem 50% de toda a mídia *), só aqui, na nossa proto-democracia é possível conviver com essa anomalia, por tanto tempo..

(*) Logo, de cada 1 real investido em publicidade no Brasil, R$ 35 centavos vão para uma única emissora, a Rede Globo de televisão. Pode ?

Acesse o site Conversa Afiada e leia: Record News, a Globo entendeu o recado e a Globo tentou impedir o Presidente Lula de ir à festa da Record.
Share:

BIODIESEL EM DISCUSSÃO NA FEIRA DAS CIDADES



A Prefeitura Municipal de Guanambi, através da Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio, promoveu na Feira das Cidades, nesta quinta feira dia 26, Palestra com Dr. Manoel Policarpo Castro da Agência Nacional do Petróleo- ANP, sobre o Biodiesel.

A palestra contou com a presença do Prefeito Nilo Coelho, vice Prefeito Charles Fernandes, Presidente da Câmara Elder Guimarães, Sec. da Agricultura, Indústria e Comércio Joventino Neto, Vereador Paulo Costa, técnicas e produtores. Na sua exposição, o Dr. Manoel ressaltou que a ANP como agência reguladora vem dando importante contribuição para fortalecer o país como produtor do Biodiesel e destacou que existe uma grande demanda e um mercado aberto a nível mundial.

"É preciso que a região discuta quais as cadeias produtivas que melhor se adapte a realidade para inserir na produção do biodiesel". O prefeito Nilo Coelho que já assinou protocolo com a UESB para estudo de viabilidade do projeto de irrigação do vale do Iuiú com foco no biodiesel, determinou a Secretaria de Agricultura a implantação de um centro experimental do pinhão manso como matéria prima importante para o biodiesel.

O vereador Paulo Costa que articulou a palestra, destacou a importante do evento "é preciso ampliar o debate e incluir mais lideranças neste processo".
Share:

A MÍDIA E O MENSALÃO DO PSDB


A mídia mostra a sua verdadeira face de "moralismo e ética" no escândalo do mensalão tucano. Usando de dois pesos e duas medidas, procura esconde o fato. Quando os "envolvidos em escândalos" são da base do governo, as manchetes e reportagens são destaques nos jornais, editoriais e na mídia golpista. Eles acusam e julgam, sem garantir o direito a livre manifestação e a liberdade de imprensa - LINCHAMENTO PÚBLICO, a exemplo do "Mensalão do PT" e do caso Renan Calheiros. Sobre o MENSALÃO TUCANO/FHC/PSDB, as notícias são escondidas e tratadas de forma rápida e sem destaque, mostrando a hipocrisia do Partido da Mídia Golpista. Democratização da Mídia Já!
Share:

EDITORIAL


A mídia e a lama do PSDB

Isso tudo é uma hipocrisia, disse em 1992 Paulo César Faria, o PC, tesoureiro da campanha do então presidente Fernando Collor; era o auge da campanha do Fora Collor, que acabou expulsando o presidente neoliberal do Palácio do Planalto.

A hipocrisia continua, quinze anos depois. Sua última manifestação é o comportamento da mídia e da oposição de direita às declarações do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), da última quarta-feira. O senador foi governador de Minas Gerais e presidente do PSDB, afastado quando se soube que usou caixa 2 na campanha eleitoral de 1998.

Investigado, Azeredo defendeu-se atacando; não só reconheceu a falcatrua como disse, em entrevista para a Folha de S. Paulo, que os recursos irrigaram também a campanha de Fernando Henrique Cardoso que, naquele ano, disputou - e venceu - a reeleição para a presidência da República. Cerca de 150 candidatos tucanos (entre eles o atual governador Aécio Neves, que na época era candidato a deputado federal) e de partidos aliados. Eles teriam sido beneficiados pelos fundos amealhados pelo caixa 2 tucano, que envolveu recursos da ordem de R$ 100 milhões, embora a prestação de contas para o TSE tenha declarado que a campanha do então governador mineiro tenha gasto ''apenas'' R$ 8 milhões (8% do total arrecadado).

O alvoroço no ninho tucano foi imediato. Cardeais do PSDB passaram a exigir, nos bastidores, o afastamento de Azeredo do partido. Os impropérios multiplicaram-se, e os qualificativos mais suaves usados contra ele foram ''mau-caráter'' e ''transtornado''. É ''algo surrealista'', disse o lider tucano no Senado, Arthur Virgilio (AM). Tasso Jereissati, presidente do PSDB - que tentou, em vão, obter uma retratação de Azeredo - disse que as declarações são demonstrações de indignação e transtorno mental.

Os catões tucanos, que posam de puros, inocentes e ''republicanos'', para usar um termo da moda, foram pegos no contrapé e são obrigados, pela voz de um de seus próprios pares, a provar do mesmo fel que destilam, desde o início de 2006, contra o governo do presidente Lula. E saem, na maior cara de pau, defendendo o ex-presidente FHC com o argumento de que ele não sabia de nada.

Pior: a mídia e alguns tucanos notórios, passaram a defender a tese de que não há semelhança entre os acontecimentos relatados - o uso de dinheiro sujo na campanha tucana de 1998 em Minas Gerais e também para a presidência da República - e as acusações que fazem contra o presidente Lula, o PT e demais partidos da base aliada. Seriam coisas diferentes, como defendeu o escriba Augusto de Franco em artigo publicado na Folha de S. Paulo.

O próprio procurador geral da República, Antonio Fernando de Souza, passou recibo a este comportamento ambíguo ao se irritar com a divulgação de um relatório da Polícia Federal com resultados da investigação sobre o caso, e disse que não levará em conta as conclusões daquele documento. É uma atitude pouco condizente com a imparcialidade que se espera da justiça e de seus servidores. Afinal, ele não manifestou irritação semelhante quando a imprensa difundiu amplamente acusações contra o governo Lula, o PT e seus aliados, com base em fontes nas mesmas fontes.

Há um recado implícito no comportamento conservador: para a classe dominante e seus políticos, tudo é permitido, desculpável, compreensível. As declarações do senador Azeredo revelaram a lama tucana. Que a mídia e os políticos conservadores tentam ocultar aos brados de ''não é a mesma coisa''.

Fonte: Portal Vermelho
Share:

FILAS DOS BANCOS EM GUANAMBI

Enquanto o povo amarga horas e mais horas nas filas dos bancos e os bancários são explorados com salários baixos, os estudos da FEBRABAN (Federação Brasileira dos Bancos) mostram que os bancos arrecadaram R$ 50 bilhões com tarifas cobradas de clientes em 2006. Tá na hora da Prefeitura Muncipal de Guanambi e do Ministério Público tomarem providências e exigirem dos bancos de Guanambi o cumprimento da LEI LATINHA - 15 minutos no máximo nas filas dos bancos com garantia de conforto para os clientes. Chega de exploração!
Share:

HUMOR


Charge de Bira para A Charge Online
Fonte: Portal Vermelho
Share:

REPERCUSSÃO DA VITÓRIA DO TIME DE GUANAMBI POR 10X0


Veja o comentário do Site do Jornal Tribuna da Bahia sobre a vitória do time de Guanambi por 10x0 - Escândalo baiano ganha repercussão nacional.
Share:

MENSALÃO DO FHC E DO PSDB


FHC FOI BENEFICIADO POR VALERIODUTO, DIZ MINISTRO

Segundo informações do jornal “Folha de S. Paulo”, o Senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) - pivô do escândalo que colocou o PSDB sob suspeita de ter sido beneficiado pelo valerioduto - teria afirmado ontem que o dinheiro arrecadado para sua campanha, em 1998, foi usado para campanhas de deputados e senadores da sua coligação, inclusive, do então candidato à presidência, Fernando Henrique Cardoso.

FONTE: Bahia Notícias (Samuel Celestino)
Share:

CAMPEONATO BAIANO (Série B)


Futebol do Interior x Futebol da Capital

A goleada histórica de 10x0 do time de Guanambi sobre a equipe do Leônico provocou uma grande repercussão nacional, levando a suspensão do campeonato baiano da segunda divisão (Série B). O time do Galácia, que foi desclassificado, entrou com um recurso junto à Federação Baiana de Futebol , questionando que o time do Leônico facilitou a vitória do Guanambi e exigiu a anulação do jogo.

Os programas esportivos das redes de televisão regional, estadual e nacional destacaram o fato, ouvindo somente a versão do time do Galícia. Por isso, é importante prestar os seguintes esclarecimentos para a sociedade e para os meios de comunicação de massa:

1. O time de Guanambi foi destaque no campeonato baiano de segunda divisão do ano passado, quase classificando-se para a série A;

2. No campeonato de 2007, o time continuou sendo a revelação do campeonato e classificou-se em segundo lugar com 18 pontos, eliminando o time da capital - Galícia;

3. O histórico placa de 10x0 sobre o time do Leônico é fruto do esforço coletivo e do quadro técnico da equipe, com total apoio da torcida de Guanambi;

4. A equipe do Leônico fez uma campanha medíocre em todo o campeonato e sofreu várias goleadas no torneio, ficando na classificação geral em último lugar;

5. O próprio goleiro do time do Leônico reconheceu publicamente para a imprensa, que a equipe estava bastante cansada com o deslocamento até Guanambi, percorrendo quase 800 km para chegar à cidade, o que facilitou a vitória de Guanambi;

6. O time de Guanambi jogou com garra, dedicação e empenho. A vitória histórica de 10x0 e a conquista da classificação foi fruto do esforço coletivo da equipe.

É importante destacar que a imprensa não procurou ouvir a versão do técnico do time de Guanambi e, principalmente, assistir o vídeo do jogo, tirando conclusões precipitadas, deformadas e tendenciosas.

A falência do futebol baiano está demonstrada pelo fracasso dos times históricos do Vitória e do Bahia, que estão na segunda e terceira divisão do futebol nacional. Agora querem jogar nas costas de um time do interior o fracasso do esporte baiano. A cidade de Guanambi vai à luta contra os magnatas do futebol da Bahia.

Conclusão: o time desclassificado da capital(Galícia), quer eliminar e denegrir, de todas as formas, a campanha vitoriosa da equipe do interior (Guanambi), levando a final do campeonato para o famoso TAPETÃO.

O time de Guanambi conta com o total apoio da população e das autoridades públicas da cidade e usará de todos os meios legais para garantir está histórica conquista: GUANAMBI classificado para a primeira divisão do campeonato baiano de futebol. O resto é choro de derrotado...
Share:

ACESSE, LEIA E DIVULGE

Share:

Notícias IGuanambi


Coelba vai pagar indenização pela morte de Bete

26/09/2007 - Por: informações de Josiane Schultz,

A Companhia de Eletricidade da Bahia (Coelba) foi condenada a pagar R$ 310,7 mil em indenização por danos morais e materiais a Anália Ferreira Sena, pela morte da sua filha, Elizabete Ferreira Sena, 38 anos.

Bete, como era conhecida a promotora de eventos, morreu em 6 de maio de 2004, vítima de uma descarga elétrica emitida por uma caixa padrão de energia, no município de Guanambi, a 798 km de Salvador.

A decisão, proferida pela juíza da Vara da Fazenda Pública de Guanambi, Adriana Silveira Bastos, foi confirmada pela 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, que fixou a indenização por danos material e moral.

A Coelba, por meio da Unidade de Relações com a Imprensa informou que o processo está em fase de execução judicial e que a empresa está avaliando o valor da indenização para liquidação.
Share:

MÍDIA

Conexão Cacciola-Mensalão Mineiro: prato cheio para a mídia

A imprensa brasileira ainda não parece ter percebido a excelente oportunidade que surge com a iminente extradição, pelo principado de Mônaco, do ex-banqueiro Salvatore Alberto Cacciola. Uma pequena nota na revista Veja (nº 2027, de 26/9/2007) dá conta de que Cacciola tem mandado, por meio de familiares, alguns recados ameaçadores: ele promete contar detalhes do que antecedeu e do que se seguiu ao escândalo relacionado à desvalorização do real, em 13 janeiro de 1999.

Por Luciano Martins Costa no Observatório da Imprensa*

Leia mais...
Portal Vermelho
Share:

ÁGUA PARA TODOS


METAS DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Zona rural
Número de pessoas a serem beneficiadas: 950 mil
100 mil cisternas
1.800 poços tubulares
1.500 sistemas simplificados

Zona urbana
Número de pessoas a serem beneficiadas: 304 mil
Ampliação do sistema da RMS
Implantação, ampliação e melhoria de sistemas em diversos municípios

METAS DO ESGOTAMENTO SANITÁRIO


Zona rural

Número de pessoas a serem beneficiadas: 2,28 milhões

Zona urbana
Implantação e ampliação de sistemas em municípios da RMS, do entorno da Baía de Todos os Santos, da Bacia do Rio São Francisco e de grandes e médias cidades do interior

ABRANGÊNCIA DO PROGRAMA

Semi-árido
Bacia do São Francisco
Comunidades rurais
Assentamentos de reforma agrária
Comunidades indígenas
Remanescentes de quilombos
Populações ribeirinhas
Municípios do entorno da Baía de Todos os Santos
Periferias das grandes cidades e RMS
Share:

HUMOR


Fonte: claudiohumberto.com.br
Share:

DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA


5 de outubro

O fim da concessão da TV Globo

O dia 5 de outubro terá enorme significado para os que lutam contra a ditadura da mídia. Nesta data vencem as concessões públicas de várias emissoras privadas de TV, entre elas de cinco da Rede Globo (São Paulo, Rio, Brasília, Recife e Belo Horizonte). A Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS) decidiu aproveitar o simbolismo desta data em manifestações contra as ilegalidades no processo de concessão e renovação das outorgas de TV.

Leia mais...
Portal Vermelho
Share:

UVERMIG VISITA CÂMARA DO IUIÚ


O Presidente da Câmara de Vereadores de Malhada e da Uvermig, Mario Zan, acompanhado do vice presidente Domingos Neto (Palmas de Monte Alto), da tesoureira Suzelene Mendes e do Presidente da Câmara de Vereadores de Guanambi e Diretor da Abracam (Associação Brasilieira de Câmaras Municipais) Elder Guimarães, visitou a Câmara de vereadores do Iuiú, em espaço concedido durante a sessão ordinária, destacaram o papel da entidade junto as Câmaras, visando o fortalecimento do legislativo regional. “estamos reorganizando a Uvermig e fazendo uma cruzada para ouvirmos as reivindicações de cada Câmara e definirmos uma pauta, priorizando o projeto de irrigação do vale do Iuiú” destacou.

O Presidente da Câmara de Guanambi Elder Guimarães frisou que a região precisa se mobilizar em torno de grandes bandeiras como a irrigação e construção da Adultora do São Francisco. “Precisamos nos unir, fortalecer a Uvermig e levar a voz dos vereadores junto ao governo e ao congresso”. Enfatizou Elder.

Os vereadores usaram da palavra, apoiando a proposta da Uvermig e a luta pelo projeto de irrigação como retomada do desenvolvimento regional. “Podem contar com a Câmara do Iuiú para organizar nesta luta” afirmou o presidente da casa, Olimpio Guedes.

Participaram da Sessão, os vereadores Osana Malheiros, Lícia Lopes, Salvador Lopes, Silvano Fortunato, Gildecio Porto Rego, Marcos Paulo Almeida, José Luiz Fernandes Carneiro.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Guanambi
Share:

DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA


Debate sobre a democratização da mídia abre Seminário Estadual de Comunicação

O painel “A Democratização da Mídia no Brasil” abriu, na manhã de sexta (21/9), o Seminário Estadual de Comunicação, realizado pela direção estadual do PCdoB baiano. O evento, que contou com a participação de atores importantes no processo da democratização e de acadêmicos que dedicam suas pesquisas ao papel da mídia no Brasil, foi assistido por mais de 100 pessoas e serviu de palco para um profundo debate sobre o tema. Como parte da programação do seminário, que acontece na Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia, de 21 a 23/9, também estão previstos painéis sobre as relações e diferenças entre TV estatal e TV pública, e a política de comunicação do partido.

Compuseram a mesa de debate do painel Venício de Lima, pesquisador e professor da Universidade de Brasília; Albino Rubim, Coordenador do Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura da UFBA; Giovandro Ferreira, diretor da Faculdade de Comunicação da UFBA; Bernardo Joffily, editor do portal Vermelho; Julieta Palmeira, secretária estadual de Comunicação do PCdoB; e do assessor geral de Comunicação Social do governo da Bahia, função que corresponde a de secretário de Comunicação, Robimson Almeida. Após o evento, ocorreu o lançamento do livro “A mídia nas eleições de 2006”, organizado por Venício de Lima, que analisa a cobertura do último pleito presidencial.

A democratização como batalha estratégica

Durante todo o debate, e por diferentes razões, a democratização da mídia foi colocada como uma questão estratégica, não só para os partidos políticos, mas por todos que têm a democracia como bandeira. Isso é ainda mais importante diante do contexto midiático brasileiro, onde os grandes oligopólios de comunicação passaram a adotar um discurso unificado, mesmo que ele não reflita a opinião da população. Um exemplo disso foi o papel exercido pela mídia durante a cobertura das eleições presidenciais de 2006. Onde, segundo Bernardo Jofilly, “formou-se uma aberração, tamanha a discrepância entre a preferência do eleitorado e o posicionamento dos meios de comunicação”.

Ficou visível que, na opinião dos presentes, o caminho para a democratização da comunicação no Brasil passa pela criação de uma mídia contra hegemônica, que se oponha ao discurso dos grandes meios. Na direção desse processo, atuações da sociedade civil, por meio da criação de mídias alternativas, são muito importantes. Iniciativas vindas dos movimentos políticos, sociais e sindicais foram elogiadas durante o debate, por representarem um contraponto ao discurso preponderante na grande mídia. Entre elas, o portal Vermelho recebeu um destaque especial. Segundo Venício de Lima, “o portal está ocupando um espaço importantíssimo, por ser um site onde você encontra informação de qualidade sobre várias questões do avanço no campo popular, e a comprovação disso é o número de acessos que ele está tendo”

A discussão da comunicação no governo Lula


Durante as explanações dos presentes na mesa, assim como durante as perguntas realizadas pela platéia, ouve críticas à postura adotada pelo governo Lula em relação ao debate acerca da comunicação. Robimson Almeida lembrou que, mesmo depois de mais de quatro anos de gestão, o governo federal não conseguiu organizar nem ao menos uma conferência nacional de comunicação. Ele citou o sucesso, tanto no âmbito da participação popular, quanto no dos avanços alcançados, das conferências realizadas em outros setores, como a educação e a saúde. O assessor geral de Comunicação do governo Wagner também vinculou a postura do governo a uma interpretação errônea que a população tem da comunicação. “A população não enxerga a comunicação como uma política pública, e essa omissão do governo federal em relação ao debate tende a reafirmar isso”.

Para Venício de Lima, o problema reside na legislação brasileira que trata das concessões de radiodifusão, principalmente em relação aos prazos, condições e critérios para as suas renovações. Segundo o pesquisador, a sociedade civil começa a exercer um papel importante no monitoramento desses processos . “Está havendo, mais do que em qualquer outra época que eu me lembre, uma crescente consciência sobre o fato de que as concessões de radiodifusão são concessões de serviços públicos e que precisam ser reguladas como tal”, destaca.

Pimenta na mídia

Entre os presentes no debate estava Gilvan Rodrigues, que apresentou um bom exemplo de como as mídias alternativas podem ter grande apelo popular. Além de assessor de comunicação, Rodrigues é e um dos colaboradores do blog Pimenta na Muqueca (http://pimentanamuqueca.blogspot.com/), do município de Itabuna, no interior da Bahia. Ele justifica a sua vinda a Salvador, para participar do painel, pelo papel que mídias como essa devem exercer. “Nós, dos meios democráticos e populares, temos que buscar alternativas de construir uma nova mídia, e esse debate é um caminho para isso”, afirma.

O blog, que trata de uma temática exclusivamente política e existe há cerca de um ano, tem uma média de 2.200 acessos diários. Para ele, além de ser uma alternativa ao discurso hegemônico existente, um dos fatores que contribuiu para o sucesso do Pimenta foi a recente proliferação, na cidade, de estabelecimentos comerciais onde as pessoas pagam para acessar a internet. “Hoje Itabuna (quem tem pouco mais de 200 mil habitantes) tem mais de 150 lan houses, existe um bairro onde existem 22, contra 17 igrejas” destaca sorrindo.

De Salvador,
Rodrigo Rangel Jr.
Share:

ACESSE E LEIA!

Share:

AÇÕES DA CODEVASF ATENDERÃO PALMAS DE MONTE ALTO


O presidente da Codevasf, Orlando Cezar da Costa Castro, recebeu nesta quinta-feira, 20, o prefeito de Palmas de Monte Alto (BA), Manoel Rubens da Cruz. A prefeitura do município baiano solicitou à Codevasf ações na área de saneamento e abastecimento de água. De acordo com Orlando Castro, a Companhia irá elaborar um projeto para obras de saneamento na localidade e a prefeitura terá 20 dias para apresentar um projeto executivo para abastecimento de água na zona rural.

O encontro contou ainda com a presença dos deputados Arthur Maia e Ivana Bastos ambos do PMDB-BA.

Fonte: Site da Codevasf
Share:

DESTAQUE DOS GUANAMBIENSES NO INFORMATIVO ESTADUAL DO PCdoB

O informativo da Comissão Política Estadual do PCdoB da Bahia, Semana Comunista Nº 446,publicou importantes matérias que destacam as atuações dos guanambienses: Nilton Vasconcelos,Secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Governo da Bahia; Alfredo Boa Sorte Júnior, Superintendente de Assistência à Saúde do Governo do Estado (Entrevista); e Vandilson Costa, ex-deputado estadual do PCdoB.
Share:

PORTAL VERMELHO DO PCdoB


Você também pode ter acesso as notícias da Bahia dentro do portal www.vermelho.org.br. É só ir até o mapa do Brasil, que fica no canto superior esquerdo do portal, e clicar no estado da Bahia.Você terá acesso ao CADERNO BAIANO DO VERMELHO, com as últimos acontecimentos e as notícias mais relevantes do estado.
Share:

LEITURA

O livro, "A MÍDIA NAS ELEIÇÕES DE 2006", organizado por Venício A. de Lima, reúne 16 autores em torno de três questões fundamentais: como foi a cobertura das eleições na mídia?, qual foi o papel da mídia? e o que é necessário fazer? para mudar o quadro atual. Na análise dos autores "o povo venceu a mídia" e há avaliações sérias que consideram a grande mídia como a principal derrotada no processo eleitoral de 2006.

A leitura desse importante livro é fundamental para que a sociedade entenda o processo de ditadura da mídia, onde o coronelismo eletrônico está ameaçando a democracia, através do controle e do monopólio dos meios de comunicação de massa. Somente com a democratização da mídia será possível avançar na construção da verdadeira democracia. A liberdade de imprensa e o pluralismo é fundamental para garantir o direito à informação.
Share:

FILIAÇÃO



Mais de 2 mil pessoas na filiação do prefeito de Correntina ao PCdoB

O prefeito de Correntina, município da região do extremo Oeste baiano, Nelson Maguila, filiou-se no último domingo (16/9) ao PCdoB em ato político que mobilizou a cidade. No evento também se filiaram secretários da atual gestão municipal.

Leia mais...
Portal Vermelho:http://www.vermelho.org.br/
Share:

CODEVASF INFORMA


Iniciadas obras do Cais de Carinhanha (BA)

As obras do cais de contenção de Carinhanha, na Bahia, já começaram. Cerca de 150 operários trabalham para que seja concluída até março de 2008. Pronto, o cais terá 700 metros de comprimento, complementando os já 150 metros existentes, servindo de base para futuras obras de urbanização executadas pela prefeitura. O cais está incluído no Programa de Revitalização da Bacia do rio São Francisco e é objeto do convênio entre a prefeitura de Carinhanha e a Codevasf, no valor de R$ 2,5 milhões. A obra foi iniciada há cerca de três meses com os serviços de fundação.


Segundo o gerente de revitalização da Codevasf, Luiz Geraldo Bastos, os objetivos com a construção do cais são os de evitar a contínua erosão do rio, prevenir contra enchentes e favorecer o direcionamento urbanístico da cidade para o seu encontro com o rio. Ele lembra que Carinhanha já teve um dos mais bonitos e importantes cais na época da navegação do São Francisco. “Com o fim dessa era, a cidade deu as costas para o rio, o qual começou a servir de depósito contínuo de lixos e de impurezas”, afirma Bastos.

Além do cais de Carinhanha, a Codevasf já liberou recursos para o de Gameleira, na cidade de Sítio do Mato, e no ano que vem está prevista a construção do cais de Malhada, uma das cidades baianas mais atingidas pelas enchentes deste ano.
Share:

CHARGE ÓTIMA DE BESSINHA



FONTE: BLOG AMIGOS DO PRESIDENTE LULA
Share:

MANIFESTAÇÕES CONTRA A GLOBO DIA 5 DE OUTUBRO EM MARCHA


A Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS), faz hoje (21/9) um Seminário preparatório para a campanha "Concessão Pública só com Controle Social".

O objetivo da campanha é questionar a sociedade sobre as concessões de rádio e TV que expiram no dia 5 de outubro, e fazer grandes manifestações no dia 5.

A atividade é gratuita e aberta a todas as organizações interessadas em participar.
Local: São Paulo
Horário: das 9h às 17h na sede estadual da CUT, que fica no 1º andar da sede nacional (Rua Caetano Pinto nº 575, 1º andar, Brás, São Paulo SP - Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310).

Pauta:
- Realização de assembléias públicas
- Protestos em frente as emissoras de rádio e TV
- grandes manifestações nas capitais do País
- colagens, e panfletagens em locais de grande circulação.

"Vamos abrir este debate com a sociedade. Não aceitamos que qualquer concessão seja renovada nas mesmas bases em que foram feitas. Se é público deve ter controle social", explica o líder Wanderley Gomes Silva.

Entre as concessões de TV que expiraram dia 5, estão cinco concessões da Rede Globo (SP, RJ, BH, Brasília e Recife).

Da Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS) participam UNE, CUT, MST, e outras entidades.

A iniciativa dos protestos no dia 5 foi lançada pela CONAQ (Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas).

No dia 14 de maio deste ano, o Jornal Nacional questionou a legitimidade da Comunidade Quilombola de São Francisco do Paraguaçu, na Bahia. A Conaq repudiou o desrespeito com que foi tratada a história daquele povo arrancado de suas terras. Exigiu direito de resposta à Globo, porém, seu pedido até hoje não obteve resposta.

Do Portal vermelho
Share:

PREFEITURA MUNICIPAL DE GUANAMBI INFORMA

Share:

GUANAMBI VAI REALIZAR ENCONTRO DE CULTURA


A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, em parceria com a Secretaria de Cultura do município de Guanambi, estará realizando no próximo dia 25 de setembro, no horário das 08:00 ás 16:30 horas, no Centro Cultural, O I Encontro Municipal de Cultura, com o objetivo de Celebrar a Cultura Local; pensar temas com foco municipal e escolher representantes do município para a Conferência Estadual de Cultura.

Para a discussão das propostas, é fundamental a presença de diferentes setores da sociedade: artistas, produtores e agentes culturais; funcionários públicos, comerciantes e demais trabalhadores; representantes de instituições sociais; pesquisadores, professores e estudantes; vereadores, juízes, deputados e gestores públicos de todas as áreas. Queremos ouvir o que você pensa a respeito da sua cultura local.

Esse debate faz parte da fase preparatória para a II conferência Estadual de Cultura, que está sendo construída numa metodologia pioneira na Bahia, com a participação de todos os municípios.

Os representantes eleitos nos municípios vão levar propostas discutidas para a conferência Estadual, de onde sairá o Plano de Cultura de Bahia.

Rosângela Oliveira (Coordenadora de Cultura)
Share:

SAÚDE


Governo da Bahia promove esforço extra na área da saúde

Enquanto vários estados não cumprem o investimento mínimo estabelecido por lei na área da saúde e acabam tendo que ser socorridos às pressas pelo governo federal, a Bahia busca incrementar os investimentos no setor e assume o desafio de superar o atraso provocado pelos sucessivos governos de direita que dominaram o estado nos últimos anos.

Mesmo encontrando uma dívida de quase R$ 200 milhões herdada da gestão anterior, foi colocado como prioridade regularizar a participação do Estado no financiamento das ações e serviços de saúde realizadas pelos municípios, tendo em apenas 7 meses (janeiro a julho/2007) sido transferidos em torno de 50 milhões de reais para os municípios através de repasse automático fundo a fundo, sendo quase 23 milhões de reais para incentivo ao Programa de Saúde da Família para todos os municípios baianos que têm equipes em atividade, cerca de 3 milhões de reais para Hospitais de Pequeno Porte municipais e mais de 23 milhões de reais para aqueles municípios que têm o SAMU em funcionamento. Cabe ressaltar que quase 80% destes valores dizem respeito a divídas do governo anterior relativos a pagamentos não honrados destes incentivos nos últimos dois anos (2005 e 2006). Entre os municípios beneficiados está Feira de Santana que já recebeu este ano mais de 2,6 milhões de reais repassados pelo governo estadual para serem aplicados na saúde pela Prefeitura Municipal.

Na gestão passada os municípios com mais de 100 mil habitantes eram excluídos do recebimento do incentivo estadual para o Programa de Saúde da Família e não vinham recebendo o incentivo do SAMU nos dois últimos anos. A partir da competência agosto (mês corrente) estes incentivos passam a ser repassados regularmente mensalmente e o valor mínimo do incentivo para Saúde da Família sofrerá um reajuste de cerca de 30%.

Os medicamentos básicos nos últimos anos foram relegados, com a gestão passada deixando um passivo de quase 40 milhões de reais de contrapartidas estaduais não efetivadas para aquisição de medicamentos básicos a serem distribuídos aos municípios. Em poucos meses já foram regularizados os repasses do ano corrente, agilizados os mecanismos de distribuição e negociado o pagamento do débito anterior com um novo programa para assistência farmacêutica básica (o Programa Medicamento em Casa em fase de teste de campo a ser iniciada no próximo mês).

Nunca a gestão estadual do SUS na Bahia teve uma atuação tão democrática e republicana, garantindo recursos financeiros para todos os municípios, independente da matriz partidária de seus prefeitos em exercício. A prática anterior era privilegiar, quando realizados, mecanismos conveniais onde a definição dos beneficiados, valores e finalidades eram sempre alvos da decisão unilateral do governo estadual. São exemplos desta prática a distribuição de ambulâncias para gestões municipais (muitas vezes adquiridas com repasses federais do SUS) e a efetivação de convênios para apoio a custeio de determinados serviços, em geral discriminando e excluindo aqueles municípios cujos prefeitos não faziam parte do mesmo grupamento político dos gestores estaduais de então.

Solla: déficit histórico

No última dia 21 de agosto, o secretário estadual da saúde da Bahia, Jorge Solla, esteve na Assembléia Legislativa do estado a convite da Comissão de Saúde e Saneamento, para falar sobre os problemas da saúde pública na Bahia. O encontro foi presidido pelo deputado Javier Alfaya (PCdoB), que é o presidente da Comissão de Saúde e Saneamento.

Jorge Solla iniciou o seu pronunciamento, apresentando dados de anos anteriores com a finalidade de mostrar que os problemas da saúde pública não são recentes. De acordo com o secretário, a Bahia tem um dos maiores déficits de profissionais de saúde do Brasil. "Não se forma um profissional de saúde em seis meses. São seis anos de graduação, mais três de pós-graduação", argumentou ele, acrescentando que nos últimos 15 anos não houve qualquer processo seletivo para contratação de profissionais de saúde na Bahia."Mais da metade da rede estadual foi terceirizada por empresas sem nenhuma experiência em gestão hospitalar", disse Solla.

Citando outros problemas ,o Secretário de Saúde falou da insuficiência de leitos em hospitais, do desabastecimento de materiais e insumos nos hospitais estaduais,da insuficiência de leitos de UTI. Para o secretário, muitos dos problemas estão vindos à tona agora "porque não estão sendo escondidas debaixo do tapete". "Não se resolve problemas tão profundos na área de saúde em poucos meses. Isso vai levar anos".

Anunciou também a construção de um hospital da Criança em Feira de Santana e a reforma de outras unidades. "Até o final do ano, 13 hospitais de grande porte do estado estarão passando por reformas", garantiu. Afirmou também que será construído um hospital no Litoral Norte, mais precisamente em Vila de Abrantes, em parceria com a prefeitura de Camaçari, e outro no Subúrbio Ferroviário. O secretário também apresentou dados que refutariam as denúncias de falta de profissionais de saúde nos hospitais estaduais. De acordo com os dados, em janeiro deste ano o Hospital Geral do Estado (HGE) fez 665 plantões médicos contra 684 em julho (crescimento de 2,9%), o Ernesto Simões fazia 276 plantões em janeiro contra 309 em julho (12%) e o Roberto Santos fazia 2.175 plantões contra 2.324 em julho (mais 7%). No interior, segundo dados apresentados por Solla, o número de plantões também aumentou. No Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana, por exemplo, os plantões subiram de 1.406 para 1.938 – um crescimento de 27%.

"Nós contratamos através de seleção pública para o Reda (Regime Especial de Direito Administrativo) 2.930 profissionais de saúde das 9.955 vagas propostas", continuou Jorge Solla. Segundo ele, até o final do ano será realizado um novo concurso público para preencher mais 1.374 vagas de profissionais contratados pelo Reda, cujos contratos estão vencendo.

Para o deputado Javier Alfaya (PCdoB),presidente da Comissão de Saúde e Saneamento, a vinda de Jorge Solla a Assembléia Legislativa pela quarta vez, demonstra a boa vontade do Secretário de Saúde a prestar contas das ações da sua secretaria ao povo da Bahia. “Nunca se teve noticia na história dessa casa legislativa, a vinda de tantos secretários fazendo esclarecimento para os deputados e para povo da Bahia. É a postura do governo democrático de Jacques Wagner, mudando a estrutura autoritária dos governos passados, que só mandava aqui o Secretário da Fazenda , porque era obrigatório” observou.

Com informações da Ascom Sesab
e boletim eletrônico do deputado Javier Alfaya
Share:

PCdoB INFORMA


PCdoB baiano realiza Seminário Estadual de Comunicação

Nos dias 21 a 23/9, a direção estadual do PCdoB promove, na Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), o Seminário Estadual de Comunicação. Com o lema “Pela democratização da mídia”, o evento reúne presidentes e secretários municipais de comunicação do partido, assessores de comunicação, além de profissionais e estudantes da área, filiados e amigos do partido.

Durante os três dias, serão discutidos os caminhos da luta para a democratização da mídia e a política de comunicação do partido, sempre com o objetivo de contribuir para uma consciência social avançada no rumo do socialismo no Brasil somada à luta pelo direito à informação para as amplas camadas do nosso povo. Hoje, os meios de comunicação do PCdoB, através dos conteúdos que publicam, representam um importante contraponto num país no qual setores da mídia monopolizada cerceiam, difamam e hostilizam as forças políticas progressistas. Na abertura do evento, ocorrerá um painel sobre democratização da mídia e será lançado na Bahia o livro A mídia nas eleições de 2006, do professor da UNB, Venício de Lima. Confira a programação.

Programação:

Dia 21/9 (sexta)
8h30 - Painel: “A Democratização da Mídia no Brasil”
• Venício de Lima, pesquisador sênior do Núcleo de Estudos sobre Mídia e Política da Universidade de Brasília. Autor/organizador de ''A mídia nas eleições de 2006''.
• Antônio Albino Canelas Rubim, professor da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia e Coordenador do Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura.
• Bernardo Joffily, editor do portal Vermelho, autor do Atlas Histórico Isto É Brasil 500 anos e integrante do Comitê Central do PCdoB.

10h – Debate

11h30 – Lançamento do Livro ''A mídia nas eleições de 2006''.

12h30 – Almoço

14h30 - Painel: “Tv Pública x Tv estatal”
• Indira Amaral, diretora da Fundação Aperipê (SE) e da Associação Brasileira de Emissoras Públicas Educativas e Culturais (Abepec).
• Pola Ribeiro, diretor do IRDEB, Instituto de Radiodifusão do Estado da Bahia

16h às 17h 30- Debate

Dia 22/09 (sábado)
9h - Painel “O Brasil hoje e a política de comunicação do PCdoB”
• Bernardo Joffily,editor do portal Vermelho
11h - O Plano Estadual de Comunicação e lançamento da Rede de
Comunicadores
• Julieta Palmeira, secretária estadual de Comunicação do PCdoB.

12h30 - Almoço

14h às 18h - Debate

Dia 23/09 (domingo)
9h- Minicurso - Apresentação do Portal Vermelho
Redação para a internet
• Cláudio Gonzalez ,jornalista,integrante da equipe do portal Vermelho

11h30 - Rádio Vermelho e Tv Vermelho
• Toni C., integrante da equipe do portal Vermelho, coordenador do projeto tv Vermelho, organizador do livro “Hip-Hop à Lápis”

12h30 - Almoço

14h - Jornal A Classe Operária – propostas atuais .
• Bernardo Joffily, editor do portal Vermelho.

16h-Debate

17h 30 - Encerramento

De Salvador,
Rodrigo Rangel Jr.
Share:

PNAD: O BRASIL É SHOW


Paulo Henrique Amorim

Máximas e Mínimas 640

. Os dados da PNAD são impressionantes.

. Tudo melhorou !

. É obvio que muito se deve aos 4 anos do Governo Lula.

. Mas, nem tudo.

. O Brasil caminha há algum tempo para se tornar uma sociedade capitalista de massa, com uma classe média crescente e próspera.

. Isso é o resultado de um longo processo em que o protagonista é o brasileiro (e a brasileira, que teve na PNAD um desempenho espetacular).

. E, se a política de inclusão social do Presidente Lula é um sucesso, é porque a sociedade brasileira tornou politicamente possível aplicar programas usuais em muitas sociedades capitalistas, mas, que, aqui, provocam arrepios na elite branca.

. A PNAD mostra que o Brasil mudou muito.

. E vai mudar mais.

. Mas, a PNAD é apenas reflexo de um fenômeno mais amplo: Vargas se matou com um tiro no peito. Lula se elegeu duas vezes, por 61% a 39%.

. Veja um resumo da PNAD, na comparação de 2006 com 2005:

. o rendimento cresceu 7% e é de R$ 883.

. causa principal: o aumento do salário mínimo de 13% em 2006 (não foi o Bolsa Família o maior responsável).

. melhorou a distribuição de renda.

. aumentou a renda do Nordeste.

. aumentou a renda das mulheres.

. aumentou a renda dos 50% mais pobres.

. a percentagem dos mais pobres no conjunto da renda aumentou.

. aumentou o número de pessoas ocupadas: mais 2 milhões de pessoas em 2006.

. 1/3 dos trabalhadores ocupados têm 11 anos de estudo.

. de cada cinco vagas de trabalho, 3 são com carteira assinada.

. aumentou a arrecadação da Previdência.

. aumentou o número de trabalhadores sindicalizados.

. 97,6% das crianças brasileiras entre 7 e 14 anos de idade estão na escola.

. 32% dos jovens entre 18 e 24 anos estão na escola.

. aumentou em 13% o número de jovens no ensino superior.

. no Nordeste esse crescimento foi mais intenso.

. a população vive mais.

. a taxa de fecundidade da mulher é 2,0 - ou seja, garante apenas a reposição

. os brancos são 49,7% da população - pardos e negros são a maioria.

. aumentou o número de domicílios com água potável, esgoto e coleta de lixo

. aumentou o nÚmero de domicílios com telefone.

. entre 2001 e 2006 dobrou o número de domicílios com computador.
Share:

BLOG BAHIA DE FATO


Brasil melhorou em TODOS os indicadores, revela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD

Da série: Por que Lula não cai...

O Brasil avançou em TODOS os indicadores medidos pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) relativa ao ano passado. Os dados da PNAD 2006 foram divulgados dia 14 de setembro pelo IBGE.

Na área econômica, os números mostram aumento do emprego com carteira assinada (4,7%), elevação da renda do trabalhador (7,2%) e do rendimento médio das famílias (7,6%), diminuição do desemprego (queda de 8,3%) e maior inclusão previdenciária (3,7%).

A passagem de 2005 para 2006 assinalou também a continuidade de diversas melhorias na educação: aumentou de forma significativa o contingente de crianças de 5 e 6 anos na escola; caíram as taxas de analfabetismo e de analfabetismo funcional; cresceu a média de anos de estudo da população; e aumentou o total de pessoas com acesso ao ensino universitário.

Nos aspecto social, um dos destaques foi a redução do trabalho infantil em todas as faixas etárias. Entre as crianças que têm de 5 a 9 anos, o índice caiu de 5,6% para 4,6%.

A PNAD é divulgada anualmente, sempre com informações do período anterior, e busca traçar um retrato do país. Em 2006, foram entrevistadas 410.241 pessoas em 145.547 domicílios em todo o Brasil.

Com informações do IBGE.
Share:

CACCIOLA: A BOMBA CAI EM FHC E MELLO



Cacciola: urubu vai voar de costas em Niterói

Paulo Henrique Amorim

Máximas e Mínimas 642

. A prisão de Salvatore Cacciola no Principado de Mônaco (clique aqui para ler o Último Segundo) é, como diria o Simão, uma buemba, buemba no colo do Farol de Alexandria e do ministro Marco Aurélio de Mello, o herói da mídia conservadora (e golpista !).

. Cacciola mostra as vísceras do Banco Central e do fracasso da engenharia econômica do Plano Real, quando foi obrigado a desvalorizar a moeda.

. Cacciola faz voar vidro para todo lado: do presidente do Banco Central, Chico Lopes à diretora de fiscalização do banco, Tereza Grossi, que fiscalizava os bancos com a pertinácia com que a CVM fiscalizava Daniel Dantas.

. Cacciola deu um golpe no Banco Central de US$ 1,5 bilhão nas barbas do Governo Fernando Henrique.

. A Polícia Federal conseguiu prender Cacciola.

. O ministro Marco Aurélio de Mello deu uma liminar a Cacciola e o direito de contemplar o Mediterrâneo sentado nos bares elegantes do Principado de Mônaco, ao lado de Grace Kelly.

. O ministro Mello tem o hábito de fazer a Polícia Federal trabalhar em dobro e gastar o dinheiro do contribuinte em dobro.

. Recentemente, na Operação Furação, a Polícia Federal prendeu três bicheiros do Rio.

. Marco Aurélio de Mello mandou soltá-los, porque não se configurava, segundo ele, na sua linguagem empolada, uma ação “delitiva”.

. A Polícia Federal teve que voltar à Justiça para conseguir prender os três, de novo, flagrados em ação “delitiva”.

. Se Cacciola abrir o bico, urubu vai voar de costas em Niterói, como diria Estanislau Ponte Preta.

. Depois da liminar concedida pelo ministro Mello, a Polícia Federal expediu uma "difusão vermelha".

. Isso significa que a Interpol no mundo inteiro poderia prender Cacciola.

. Se Cacciola tivesse sido preso na Itália, não teria sido possível pedir a sua extradição.

. A Itália e o Brasil não extraditam nacionais, e Cacciola é cidadão italiano.

. Felizmente, Cacciola foi ao Principado de Mônaco e de lá pode ser extraditado.

. Agora, o Ministério Público e o Ministério da Justiça vão pedir a extradição dele e a Justiça de Monte Carlo vai julgar.

. Se for extraditado, sempre haverá a possibilidade de o Supremo soltá-lo de novo.



Em tempo: sobre esse período de glória do Plano Real, recomenda-se a leitura de "Os Cabeças-de-Planilha", de Luís Nassif.
Share:

MOVIMENTO DOS SEM MÍDIA PROTESTA EM FRENTE À "FOLHA"



Protesto pediu democratização da mídia

Informação verdadeira e imparcial. Foi o que pediram de cem a 200 pessoas na capital paulista neste sábado (15), em manifestação em frente ao prédio do jornal Folha de S.Paulo. O objetivo do protesto foi chamar a atenção para a falta de imparcialidade e pluralidade na grande mídia.

Protesto pediu democratização da mídia Diante da sede sede do jornal, os participantes do protesto leram um documento que leva o nome de “Manifesto dos Sem-Mídia”. O documento é organizado por Eduardo Guimarães, do blog Cidadania.com. Segundo ele, trata-se de um movimento pelo direito à informação correta, fiel e honesta. “Que a mídia fale, mas não me cale! Não nos cale! Não cale alguns e exponencie a voz de outros. Todos têm que dar opiniões. As pessoas querem confrontar opiniões!”

Conforme Guimarães postou em seu blog, “os sem-mídia se manifestaram por mais de duas horas sob um sol inclemente”. Sobre os signatários do manifesto, ele esclarece: “Alguma assinaturas foram colocadas no documento entregue à Folha e outras na cópia que foi protocolada na portaria do jornal”. Ainda assim, 191 pessoas assinaram o texto oficial.

O professor universitário Eduardo Marques veio do Rio de Janeiro para participar da manifestação. “É o ponto de partida de um movimento contra uma mídia parcial. Creio que é um momento histórico, e isso me fortaleceu para estar presente aqui."

Já o consultor financeiro Rafael Rodrigues teve a idéia de fazer uma camiseta só para participar do protesto. “Você ter pequenos meios de comunicação partidarizados é normal. Agora, você ter todos os grandes (meios de comunicação) partidarizados para o mesmo lado é muito prejudicial.”

Para o casal Jaqueline e Paulo — que levou os filhos —, desde cedo é preciso ter consciência da importância da informação correta. “Realmente não dá mais pra ler jornal. A grande mídia virou um partido político”, explicou a estudante Jaqueline Pascucci.

Os manifestantes penduraram um cartaz na parede do prédio da Folha. No espaço, deixaram registrados pensamentos e desabafos. O protesto começou por volta das 10 horas e terminou ao meio-dia.

O organizador, Eduardo Guimarães, entregou uma cópia do manifesto do grupo, na sede do jornal. O site Conversa Afiada tentou falar com a Folha sobre o assunto, mas não encontrou nenhum representante do jornal.

Da Redação, com blogues e agências

Fonte: Portal Vermelho
Share:

AGRICULTORES FAMILIARES VÃO RECEBER SEMENTES E MUDAS


A Secretaria da Agricultura publicou no Diário Oficial do Estado de hoje (14), contrato no valor de R$ 7,5 milhões para aquisição de sementes e mudas de qualidade visando beneficiar 55,5 mil agricultores familiares em 175 municípios de 13 territórios baianos. O processo licitátorio teve participação de nove empresas de diversos estados, a exemplo de Bahia, São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso.

Para o secretário da Agricultura, em exercício, Carlos Eduardo Sodré, a distribuição das mudas e sementes vem reafirmar o compromisso do governador Jaques Wagner e do titular da pasta, Geraldo Simões, de incrementar e diversificar a produção dos pequenos agricultores baianos, oriundos de áreas de assentamentos ou da agricultura familiar.

“A Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), empresa vinculada à Seagri, dará toda a assistência técnica às famílias beneficiadas, em caráter prioritário, impulsionando e desenvolvendo as atividades dos pequenos produtores das diversas regiões do Estado”, completou Sodré.

Segundo informações da Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf), da Secretaria da Agricultura, serão distribuídas sementes de feijão (diversas variedades), milho, tomate, couve, pimentão, alface e mamona e mudas frutíferas de maracujá, caju, graviola, laranja, limão, pinha e lima, além de mudas de inhame. Em contrapartida, as associações beneficiadas terão que fazer um banco de sementes, prevenindo-se o próximo plantio.
Share:

AZENHA ELOGIA "DESMIOLADO" ATIVISTA ANTI "FOLHA DE SÃO PAULO"


O jornalista Luiz Carlos Azenha, chamou o ativista anti Folha de S. Paulo, Eduardo Guimarães, de “desmiolado” em seu site Vi o mundo. Guimarães, membro do Movimento Sem Mídia (MSM), está mobilizando um ato de repúdio à Folha em frente do prédio do jornal, em SP, para este sábado (15). “O que o leitor Eduardo Guimarães pretende fazer, no próximo sábado, pode parecer desmiolado. Talvez seja, levando em conta que no Brasil os problemas são sempre ‘dos outros’”, escreveu Azenha.

Cartaz pela democratização da mídia “Porém (...), a campanha contra a manipulação da mídia corporativa é um fenômeno mundial (...) Visto aí de São Paulo, talvez o Eduardo Guimarães pareça um grão de areia. Mas aqui de longe dá para perceber que uma ventania empurra uma duna para cima dos que estão transformando o Jornalismo em uma palavra de baixo calão'', conclui Azenha.

Embora Azenha, ao longo de seu texto, concorde com a bandeira de Guimarães e também ele faça as suas duras críticas ao monopólio midiático que ronda os Estados Unidos e distorce todo tipo de informação, Gimarães não se furtou de responder o comentário do jornalista em seu blog Cidadania.com.

“Sou ‘desmiolado’ e um ‘grão de areia’ mesmo. Mas, como bem notou o Azenha, toda tempestade de areia começa com o primeiro grão levantado. Seu eu tiver sido esse grão, já poderei deixar esta vida consciente de que não a desperdicei toda preocupado só com minhas questiúnculas pessoais”, escreveu Guimarães.

Ato por pluralismo na imprensa

O ato do MSM será neste sábado, à partir das 15h, na rua Barão de Limeira, na capital paulista, em frente ao prédio da Folha. O Movimento dos Sem Mídia foi criado por Eduardo Guimarães, ex-comerciante, que se diz ''irritado'' com o comportamento da imprensa, principalmente nas últimas semanas, quando notícias sobre a influência da mídia nas decisões do STF no julgamento dos envolvidos com o mensalão foram divulgadas.

''Faz muito tempo que venho querendo tomar uma atitude. Sei que uma ação como esta nunca foi tentada por quem não é engajado em nenhum movimento'', disse Guimarães, em entrevista ao Portal Imprensa. ''No momento em que fica claro que existe um processo de desmoralização dos poderes, em que os rumos do país são decididos com base no que querem meia-dúzia de famílias, é necessário fazer alguma coisa.''

Segundo Guimarães, o Movimento dos Sem Mídia - que deve ser formalizado durante a manifestação de sábado - luta por uma imprensa que dê voz a todo tipo de opinião e espaço para que o ''outro lado'' seja trabalhado sem distorções.

Leia abaixo íntegra dos textos:

Carlos Eduardo Azenha

O que o leitor Eduardo Guimarães pretende fazer, no próximo sábado, 15 de setembro, às 10 da manhã, diante do prédio da Folha de S. Paulo, na Barão de Limeira, em São Paulo, pode parecer desmiolado.

Talvez seja, levando em conta que no Brasil os problemas são sempre ''dos outros''.

Porém, como demonstra o cartaz acima, a campanha contra a manipulação da mídia corporativa é um fenômeno mundial.

Aqui em Washington, neste dia 15, acontece uma grande manifestação contra a ocupação americana do Iraque.

Muitos dos cartazes, com certeza, vão denunciar a Fox, emissora de Rupert Murdoch que foi co-autora da guerra.

Aos poucos, o patético comportamento da mídia americana, que reproduziu as mentiras oficiais antes da guerra, tem sido esmiuçado.

Estamos na idade da informação e qualquer um pode, hoje em dia, aqui nos Estados Unidos, ter acesso aos arquivos que registram as falsidades, as omissões e as falcatruas ''jornalísticas''.

Por aqui já existem mais de 15 entidades - liberais, conservadoras e libertárias - dedicadas a monitorar e denunciar as distorções do noticiário.

É como se o Observatório da Imprensa decidisse, de repente, deixar de puxar o saco dos patrões.

É como se o Comunique-se passasse a representar o interesse do público e não meramente o dos jornalistas.

A globalização e a reforma neoliberal das instituições resultaram no ''desmanche'' do Estado.

No Brasil, esse processo começou no governo Collor e foi até o segundo mandato de FHC.

Funcionário público passou a ser sinônimo de marajá, de vagabundo.

O estado foi dilapidado.

As agências reguladoras, criadas depois da privatização, nunca tiveram dentes.

A concentração da mídia na mão de poucos e o interesse de algumas famílias combinado com o de grandes corporações resultaram na extinção do Jornalismo como serviço público.

Jornalismo=Entretenimento.

Esse é um fenômeno que aconteceu nos Estados Unidos, na Itália, na França...

A mídia passou a defender, acima de tudo, seus próprios interesses.

A mídia que manipula, distorce, omite e mente.

Que ''seleciona'' os assuntos que interessam a seus objetivos políticos e econômicos mais imediatos.

A acreditar nos comentaristas econômicos da TV Globo, por exemplo, o caos no Brasil é só uma questão de tempo.

Não importa que o crescimento do PIB tenha batido recorde.

Importa é ''produzir'' crises nos portos, nos aeroportos, no Congresso, no Judiciário, na democracia.

O poder de barganha da mídia corporativa cresce de maneira inversamente proporcional ao poder das instituições.

A mídia ''forte'' arranca concessões de governos federal, estaduais e municipais.

A atuação é mesmo parecida com a da máfia, que intimida juízes, deputados, jornalistas, delegados, quem quer que não reze pela mesma cartilha.

Essa mídia está engajada em ''cortar impostos, enfraquecer conquistas trabalhistas, criminalizar quem pensa diferente, eliminar o contraditório'', enfim, precisa forjar um consenso que atenda, acima de tudo, àqueles que estão na ponta ''saudável'' da concentração de poder e renda.

Porém, há também um movimento mundial contra essa mídia.

Ele não é tão articulado quanto o das grandes corporações, que colocam a multiplicação de seus próprios lucros acima das pessoas, das sociedades e das nações.

Visto aí de São Paulo, talvez o Eduardo Guimarães pareça um grão de areia.

Mas aqui de longe dá para perceber que uma ventania empurra uma duna para cima dos que estão transformando o Jornalismo em uma palavra de baixo calão.

Publicado em 12 de setembro de 2007

Eduardo Guimarães

Grão de areia desmiolado

O nosso Luiz Carlos Azenha conseguiu uma definição, para mim, que me caiu como uma luva. Ele escreveu:

''O que o leitor Eduardo Guimarães pretende fazer (...) diante do prédio da Folha de S. Paulo (...) pode parecer desmiolado. Talvez seja, levando em conta que, no Brasil, os problemas são sempre 'dos outros'. Porém (...), a campanha contra a manipulação da mídia corporativa é um fenômeno mundial (...) Visto aí de São Paulo, talvez o Eduardo Guimarães pareça um grão de areia. Mas aqui de longe dá para perceber que uma ventania empurra uma duna para cima dos que estão transformando o Jornalismo em uma palavra de baixo calão''

O Azenha disse bem, ainda que não com estas palavras: num tempo em que a maioria acaba tendo reservas em se envolver, é ''desmiolado'' fazer o que fiz. Afinal, quem sou eu? Ninguém, para dizer o máximo. Sou apenas um cidadão comum, de classe média-média, que, agora, trabalha de empregado, que tem montes de problemas - como todos - e tem coisas muito mais importantes - referentes à própria vida - para se preocupar do que com um assunto distante do cotidiano de pessoas comuns como as questões de interesse público que me despertaram da minha confortável letargia de homem da multidão.

Por isso sou ''desmiolado'' e um ''grão de areia'' mesmo. Mas, como bem notou o Azenha, toda tempestade de areia começa com o primeiro grão levantado. Seu eu tiver sido esse grão, já poderei deixar esta vida consciente de que não a desperdicei toda preocupado só com minhas questiúnculas pessoais.

Grupo faz ato em frente à 'Folha'por pluralismo na imprensa.

Fonte: Portal Vermelho
Share:

FLÁVIO DINO ACUSA MANOBRA DA OPOSIÇÃO DE "ARTIFICIAL E GOLPISTA"

As ameaças e tentativas da oposição de obstruir as votações na Câmara e no Senado para impedir a votação da prorrogação da CPMF, recebeu resposta do deputado Flávio Dino (PCdoB-MA). Ele avaliou, em discurso no plenário esta semana, que "essa tentativa artificial, golpista, procura se assentar e se legitimar em torno do discurso da proteção às minorias".

"É verdade que a maioria não pode esmagar a minoria, mas é verdade também que a minoria não pode esmagar a maioria política que se estabeleceu nesta Casa e no Congresso Nacional pela vontade do povo, que elegeu os deputados e senadores", alertou o parlamentar.

Para Flávio Dino, o que define os limites da Maioria e os limites da Minoria são as regras do jogo. "É isso que os companheiros da Oposição, muitas vezes, infelizmente, insistem em não observar. Temos regras, que não legitimam o vale-tudo, regras jurídicas e políticas de décadas que foram desrespeitadas pela oposição política com conseqüências institucionais gravíssimas".

Ele citou o caso do julgamento do senador Renan Calheiros em que a oposição procurou "judicializar a disputa do Regimento Interno da Câmara e do Senado". Segundo o parlamentar comunista, "a oposição política conseguiu aquilo que em 100 anos ninguém tinha pensado no regime democrático: transferir para outro Poder, para outra Casa, por mais legítima que seja, não há dúvida, a arbitragem de conflitos em torno dos Regimentos Internos da Câmara e do Senado".

A atitude da oposição é vista como "muito grave e procura esticar a crise, artificializá-la. Dá uma dimensão e um contorno que ela não tem", afirmou Flávio Dino.

A oposição, em suas manobras de obstrução, paralisou os trabalhos da Câmara durante três semanas e ameaça manter a manobra na próxima semana, quando está prevista a votação em plenário da matéria que prorroga a CPMF, já aprovada na Comissão Especial.

Poderes divinos?

"Não há na democracia direito sem limites. Será, afinal, que a minoria tem poderes divinos, tem poderes ditatoriais de impor a sua vontade e parar o processo decisório nesta Casa?", questiona o deputado, lembrando que "a obstrução parlamentar, em todos os Parlamentos do mundo, é usada, mas isso não pode se dar sem regras, sem freios, sem limites".

E acusa a oposição de "paralisar artificialmente a discussão dos temas reais deste Parlamento, evitar que este Parlamento decida, para, artificialmente, dar uma idéia de que nada funciona, que a crise política voltou, que o nosso Governo não governa, que a Câmara não decide, que o Senado não decide".

Para ele, "a conseqüência disso não é a deslegitimação e a descrença no Governo Lula, é a deslegitimação e a descrença na política, é a deslegitimação das crenças de todos nós, desta Casa, desta instituição".

Grandeza da luta política


Flávio Dino propõe à oposição que tenha a "grandeza de fazer a luta política, de fazer o embate, legitimar a conflituosidade, não admitir que a maioria esmague a minoria, mas não vir com o discurso fácil que procura divinizar a minoria política, como se ela fosse repositária de todas as virtudes e a base do governo fosse a encarnação do mal nesta Casa".

Ele enumerou as matérias, propostas e projetos que estão na Casa aguardando para serem discutidas e votadas. E destacou que a opinião pública quer, acima de tudo, precisa que o Estado funcione, que o serviço público funcione.

"Estamos aqui numa obstrução parlamentar sem limites e não conseguimos dizer se a Defensoria Pública, os advogados do povo, vão ter a valorização que merecem ou não. Não conseguimos fazer a reforma política, para termos novas regras que evitem novas crises nesta Casa. Não conseguimos fazer porque a obstrução, em nome da suposta legitimidade eterna e, acima de tudo, da oposição, impede que façamos. Não conseguimos discutir medidas importantes", analisa o parlamentar

E acrescentou que "não podemos reduzir a magnitude desses temas, a elevação dos interesses do povo presentes em cada um desses itens à luta política, que tem razão de ser, mas que não se pode eternizar e se transformar artificialmente numa crise sem tréguas e sem fronteiras".

De Brasília
Márcia Xavier

Fonte: Portal Vermelho
Share:

LAURINDO FILHO: CONCESSÃO, A CAIXA PRETA DA TELEVISÃO

No dia 05 de outubro vencem as concessões de importantes emissoras de televisão do país, as cinco da Rede Globo - São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Brasília, as da Band, Gazeta, Record e TV Cultura de São Paulo, entre outras. Para continuarem operando os canais que lhe foram outorgados pelo Estado, o governo federal precisa autorizar e o Congresso Nacional sancionar essa renovação.

Por Renata Mielli

Lalo defende debate sobre concessões com a sociedade Esse processo se dá praticamente à margem da sociedade brasileira, que na sua maioria desconhece o fato de que essas empresas não são donas dos canais de televisão, mas são operadoras de um serviço público.

O jornalista e professor da USP, Laurindo Leal Filho, conversou com A Classe Operária sobre o assunto. Ele ressaltou a ausência de um marco regulatório para o setor, os fortes interesses políticos e econômicos que entravam o avanço do debate e o poder que a Rede Globo exerce nesse cenário. “É o grande partido político do Brasil, das classes dominantes”. O Vermelho publica na íntegra a entrevista.

Leia mais...
Portal Vermelho
http://www.vermelho.org.br/
Share:

TUCANOS E PETISTAS DE SP: ELES SE MERECEM



Voltaire: esse entende de tripas

Paulo Henrique Amorim

Máximas e Mínimas 633

. O Jornal da Globo nos ofereceu duas obras primas, na noite de luto, em que o Senado absolveu Renan Calheiros.

. O “editorial” de abertura de William Waack (na Globo, agora, não só os colunistas dão palpite, mas também os âncoras...)

. E a entrevista do Senador Aloizio Mercadante para explicar por que se absteve.

. Uma não-explicação, na verdade.

. Uma confissão pública para o ato de se omitir.

. Ali não tinha saída: ou condenava ou absolvia.

. Não tem essa de um jurado dizer que se abstém.

. Foi para jogar para a platéia.

. Como faz, invariavelmente, o senador tucano Eduardo Suplicy, filiado ao PT.

. Faltavam cinco minutos para começar o jogo e Suplicy se lembrou de mudar as regras do jogo e transformar a eleição em eleição aberta.

. Por que não pensou nisso antes ?

. Como diria Voltaire, tão bom seria se fosse possível amarrar as tripas do último petista de São Paulo nas tripas do último tucano de São Paulo e jogar nas águas cristalinas do rio Tietê ...
Share:

BOICOTE!


DIGA NÃO AO PARTIDO DA MÍDIA.
Share:

BOICOTE!



DIGA NÃO AO GOLPISMO DO PARTIDO DA MÍDIA.
Share:

As sete mentiras da mídia na cobertura do Caso Renan


"Folha" em 12/9: previsão virou notícia

Por André Cintra

Até a votação que o absolveu, na quarta-feira (12), de processo por quebra de decoro parlamentar, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), passou 110 dias sob ataques da grande mídia, em especial a imprensa paulista. Iniciada pela revista Veja e engrossada a seguir com a adesão da oposição ao governo Lula, a campanha anti-Renan chegou ao ridículo na capa da Folha de S.Paulo no dia D, que praticamente deu como certa a cassação de seu mandato.

Mesmo com a absolvição, a artilharia continuou em ação no último dos 110 dias que não abalaram o mundo. As manchetes desta quinta-feira largaram mão da objetividade e mostraram de que lado estão os maiores jornais do país. ''Renan escapa da cassação com ameaças e a ajuda do Planalto'', estampa O Estado de S. Paulo. ''Vergonha nacional'', divulga o Correio Braziliense. ''Renan escapa - O Senado se curva'', resume Jornal do Commercio. ''Senado contra o povo'', protesta o Jornal do Brasil.

Para além das chamadas de capa, a mídia elaborou mais e mais invenções a fim de justificar sua nova aposta fracassada. Ao fim da primeira batalha, é possível detectar, no Caso Renan, pelo menos sete mentiras propagadas sem pudor.

1) A absolvição é um escândalo
Não há absurdo nenhum na opção da maioria dos senadores, uma vez que, da denúncia à eventual degola de Renan Calheiros, faltaram comprovações. O Estado Democrático de Direito é regido por duas sentenças claras - ''in dubio pro reo'' (em dúvida, a favor do acusado) e ''absolvere debet judex potius in dubio quam condemnare'' (na dúvida, cabe ao juiz antes absolver do que condenar).

Em seu blog, Alon Feuerwerker assumiu: ''Para você não dizer que fiquei em cima do muro, se eu fosse senador eu votaria contra a cassação de Renan Calheiros, pelo simples fato de que a representação em tela aponta-o como suspeito de receber dinheiro da Mendes Júnior e não há, até o momento, prova de que ele tenha recebido dinheiro da empreiteira''.

Oposição e mídia divulgaram um argumento alternativo, como esclareceu Adalberto Monteiro no Vermelho. ''Dizem: 'para além das provas', ou de modo mais descarado, 'independente de provas', Renan não teria mais condições de exercer o mandato e tampouco presidir o Senado''.

''Chegam ao ponto de afirmar que, se Renan for absolvido, isso pouco importa, pois ele é 'um cadáver insepulto, sem autoridade moral nenhuma. Para onde vai a democracia brasileira, ainda na sua fase nascente, se este tipo de código, de rito, de concepção, de prática prevalece?'', questionou Adalberto. Escandalosa seria, sim, a punição a Renan.

2) Foi o PT que ''salvou'' Renan
O PT tem 12 representantes no Senado, e um deles, Eduardo Suplicy (SP), declarou ter apoiado a cassação. Portanto, dos 46 senadores que votaram pela absolvição ou se abstiveram, no máximo 11 são petistas - apenas 24% dos votos que beneficiaram Renan.

A execração do PT tem outro sentido. Já que a mídia e a oposição vão bater na tecla da ''crise institucional'', é preciso jogar o ônus no colo petista. Mas a verdade é que a queda de Renan não era consenso no PSDB nem no DEM - partidos que apoiaram o presidente do Senado na votação desta quarta-feira.

Até o ''Painel'' da Folha de S.Paulo - maior mural de mexericos da imprensa - afirmou que, ''quanto ao DEM e ao PSDB, o placar final deixou claro que os dois partidos oposicionistas simplesmente não entregaram votos pró-cassação na quantidade prometida''. Segundo a coluna, o discurso de que o PT ''não deu um único voto'' contra Renan tem um único sentido: diminuir, aos olhos do público, ''o saldo de traidores em suas próprias bancadas''.

3) A sociedade está estarrecida
Muitos jornalistas acreditam mesmo que a mídia é, por natureza, porta-voz da sociedade. Daí o espanto da colunista de O Globo que, diante da reeleição de Lula, soltou que ''o povo derrotou a opinião pública'' - um misto de imbecilidade e contra-senso.

Com a absolvição de Renan, acusam-se os senadores de não terem ouvido o ''clamor popular'', ''a opinião pública''. O que não seguiram foi a sentença da mídia. ''Este é o tipo de assunto que não empolga a sociedade, o povão'', escreveu Etevaldo Dias no Blog do ET. ''Não chega a motivar indignação coletiva dos cidadãos. Vai ficar na grita de parte da classe média e da mídia.''

A Folha também procurou diminuir os estragos na própria imagem. Em meio aos textos que publicou nesta quinta-feira (13), traz a matéria ''Na Praça da Sé, maioria reage com indiferença à 'novela' Renan Calheiros''.

Dois depoimentos revelam o ''entusiasmo'' do povo com o Caso Renan: ''Menina, aconteceu essa novela toda e não vi? Não tenho tempo nem de olhar para a cara da TV''; Qual é mesmo o nome dele? Com ou sem Renan, o país precisa é de emprego''.

4) A oposição é coerente quando prega sessão e voto abertos
Senadores tucanos e democratas aproveitaram os microfones para criticar o regimento do Senado, tão ''permissivo'' a ''manobras'' como a sessão e o voto secretos. Uma nota de Helena Chagas, publicada no Blog nos Blogs, escancara a hipocrisia da oposição:

(...) no dia 13 de março de 2003, quando a Casa derrotou emenda constitucional do senador Tião Viana acabando com o voto secreto para cassações, muita gente boa que discursa hoje para abrir o voto ficou contra.

Arthur Virgílio, por exemplo, que hoje fez veemente defesa do voto aberto no início do julgamento, dizia na ocasião: ''O voto secreto é um instrumento que deixa o parlamentar a sós com sua consciência em uma hora que é sublime, em que o voto é livre de quaisquer pressões, que podem ser familiares, do poder econômico, de expressão militar ou de setores do Executivo. Voto pela manutenção do voto secreto''.

E assim também fizeram, na ocasião, seus colegas Cesar Borges
(DEM), Tasso Jereissati (PSDB), Eduardo Azeredo (PSDB), Heráclito Fortes (DEM), Garibaldi Alves (PMDB), Gerson Camata (PMDB), Agripino Maia (DEM), Edison Lobão (DEM), Marco Maciel (DEM), José Sarney (PMDB), Mão Santa (PMDB) e Leomar Quintanilha (PMDB), entre outros.

5) Os 13 deputados na sessão honraram seu mandato
Contemplados pelo Supremo Tribunal Federal, 13 deputados federais puderam testemunhar a ''sessão secreta'' que absolveu Renan. Não estavam lá ''em nome da democracia'', como pode parecer. A interferência serviu, por exemplo, aos interesses da imprensa.

''Nessa sessão não muito secreta'', escreveu Jorge Bastos Moreno em sua rádio na Globo Online, ''deputados entram, saem e abastecem os jornalistas com as últimas informações do plenário''. Helena Chagas afirmou que ''nunca se viu antes neste país uma sessão secreta tão midiática''. Segundo ela, parlamentares como Luciana Genro, Walter Pinheiro e Ivan Valente se revezavam para, de 15 em 15 minutos, ''dar boletins à imprensa''.

De acordo com Luis Nassif, a ação dos parlamentares revela um problema ainda mais grave: ''se não for uma invasão de direitos individuais, é o quê? Se não for um abuso, é o quê? Se não houver respeito aos procedimentos institucionais, vai-se chegar onde? À selvageria?''. Na opinião do jornalista, ''a campanha massacrante da mídia deu nisso: intimidou um Ministro assustado do STF que se sentiu com a faca no pescoço, e autorizou a invasão de uma sessão sigilosa por deputados loucos atrás de holofotes''.

O ''ministro assustado'' é Ricardo Lewandowski. No final de agosto, logo após o STF abrir ação penal contra os 40 acusados de envolvimento no mensalão, ele foi flagrado, ao telefone, admitindo que ''a imprensa acuou o Supremo'' e que ''todo mundo votou com a faca no pescoço''.

6) A Folha de S.Paulo prestou um grande serviço
Ali Kamel falava em ''testar hipóteses'' para justificar a manipuladora cobertura do acidente da TAM em Congonhas. A Folha não pensa nem em fazer teste: já considera suas previsões como o fato mais relevante de uma edição. Segundo sua manchete de capa na quarta-feira, 41 senadores eram pró-cassação.

Como apenas 35 votaram contra Renan, o erro - destaca Paulo Henrique Amorim, no Conversa Afiada - foi de 15%. ''Assim, quando a Folha disser que a temperatura máxima será de 20 graus, prepare-se para uma temperatura máxima de 17 graus. Quando a Folha disser que o São Paulo ganhou do Palmeiras por 3 a 2, admita a hipótese de, na verdade, ter ocorrido um empate de 2 a 2'', ironiza Amorim.

Nesta quinta-feira, o diário paulista minimiza sua responsabilidade e atribui toda a culpa aos parlamentares, conforme a matéria ''Senadores voltam a mentir ao declarar voto em enquete''. O Conversa Afiada retoma à ironia: ''a Folha descobre estupefata que os senadores mentem''.

''A Folha obviamente iludiu seus leitores, ao não colocar antecipadamente o óbvio'', acrescenta Nassif em seu site. ''É evidente que, se a maioria optou pelo voto secreto, é por se sentir intimidada em declarar em aberto o voto pró-Renan. Por isso mesmo, na votação, em sessão secreta, haveria mais votos para Renan. E isso tinha que ter sido deixado claro na reportagem.''

7) O Senado está morto
Eis o tipo de sentença que vamos ouvir até o fim do governo Lula. Sempre que a oposição e a mídia sofrem uma derrota, é porque alguma coisa morreu. Pode ser uma legislatura inteira, a ética, o PT, o próprio Lula e seu governo. Num depoimento recente, após a ocupação da reitoria da USP por estudantes, o filósofo Francisco de Oliveira mostrou mais desilusão ainda e declarou o fim até da política.

O Senado sobreviveu a inúmeras crises - e até a troca de tiros. Sob a ditadura, foi fechado mais de uma vez. Credibilidade, de fato e infelizmente, não tem muito. Mas dizer que a Casa morreu é uma clara forçação retórica. ''Ricardo Guedes, presidente do Instituto Sensus, prevê perdas mínimas para a imagem do Senado'', aponta Etevaldo Dias.

''A sociedade tradicionalmente avalia mal o Congresso, independente das suas crises, e deverá continuar com a mesma opinião a respeito dos políticos'', agrega o titular do Blog do ET. A única coisa que não morre - mas nunca mesmo - é o discurso fatalista e fantasioso da mídia burguesa.

Fonte: Portal Vermelho - PCdoB
Share:

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog