• 14.08.2018: UM DIA PARA FICAR NA HISTÓRIA DE GUANAMBI

    A TV Latinha registrou com fotos e entrevistas o Dia 14 de Agosto de 2018 – 99 anos de emancipação política de Guanambi rumo ao Centenário da cidade.

  • Guanambi 99 Anos: Abraço à Cidade da Fundação Joaquim Dias Guimarães

    Hoje (14), Dia do Aniversário de Emancipação Política de Guanambi - 99 Anos , a Fundação Joaquim Dias Guimarães - FJDG realizou o 24º Abraço à Cidade na Praça Coronel Cajaíba com a participação de crianças, jovens, adultos, idosos, autoridades, personalidades histórias e lideranças políticas, bem como de diversas entidades comunitárias e de instituições educacionais.

  • Degradação ambiental do Rio Carnaíba de Dentro e os Riachos do Belém e dos Brindes em Guanambi

    De acordo estudos de campo, observa-se que o principal problema de desenvolvimento de Guanambi é a questão ambiental, a preservação das bacias hidrográficas, os resíduos sólidos, o desmatamento das áreas verdes e degradação das áreas históricas e naturais

  • CONSELHO DA CIDADE E CONSELHO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE VISITAM O RIACHO DO BELÉM EM GUANAMBI

    Hoje 11.08 – Dia do Estudante, uma comissão do Conselho da Cidade e do Conselho Municipal de Meio Ambiente de Guanambi fez uma expedição pelo Riacho do Belém no trecho do Parque da Cidade até Ponte de Dona Dedé, onde observou-se o processo histórico de degradação da APP - Área de Preservação Permanente. Também analisou o problema do descarte de lixo, esgoto, desmatamento e queimada. Em contra posição identificou-se diversas espécies de aves, peixes, cágados e outros animais silvestres.

  • I Fórum Guanambiense de Educação Ambiental

    Hoje (08), das 8 às 13 horas, aconteceu o I FÓRUM DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DE GUANAMBI organizado pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente em parceria com o Conselho Municipal de Meio Ambiente e as secretarias de Educação, Cultura, Esporte e Lazer e de Assistência Social.

Ruy Medeiros: Fernando Santa Cruz, presente!

BLOG DO ANDERSON

Foto: BLOG DO ANDERSON
Ruy Medeiros | ruy-medeiros@uol.com.br
Há exatamente quatro meses, participei da banca da tese defendida por Gilneide de Oliveira Padre Lima: ‘Do corpo insepulto à luta por memória, verdade e justiça: um estudo do caso de Dinaelza Coqueiro’. A então doutoranda falou analiticamente do destino daquela conquistense nascida no São Sebastião, filha de Junília Soares Santana e Antônio Pereira Santana, vítima da ditadura militar, cujo corpo nunca foi devolvido à família, embora oficialmente tenha sido reconhecida morta. Seus restos estão desaparecidos. A covardia dos ditadores nunca os trouxe à luz do dia. >>>>
A tese desdobra-se na análise do sofrimento dos pais, irmãos e amigos de Dinaelza, que não foi sepultada pelos seus, dela não se despediram, não velaram seu corpo, não lhe abraçaram despedidas, sequer foram informados que sua vida fora subtraída do mundo. O sofrimento. A busca. A angústia. A descrença. O conhecimento da perversidade. A dor sem cura. O vazio. Tal como ocorreu com a história de Fernando Santa Cruz, filho e pais.
Agora, vejo e revejo rosto que fala a telespectadores de todo o Brasil, como se dirigisse aos incapacitados de pensar, como a desferir ódio, ironia e vingança contra pessoas que não querem à supressão da liberdade, nem a implantação da indignidade como forma de governo. São o rosto e a fala do Presidente. Como a demonstrar a naturalidade de como  que trata do sofrimento alheio, numa das imagens está podando o cabelo, familiarmente. Fala de uma vítima ao filho dessa. Nas imagens, o presidente quer atingir um homem que os advogados elegeram para dirigir seu órgão de representação, mas também de fiscalização, defesa de prerrogativas, defesa dos direitos humanos e do Estado Democrático de Direito. Esse homem alvo do presidente é Felipe Santa Cruz, Presidente do Conselho Federal da OAB. Atinge a todos. Ao capitão presidente incomoda a independência de Felipe em relação aos governantes. Para atacá-lo, intimidá-lo e ofendê-lo, o Presidente Bolsonaro resolve dizer que sabe como morreu Fernando Santa Cruz, pai de Felipe, e oferece versão mentirosa sobre o assassinato frio e covarde deste por agentes da ditadura militar, que na fala presidencial foi transformada em justiçamento da Ação Popular contra o jovem militante. A fala cheira ameaça: significa revelar que tinha intimidade suficiente com pessoas implicadas nas prisões arbitrárias e mortes durante o regime militar. Daí é só tirar conclusão.
Se o capitão sabia como foi assassinado Fernando deveria tê-lo revelado, no mínimo, à Comissão da Verdade constituída oficialmente muitos anos após a transição do regime.
Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, pelo que se tem conhecimento, foi preso juntamente com Eduardo Colier Filho, também pernambucano, meu colega no Curso de Direito da UFBA, vigiado e depois perseguido intensamente após sua entrevista à revista ‘Liderança’, na qual ele declarou, referindo-se aos estudantes: ‘nós vamos acuar a ditadura em todas as ruas’. Em determinado momento, ficou difícil para Eduardo Colier Filho permanecer na Bahia e ele foi para o Rio de Janeiro, onde lutou e encontrou a morte. Seu corpo não foi devolvido ao choro dos pais.
Imagino a dor de Felipe Santa Cruz ao perceber voz longínqua dos ditadores ecoar na garganta do Capitão e este, insensível, dizer saber como seu pai morreu. Dor e indignação. Mais que soco inglês na boca. Ferida triturada. Fernando era então jovem de 26 anos quando o assassinaram covardemente, em fevereiro de 1974. Jovem que tinha coragem e sonho para vivê-la.
À agressão do presidente, Felipe Santa Cruz respondeu à altura. Replicou contra o ataque com nota pública virtuosa.
Uma questão está posta: como fica a consciência da sociedade ao perceber que o Chefe de Estado se compraz em demostrar que sabia de um crime (é disso que se trata!) e não o revelou sequer tardiamente à Comissão da Verdade constituída oficialmente para investigar os atos do regime militar contra pessoas? Como fica essa consciência diante da ameaça que se esconde na expressão “eu sei como seu pai morreu”? Poucos sabiam detalhes dos porões onde os covardes do regime se homiziavam. Como fica o próprio direito ao asco diante de ofensas à memória dos que se foram para aprofundar as feridas dos que sofreram com a partida? Como fica a verdade?
Receba meu abraço, Felipe Santa Cruz.
Fernando Santa Cruz, PRESENTE.
*Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do BLOG DO ANDERSON
Share:

Frente de trabalhadores desempregados de Brejinho das Ametistas (Caetité –BA) e região realizam manifestação reivindicando a contratação de mão de obra local pelas empresas da FIOL





Trabalhadores, juntamente com familiares, estão mobilizados em Brejinho das Ametistas desde às 4 horas da manhã desta quarta-feira, dia 31 de julho, paralisando a estrada que dá acesso as áreas de trabalho das empresas responsáveis pela construção da ferrovia de Integração Oeste Leste na região, para reivindicar que as mesmas contrate mão de obra local.

“Essas empresas vem pro nosso território prometendo desenvolvimento, trazer emprego com bom salário pra nós. Mas no fim ela não emprega o povo da comunidade, eles trazem gente de fora, gente de cidade grande, e pra nós só sobra miséria e desemprego.” Daiane, familiar de morador e trabalhador da mineração desempregado de Brejinho.
Share:

A TARDE - Por mais leitura

Tempo Presente - 
Miriam Hemes e Raul Aguilar | 
colunalevi@gmail.com

Um acordo de cooperação técnica entre a Secretaria de Educação do Estado da Bahia e o Conselho Regional de Biblioteconomia 5ª Região vai viabilizar ações de implantação de bibliotecas escolares. O objetivo é fortalecer o hábito da leitura e da promoção do livro como instrumento de acesso ao conhecimento e aos valores da cidadania. Um encontro de gestores na Secretaria de Educação deu partida ao projeto. Em um contexto de migração do hábito da leitura do suporte impresso para os meios digitais, o desafio é recuperar no estudante o gosto por encontrar livros de autores da preferência de cada perfil. O projeto tem apoio da Associação dos Bibliotecários e Documentalistas do Estado da Bahia e da professora doutora do Instituto de Ciência da Informação da Ufba, Nídia Lubisco.
Share:

5 motivos para ocupar as ruas no dia 13 de agosto



Estudantes estão mobilizando o terceiro tsunami pela educação em todo o país
O tsunami estudantil que ocupou as ruas de todo país no último mês de maio, volta agora no dia 13 de agosto para mostrar que a luta não para. A UNE está convocando todos os estudantes a organizarem a resistência contra os cortes no orçamento das universidades públicas. Confira os motivos pelos quais estar nas ruas no terceiro tsunami pela educação vale a pena:
1 – BOLSAS SUSPENSAS
O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) suspendeu neste mês de julho a divulgação dos selecionados para a segunda fase de um edital de concessão de bolsas de pesquisa científica. A entidade afirmou que está sem recursos financeiros e que a suspensão vai até o dia 30 de setembro.

2 – FUTURE-SE?

O novo projeto lançado pelo MEC ignora o problema imediato das universidades que permanecem sem recursos e podem ter suas gestões terceirizadas para Organizações Sociais. É a universidade pública nas mãos do mercado!

3 – FANTASMA DA PRIVATIZAÇÃO

Sucatear as universidades é um dos passos para privatizar a educação pública. Ao passo que recursos são retirados, empresas aparecem como solução para o financiamento.  A educação deve ser de todos!

4 – ATAQUES À CIÊNCIA

O presidente Jair Bolsonaro segue questionando dados científicos produzidos por institutos de pesquisa federal. “Tenho a convicção que os dados são mentirosos” foi uma das inúmeras das frases usadas por ele para desmerecer as informações fornecidas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) sobre o desmatamento da Amazônia.

5 – AUTONOMIA UNIVERSITÁRIA EM RISCO

O decreto 9794/2019 assinado por Bolsonaro altera o sistema de nomeações para cargos no governo e concede à Secretaria de Governo, comandada pelo General Carlos Alberto dos Santos Cruz, o direito de avaliar a nomeação de reitores das instituições federais de ensino superior.

FONTE - UNE 
Share:

EDITAL Nº 01/2019 SELEÇÃO PARA A FORMAÇÃO DO NÚCLEO DE ESTUDOS ANÍSIO EM MOVIMENTO



                                                              (PRORROGADA A INSCRIÇÃO ATÉ DIA 01/08)
A Fundação Anísio Teixeira – FAT, por meio da Casa Anísio Teixeira, em parceria com a Universidade do Estado da Bahia - UNEB, Secretaria Municipal de Educação de Caetité e Centro Universitário de Guanambi - UNIFG, torna público aos interessados o presente Edital, contendo normas e procedimentos que orientam o processo seletivo para formação do Núcleo de Estudos Anísio em Movimento
1. DOS OBJETIVOS:
1.1 O Núcleo de Estudos Anísio em Movimento objetiva estudar as obras e produções de referências sobre o educador, com perspectiva de fomento a novas pesquisas sobre os temas da obra Anisiana, com os seguintes objetivos específicos:
a) Estudar o papel e o legado de Anísio Teixeira no contexto da história da Educação Brasileira;
b) Identificar os reflexos da obra anisiana na perspectiva da educação contemporânea;
c) Estudar a contribuição de Anísio Teixeira na formulação das políticas culturais;
d) Registrar referências e discursos sobre a obra e a pessoa do educador;
e) Fomentar a organização de eventos e a criação de espaços de reflexão referentes à obra de Anísio Teixeira.

2. DAS VAGAS:
2.1 Serão disponibilizadas 50 vagas para a Formação do Núcleo de Estudos Anísio em Movimento;
3. DAS INSCRIÇÕES:
3.1 As inscrições serão realizadas no período de 12 a 26 de julho na Casa Anísio Teixeira, que está localizada na  Praça da Catedral, Caetité – Bahia ou solicite o link para inscrição pelo e-mail: casaanisioteixeira@yahoo.com.br e redes sociais: @informativocasaanisioteixeira (instagram) e informativocasaanisioteixeira (facebook).
4. DOS REQUISITOS DOS PARTICIPANTES:
4.1 Ter interesse pela vida e obra de Anísio Teixeira.
4.2 Ter interesse em estudar politicas educacionais e culturais.
4.3 Ser professor em atividade docente;
4.4 Ser graduando em cursos de licenciatura;

PARAGRÁFO ÚNICO: Os critérios não são excludentes entre si. A intenção é criar um parâmetro para a seleção dos inscritos, tendo como ponto de referência os objetivos do Núcleo.
5. DO FUNCIONAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS ANÍSIO TEIXEIRA:
5.1 O Núcleo de estudos funcionará a partir de duas vertentes:
5.1.1 Grupo de Estudos com colóquios de pesquisa, publicações, revista eletrônica;
5.1.2 Atividades de fomentos: debates, seminários, mesa redonda, análise de filmes e documentários, cursos e projetos de intervenção.
5.2 O Núcleo funcionará mensalmente sob a orientação de um mediador;
5.3 Os encontros serão realizados toda última sexta-feira de cada mês, das 17 às 20 horas.


Share:

Governo avalia adotar Enem nas universidades estaduais da Bahia


BAHIA NOTÍCIAS

por Rodrigo Daniel Silva

Governo avalia adotar Enem nas universidades estaduais da Bahia
Foto: Henrique Mendes / TV Bahia
Como forma de reduzir o custo nas universidades estaduais, a Secretaria de Educação da Bahia avalia adotar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para selecionar os estudantes das quatro instituições de ensino superior, segundo o titular da pasta, Jerônimo Rodrigues.

Ao Bahia Notícias, Rodrigues afirmou que o assunto será tratado com os reitores da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Universidade Estadual de Feira de Santana do Estado da Bahia (Uefs) e Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Hoje, cada instituição realiza o seu próprio vestibular.

"O governo do Estado está pretendendo fazer um diálogo sobre este caminho, mas a gente não avançou ainda. Precisamos fazer um diálogo sobre isso. Não dá para ter duas medidas [Enem e vestibular]. Acho que ainda este ano nós trataremos com o Fórum dos Reitores. Nós queremos fazer isso com os reitores", declarou o secretário.

Para o Enem deste ano, 5,09 milhões estudantes se inscreveram em todo o país. O número de participantes confirmado é o menor desde 2010, quando 4,62 milhões de pessoas terminaram o processo de inscrição aptas a participar do exame. A prova será aplicada nos dias 3 e 10 de novembro.

Share:

Novenário ao Bom Jesus da Lapa atrai turistas de todo país para a região

Fonte: Ascom/ Setur

Referência do turismo religioso na Bahia, Bom Jesus da Lapa deve receber cerca de 650 mil visitantes para a sua 328ª romaria. O novenário teve início no domingo (28) e movimenta a cidade até segunda-feira (5). O auge das comemorações será na terça-feira (06), quando acontece a Festa do Senhor Bom Jesus.

Para o dia 6, a programação prevê missa solene, a partir das 7 horas. A celebração prossegue até 17h e inclui procissão. Viajantes de todo Brasil participam da romaria e aquecem a atividade turística da cidade, situada às margens do Rio São Francisco.

O padre João Batista Alves, reitor do Santuário do Bom Jesus da Lapa, informa que o público é constituído por pessoas vindas de todos os estados brasileiros, "com predominância das cidades da Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás e Tocantins".

Ainda de acordo com ele, tanto a cidade quanto o Santuário escrevem as linhas da história do turismo religioso no país. "É um espaço consolidado há mais de 300 anos no Brasil. Temos uma grande responsabilidade em sistematizar e organizar a história secular do povo brasileiro", disse.

Segundo a Secretaria do Turismo de Bom Jesus da Lapa, a média de turistas na cidade aumentou em 15% nos últimos três anos. O turismo religioso é o carro- chefe: representa 70% da renda da capital baiana da fé.

As festas religiosas do município, que chegam a receber dois milhões de pessoas por ano, geram emprego, renda e movimentam bastante o setor hoteleiro. De acordo com Maíla Ferreira, do Palace Hotel, o estabelecimento está com 100% de ocupação para o período. "Desde a semana passada, temos todos os apartamentos reservados para esse período", afirmou.

Ações para o fortalecimento do Turismo Religioso é uma das prioridades da Setur, afirma o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, que tem dialogado com a Arquidiocese de Salvador, dentre outras lideranças.

"Estamos atentos às demandas da capital e dos diversos municípios onde ocorrem importantes manifestações religiosas. Este segmento oferece excelente perspectiva de expansão. Nosso objetivo é roteirizar, promover avanços e movimentar a economia", resumiu.

Share:

FUNCIONÁRIOS DOS CORREIOS ANUNCIAM GREVE A PARTIR DESTA QUARTA-FEIRA

BAHIA ECONÔMICA

FUNCIONÁRIOS DOS CORREIOS ANUNCIAM GREVE A PARTIR DESTA QUARTA-FEIRA

Os trabalhadores dos Correios anunciaram que entrarão em greve a partir da noite desta quarta-feira, 31. Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), a categoria realiza nesta terça-feira, 30, a última reunião prevista no calendário de negociação com os Correios, em Brasília. Em Salvador, os trabalhadores realizam assembleia nesta quarta, na praça da Inglaterra, em frente ao Correio Central, às 18h.
De acordo com Fischer Moreira, secretário de imprensa da Fentect, a categoria protesta contra o baixo “reajuste salarial e contra a retirada de direitos históricos da categoria”. Uma das alterações propostas pela empresa é a exclusão de pais como dependentes no plano de saúde dos funcionários e aumento na coparticipação do plano, que hoje está por volta de 30%. O reajuste salarial proposto é de 0,8%, valor considerado irrisório pela federação.
A greve foi anunciada ao presidente dos Correios, Floriano Peixoto, na última segunda, 29. Apesar do indicativo de paralisação, os trabalhadores não descartam novas negociações. “Ainda que tenha uma data marcada para greve, o comando continua a disposição de negociar. Entendemos o momento da empresa, mas é necessário também ver o lado do trabalhador”, afirma Moreira.
Os Correios estão em meio a uma possibilidade de privatização, defendida pelo presidente Jair Bolsonaro. Os planos do governo, por enquanto, são de investir esforços na reforma da Previdência, enquanto as privatizações ficariam para um segundo momento. Fischer Moreira alega que a base aliada do governo no Congresso Nacional, como a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), divulga informações sobre a empresa que “faltam com a verdade”.
“Não necessariamente a privatização vai trazer preços mais acessíveis, inclusive para regiões periféricas, e a precarização de serviços vai ser ampliada. A gente sabe que existe esse fantasma da privatização e combate essa perspectiva”, diz. Os Correios afirmaram que “continuam em negociação com representações dos empregados”, com mediação do Tribunal Superior do Trabalho, e que “não é oportuno tratar de greve neste momento”.

Share:

CONVITE AO POVO GUANAMBIENSE


No dia 15 de agosto, eu e o meu primo Lázaro Francisco Sena estaremos lançando os nossos livros em louvor ao 1º Centenário de Guanambi. Nesta oportunidade estamos convidando toda comunidade guanambiense, o que nos deixará felizes com a presença de todos vocês.



Share:

Guanambi: Prefeitos devem disputar reeleição em 18 dos 20 maiores colégios eleitorais da Bahia



BAHIA NOTÍCIAS

por Rodrigo Daniel Silva

Prefeitos devem disputar reeleição em 18 dos 20 maiores colégios eleitorais da Bahia
Foto: Divulgação | Gestores de Salvador e Porto Seguro já estão em 2º mandato
Mesmo com o controle da máquina pública, os prefeitos têm encontrado nos últimos anos dificuldade para se reeleger. Com a crise econômica, houve uma queda das receitas públicas e os gestores municipais não têm conseguido cumprir as promessas de campanha. Na Bahia, 18 prefeitos dos 20 maiores colégios eleitorais terão a difícil missão de conquistar a recondução no próximo ano, conforme levantamento feito pelo Bahia Notícias.
 
Em Salvador e Porto Seguro, os administradores, que já estão em segundo mandato, terão um outra tarefa árdua: a de tentar eleger o seu sucessor. Na capital, ACM Neto (DEM) tem preparado o seu vice-prefeito Bruno Reis (DEM) para ser o seu candidato, mas outros nomes correm por fora, como o secretário municipal de Saúde, Leo Prates (DEM), o presidente da Câmara, Geraldo Júnior (SD), e até mesmo o dirigente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani (sem partido).
 
Em Porto Seguro, após dois mandatos, Claudia Oliveira (PSD) também tentará fazer o seu sucessor. Lá o cenário é ainda mais indefinido. Filha da prefeita, Larissa Oliveira tem sido especulada para ser o nome da sucessão, mas não poderia ser candidata na terra do Descobrimento - já que a lei define que parente em até segundo grau de chefe do Poder Executivo, que já não esteja exercendo mandato, não pode se candidatar a qualquer cargo eletivo. Outros nomes especulados são o do secretário Maurício Pedrosa e o do vereador Evaír Fonseca, mas sem qualquer indicação oficial de apoio da atual prefeita.
 
Dos 18 prefeitos que devem tentar a reeleição, cinco são do grupo liderado por ACM Neto. São eles: Colbert Martins (Feira de Santana), Herzem Gusmão (Vitória da Conquista), Dinha (Simões Filho), todos do MDB, e Zito Barbosa (Barreiras) e Antonio Elinaldo (Camaçari), do DEM.
 
Três nomes que devem tentar a recondução no próximo ano foram eleitos pela base do prefeito soteropolitano em 2016: Joaquim Neto, Ricardo Moura e Fernando Gomes. Eles, porém, mudaram do lado e integram hoje o grupo do governador Rui Costa (PT). Moura e Neto hoje são filiados ao PSD, já Gomes está sem partido.
 
Além deles, mais 10 governistas devem entrar na briga por mais um mandato em 2020. São eles: Dr. Mario Alexandre (Ilhéus), Luiz de Deus (Paulo Afonso), Robério Oliveira (Eunápolis), Rogério Andrade (Santo Antonio de Jesus) e Temoteo Brito (Teixeira de Freitas), todos do PSD; além de Jairo Magalhães (Guanambi), Sergio da Gameleira (Jequié), ambos do PSB; Paulo Bonfim (Juazeiro), do PCdoB; Moema Gramacho, do PT; e Dr. Pitágoras (Candeias), do PP.
 
Para o professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e cientista político Joviniano Neto, os prefeitos, por terem a máquina, têm "vantagem" para vencer os pleitos, mas o fim das coligações nas eleições proporcionais pode impactar no resultado. Isto porque, para não caírem na cláusula de barreiras, partidos querem lançar candidatos a prefeito e podem romper com os grupos atuais. Além disso, a crise econômica tem afetado as gestões municipais e derrubado popularidade dos gestores.
 
"Tudo vai depender do desgaste do grupo que está no poder. E da capacidade da oposição de se articular. Agora, onde há polarização entre situação e oposição, a vantagem tende a ser da situação porque tem cargo, tem visibilidade. Tem a máquina", ressaltou Joviano. Na eleição de 2016,  2.945 prefeitos se candidataram à reeleição e 1.385 conseguiram, um índice de 47%.
 
Em eleições anteriores, segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o número era bem maior. Desde que passou a ser permitida, em 2000, a reeleição ficava acima de 55%, segundo a instituição. O pico foi em 2008, com 66%.

Share:

Projetos sociais de parques eólicos transformam vidas no semiárido baiano

Fonte: Ascom/SDE

Quando os parques eólicos se instalam, levam junto mudanças para determinada região. Na Bahia, os 156 parques eólicos em operação, atraídos pelo Governo do Estado, além de fortalecer a economia do semiárido e torná-la mais dinâmica, investem também em desenvolvimento social, beneficiando direta e indiretamente as comunidades locais. Os projetos sociais vão do empoderamento de artesãs à criação de hortas comunitárias.

Os complexos eólicos já investiram R$ 15,4 bilhões, em 20 municípios, e geraram mais de 28 mil empregos diretos na fase de construção, de acordo com o Informe Executivo de Energias Renováveis do mês de julho, publicado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE). 

“A consolidação da energia gerada pelos ventos no estado é, sem dúvida, um grande orgulho para todos os baianos. O vento, que gera energia limpa, também alimenta esperanças e sonhos, transforma vidas e proporciona renda e empregos para população”, afirma o vice-governador e secretário da SDE, João Leão. 

A Enel Green Power é uma das empresas que investem em ações de desenvolvimento social. Em Morro do Chapéu, a empresa apoia a comunidade Queimada Nova, que fica no entorno da planta eólica. A partir do projeto 'Empodera Morro', as mulheres aprenderam a utilizar a matéria prima local (tapioca e leite de coco) para fabricar diversas receitas de biscoitos. Elas receberam todos os insumos necessários para iniciar a produção e a venda dos produtos possibilitou a compra de um forno.

“[A iniciativa] mudou a vida de muitas mulheres. Aprendemos muitas coisas boas. Hoje nós podemos chegar para um filho nosso e falar: eu sei a receita de um biscoito. Então, é uma coisa muito importante. É muito forte. Hoje lugar de mulher é onde ela quiser”, afirma Faraildes Queiroz, moradora da comunidade.

Especialista em Sustentabilidade da Enel, Deise Damasceno, explica que a empresa realizou um mapeamento de "diversas iniciativas que tivessem a ver com a criação de valor compartilhado. O 'Empodera Morro' tem tudo a ver com os valores da Enel, de empoderamento da mulher e apoio à diversidade”. Em 2018, o grupo destinou cerca de R$ 51 milhões em investimentos sociais externos.

No município de Umburanas, o sonho da comunidade de Rodoleiro de ter uma horta comunitária foi realizado pela Engie. “A energia eólica trouxe para nosso povoado uma sede para associação de moradores, possibilitou a implantação de uma horta, sonho de toda uma vida e que nos proporciona uma alimentação saudável, além de ter empregado muitas pessoas”, afirma o morador Robeilton Joaquim da Silva.

Foto: Divulgação/Engie
 Engie Brasil Energia implantou uma horta comunitária na zona rural de Umburanas
Foto: Divulgação/Engie)

Já a comunidade de Barriguda do Lima, no mesmo município, foi beneficiada com o projeto de Educação de Jovens e Adultos. “Muitos moradores não tinham oportunidade de emprego e passaram a ter com a chegada do parque eólico. Além disso, falar do projeto de alfabetização é uma honra muito grande porque eu não sabia ler e hoje sei ler e escrever”, conta Aurelina Almeida Cunha.

Segundo o diretor-presidente da Engie Brasil Energia, Eduardo Sattamini, a empresa "investe em projetos sociais porque entende o importante papel que exerce nas comunidades que cercam seus empreendimentos. Atuar com responsabilidade social não é uma obrigação, mas sim parte do nosso DNA e da cultura da empresa". 

Em 2018, a Engie investiu R$ 17,3 milhões em áreas de educação, saúde, infraestrutura (pavimentação), esporte e lazer, geração de renda, planos diretores e planos de gerenciamento de resíduos sólidos.



Share:

MPF pede que escolas da Bahia parceiras da PM respeitem liberdade dos estudantes

Segunda, 29 de Julho de 2019 - 16:40
BAHIA NOTÍCIAS
MPF pede que escolas da Bahia parceiras da PM respeitem liberdade dos estudantes
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) pediu que escolas públicas municipais da Bahia, que passaram a ter a gestão compartilhada com a Polícia Militar, respeitem a liberdade de expressão, intimidade ou vida privada de seus alunos.

Por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão na Bahia, o MPF encaminhou uma recomendação a prefeituras e a todas as escolas públicas do estado com a informação de que não se deve impor aos estudantes padrões estéticos quanto a cabelos, unhas, forma de vestir ou obrigatoriedade de uso de bonés ou boinas, dentre outros.

Atualmente, 63 escolas públicas municipais na Bahia, em 58 diferentes cidades, executam parceria com a Polícia Militar. A recomendação prevê ainda que as unidades não poderão fiscalizar ou proibir comportamentos neutros dos alunos que não venham a afetar diretos de terceiros ou interesses públicos – como consta no regimento disciplinar de algumas delas –, tais como frequentar local de jogos eletrônicos, usar óculos esportivos, namorar, ou qualquer outro tipo de proibição baseada unicamente em moralismo e incompatível com o Estado Democrático de Direito.
Share:

Otto recua e nesta segunda deve passar orientação de voto contrário à bancada do PSD em votação da reforma da Previdência

POLÍTICA LIVRE

Foto: Arquivo
O senador Otto Alencar (PSD), presidente estadual do PSD, conforme este Política Livre já publicou, deve orientar a bancada baiana na Câmara Federal a votar contra a reforma da Previdência na apreciação do texto em segundo turno. Ele confirmou, inclusive, durante reunião do Consórcio Nordeste, que se sentará à mesa com os deputados nesta segunda-feira (29) com este intuito.
A justificativa para a mudança de voto, conforme Otto, se dará pelo não cumprimento do pacto federativo, acordo que teria sido selado em prol do voto favorável em primeiro turno.
“Nós votamos a favor pelo pacto federativo, com o compromisso de, pelo menos, até antes do recesso votar o projeto da Cessão Onerosa, que, se aprovado, entraria, só pra Bahia, R$ 450 milhões, mais ou menos isso. Mas agora nossa posição é votar contra, porque o regime geral da Previdência eu discordo muito”, voltou atrás o pessedista, que chegou a taxar os deputados aliados do PT, PCdoB e PSB baianos de “incoerentes” por votarem contra a reforma da Previdência. Na ocasião, o cacique pessedista lembrou que no final do ano passado, deputados estaduais do PT, PCdoB e PSB votaram a favor das mudanças previdenciárias enviadas pelo governador Rui Costa (PT) para Assembleia Legislativa .
Os cinco deputados federais do PSD – Otto Filho, José Nunes, Antônio Brito, Paulo Magalhães e Charles Fernandes -, votaram a favor do texto, após Otto negociar, a pedido do governador Rui Costa (PT), com o Congresso e o governo Jair Bolsonaro a liberação de recursos para a Bahia. Tratou-se, segundo Otto relembrou hoje, de uma espécie de pacto firmado com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), mais o deputado Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo e com o ministro da Economia, Paulo Guedes, mas que não teria avançado.

Share:

Acesse e Leia!

Seguidores

Mais Vistos da Semana

Arquivo do blog

Arquivo do blog