MÚSICA: Josy Lélis

Nascida em Juazeiro-Ba, desde muito cedo atenta a tudo o que ocorre à sua volta, brota-lhe no íntimo a inevitável e forte inclinação a uma das mais belas expressões de arte: a música.

Guanambi: Espetáculo teatral com Matheus Boa Sorte acontece nos dias 05 e 06 de Agosto

Nos próximos dias 05 e 06 de Agosto, no Centro Cultural de Guanambi, o comunicador Matheus Boa Sorte, apresentador do Dendê na Mochila da TV Aratu/SBT e repórter do SBT Notícias para todo o Brasil, faz a estreia do "Sonhar não paga imposto".nião.

IV FÓRUM MUNICIPAL DE CULTURA DE GUANAMBI

Nos dias 28 e 29, na Câmara de Vereadores de Guanambi, aconteceu o IV Fórum Municipal de Cultura com a participação de ativistas das diversas áreas culturais de Guanambi. O tema central do fórum foi a Gestão Compartilhada e Participativa.

UMA VIAGEM NO TEMPO E NA HISTÓRIA DE CARINHANHA

No dia 27 de Julho de 2017, acompanhado de minha prima Claudete Lélis e Roberto Fernandes, fizemos uma viagem histórica à cidade de Carinhanha com o objetivo inicial de continuar o trabalho de resgata da memória da família de Belizária Leão Lélis (Vó Beli) e identificar o túmulo de Adalgísio de Castro Lélis.

Conselho da Cidade aprova regulamentação para implantação de loteamentos, condomínios e chácaras em Guanambi

Ontem (1), às 17 horas, na Prefeitura Municipal de Guanambi, aconteceu a reunião ordinária do Conselho da Cidade de Guanambi com o objetivo de debater e votar a proposta de revisão da Lei Municipal nº 706/2012, que dispõe sobre o parcelamento do solo urbano.

31 de dez de 2007

SÓ VOLTO NO PRÓXIMO ANO

Feliz Ano Novo!

2008

CHARGE DO BESSINHA - Online

FETAG NA TV

PROGRAMA LUZ PARA TODOS



A FETAG - Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado da Bahia, informa que o Comitê Gestor Estadual do Programa "Luz para Todos", através de seu representante Marcelo Cerqueira,aprovou o 5ª Contrato de Obras, que beneficiará 23 comunidades do município de Guanambi: Sítio Tanquinho; Morrinhos - Rua Guanambi; Morrinhos - Rua Maria Joaquina; Jurema; Fazenda Barreiros; Vargem Comprida; Paus Preto (Mutans); fazenda Petrolina; Lagoa da Pedra II; Turco II; Morro do Sonho - Veredinha; Lagoa da Pedra de João Cotrim; Pedra do Sobrado II; Região da Pedra Grande; Vereda/Angico/Lagoa do Tubi; Vargem Grande/Turco/Tabuinha; Barreiros; Região de Tanque/Jaboticaba; Baú; Lacalidade de Larga II; Fazenda Morro; Morro do Carro; e Vereda.

É o Programa "Luz para Todos" levando energia para a toda a zona rural da Bahia. Tá de parabéns o Governo Lula, o Governo Wagner e todas as lideranças e entidades que se envolverão no apoio efetivo para mais está conquista do povo da cidade.

ENCONTRO REGIONAL DO PCdoB DA SERRA GERAL


No dia 12/01/2008 (Sábado), acontece o ENCONTRO REGIONAL DO PCdoB DA REGIÃO DA SERRA GERAL, que será realizado na cidade de Caetité, contando com as presenças dos dirigentes municipais de 20 cidades com a seguinte programação:

Manhã:
Curso Intensivo de Formação de Quadros - Temas: Socialismo, Tática e Estratégia e o Partido;
Palestrantes: Vereador Paulo Costa, Francisco Nelson e Mário Rebouças.

Tarde:
Projeto Eleitoral 2008 (Programa de Governo, PDP - Plano Diretor Participativo e Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Território Sertão Produtivo);
Palestrante: José Carlos Lélis (Latinha).

INAUGURAÇÃO DA QUADRA NO BAIRRO IPIRANGA



Prefeito Nilo Coelho entrega quadra no Bairro Ipiranga

A agenda de inaugurações de obras do final de semana foi encerrada na noite deste Domingo dia 30, com a entrega de uma moderna quadra poliesportiva com iluminação e cobertura no Bairro Ipiranga. A obra foi construída pela Prefeitura em parceria com o Ministério dos Esportes, com recursos alocados pelo Deputado Federal Daniel Almeida (PC do B- Bahia).

Presentes o Prefeito Nilo Coelho, Vice Prefeito Charles Fernandes, Secretária de Educação e Cultura Elzir Ivo, Administração e finanças Roberto Julio, de Infra estrutura Geovane Mercês, Vereadores Eponina Gomes, Edilmar Ladeia, Paulo Costa (PCdoB) e o Pres. da Casa da Cidadania Elder Guimarães. O Jovem Pacheco falou em nome dos desportistas ressaltando que “só agora com Nilo Coelho, Guanambi recebe quadras nos bairros e nos distritos para a pratica sadia do esporte”.

O Presidente da Associação de moradores Lorivaldo Araújo agradeceu em nome do Bairro Alvorada, Ipiranga, Araújo e Por do Sol, ao Prefeito Nilo Coelho e ao Deputado Daniel Almeida pela obra, solicitando do Prefeito o asfaltamento das ruas.

O Vereador Paulo Costa, afirmou “estar satisfeito em ver a juventude receber um equipamento tão importante, graças a esta parceria da Prefeitura com Deputado Daniel Almeida”.

O Vice Prefeito Charles Fernandes, destacou que “a cada dia que passa, o Prefeito Nilo Coelho vem demonstrando seu compromisso com os bairros da cidade”.

O Presidente da Câmara Elder Guimarães, parabenizou os desportistas pelo espaço e o Prefeito Nilo Coelho “pela demonstração de carinho com o esporte, “Bom de esporte, bom na escola” que já atende 400 crianças carentes irá ser implantado com apoio da Câmara no Bairro para dar alunos deste bairro a oportunidade de praticar o esporte”.

Ao encerrar o ato, o Prefeito Nilo Coelho registrou o empenho do Vereador Paulo Costa e do Deputado Daniel Almeida na obra “esta Quadra agora é dos desportistas, da juventude destes bairro, zelem e aproveitem o espaço”.

O prefeito reafirmou seu compromisso de dotar as ruas do Bairro Ipiranga com pavimentação asfaltica. “fizemos o compromisso de trabalhar e vamos cumprir” finalizou.

Ao final aconteceu uma partida inaugural entre as equipes do Supermercado Andrade x Bairro Brasília.

Assessoria de Comunicação da Câmara de Vereadores de Guanambi

29 de dez de 2007

JORNAL TRIBUNA POPULAR

A edição nº 40 do jornal Tribuna Popular circula com importantes matérias sobre o encontro realizado pela PRISMA em Palmas de Monte Alto, na qual foi debatido a criação da Unidade de Conservação Auto-Sustentável da Serra de Monte Alto, e sobre o encontro regional de vereadores promovido pela UVERMIG. LEIA!

CHARGE DO BESSINHA Online

CHARGE DO DÁLCIO, CORREIO POPULAR


A Charge Online

ESPECIAL


DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE GUANAMBI: CIDADE PÓLO DO SERTÃO PRODUTIVO (PARTE III)

Aspectos históricos da formação econômica da cidade e da região

A FEIRA LIVRE: As feiras livres da região eram realizadas nos finais de semana, sendo que Guanambi tomou uma importante decisão de mudar a data de sua feira para o primeiro dia útil da semana – segunda-feira, diminuindo a concorrência com as outras localidades, facilitando o comércio local. As feiras livres brasileiras são produtos das tradições de origem portuguesa e foram importantes para o comércio rudimentar e a expansão da fronteira econômica das cidades.

Até os dias atuais, a feira livre de Guanambi não perdeu a sua importância na mobilidade e no deslocamento da população de mais de 30 (trinta) cidades da região. Ela fortaleceu o comércio varejista e atacadista local e regional, significando uma oportunidade de compra de gêneros básicos a preços mais baixos, principalmente nos horários próximos ao encerramento da feira, quando os preços se reduzem substancialmente.

Além das feiras urbanas das cidades do sertão, são comuns na região as feiras rurais, que existem tradicionalmente na região, onde constituem ponto de encontro de pequenos e médios produtores que comercializavam pequenos criações e produtos de primeira necessidade.

BIODIESEL




Biodiesel: combustível que se planta chega aos postos dia 1º

A partir do dia 1º de janeiro, o diesel comercializado nos postos de combustíveis passa a conter obrigatoriamente 2% de biodiesel, mistura chamada B2, combustível renovável e que não polui o meio ambiente. Além disso, o biodiesel traz vantagens econômicas, pois sua produção e o cultivo de matérias-primas têm criado novas oportunidades de geração de renda na indústria e no campo, especialmente para a agricultura familiar. ''É o combustível que se planta'', resume o coordenador do Programa de Biodiesel pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Arnoldo de Campos.

Hoje, cerca de 100 mil agricultores familiares estão inseridos no Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB), produzindo matérias-primas como a mamona, dendê, girassol, soja e amendoim. Isso, graças a uma série de ações do MDA para promover a inserção destes agricultores nesta cadeia produtiva. Segundo Campos, estima-se que a renda familiar com produção de mamona no Nordeste, grande parte no Semi-Árido, está entre R$ 1.320 e R$ 7.140 por ano, em áreas de plantio de dois a sete hectares.

Segundo o coordenador, uma das principais inovações do PNPB foi a criação do mercado obrigatório para o biodiesel no Brasil. ''Podemos chamar de um verdadeiro mercado criado a partir do interesse social, tendo como conseqüência um processo de estruturação das cadeias de produção e abastecimento do mercado de biodiesel, criando a oportunidade da inclusão social'', avalia.

Biodiesel e produção de alimentos Campos aponta as fortes ligações entre a produção de biodiesel e a produção de alimentos e a relação destas com a boa utilização das terras disponíveis.

Para ele, as matérias-primas utilizadas na fabricação de biodiesel têm forte ligação com o suprimento das cadeias agroalimentares. Oleaginosas como a soja, algodão, girassol, canola, amendoim e sebo são exemplos de ligação entre esses dois setores. Mais de 50% da produção em todas elas é constituída de tortas alimentares, utilizadas tanto na alimentação humana, como animal. ''Mesmo outras oleaginosas como a mamona, a palma e o pinhão-manso, também podem gerar co-produtos utilizados na produção de alimentos, por meio da transformação em adubo orgânico, além de poderem ser cultivadas em áreas pouco utilizadas pelas culturas alimentares'', explica.

Selo Uma importante contribuição para a inclusão dos agricultores familiares na produção da matéria-prima foi a criação do Selo Combustível Social. Atualmente, 27 indústrias possuem o Selo Combustível Social que, juntas, totalizam uma capacidade de produção de 2 bilhões de litros ao ano.

O Selo é um componente de identificação, concedido pelo MDA aos produtores de biodiesel que promovam a inclusão social e o desenvolvimento regional por meio de geração de emprego e renda para os agricultores familiares enquadrados nos critérios do Pronaf. ''Essas regras permitem a construção de parcerias econômicas e compromissos de responsabilidade social entre setor privado (indústrias), agricultores familiares e suas organizações. Mostra que as grandes empresas estão acreditando, apostando e reconhecendo a importante contribuição da agricultura familiar em um setor tão estratégico para o País, como o setor energético'', diz Campos.

Por meio do Selo, o produtor de biodiesel tem acesso a alíquotas de PIS/Pasep e Cofins com coeficientes de redução diferenciados, acesso às melhores condições de financiamentos junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e suas Instituições Financeiras Credenciadas, ao Banco da Amazônia (Basa), ao Banco do Nordeste do Brasil (BNB), ao Banco do Brasil (BB) ou outras instituições financeiras que possuam condições especiais de financiamento para projetos com Selo. O Selo Combustível Social somente é concedido aos produtores de biodiesel que compram matéria-prima da agricultura familiar em percentual mínimo de: 50% no Nordeste e Semi-Árido; 10% nas regiões Norte e Centro Oeste e, 30% nas regiões Sudeste e Sul. As indústrias têm, também, que assegurar a assistência e a capacitação técnica aos agricultores familiares. As informações partem da Assessoria de Imprensa do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Tomado do site da Contag: http://www.contag.org.br

28 de dez de 2007

CONVITE


O Excelentíssimo Senhor Governador ,
Jaques Wagner
e o Excelentíssimo Ministro da Cultura,
Gilberto Moreira Gil
convidam


= Projeto de Requalificação da Feira de São Joaquim

= Programa Mais Cultura – 150 Pontos de Cultura

Solenidade de assinatura de Convênios e Anúncios na área da Cultura.

Dia 03 de janeiro de 2008, às 15 horas, no Palácio da Aclamação, sito à Avenida Sete de Setembro, 1330 - Campo Grande, Salvador, Ba.

Informações/Confirmações:
Fones: (71)3115-6424

Fax: (71)3115-6428/6929
e-mail: chefia.cerimonial@governadoria.ba.gov.br


Haroldo Lima: 2008, que viva o socialismo

Dois mil e oito chega renovando esperanças, revelando tendências, fortalecendo convicções. Com o ano novo, confirma-se a constatação das mudanças em curso entre o poder econômico dos países desenvolvidos, que decai, e a força dos emergentes, que ascende. E quando o grande destaque é a China, que se diga alto e bom som: é por causa do socialismo, é por causa dos comunistas.

Por Haroldo Lima*

A mudança no marco de desenvolvimento no mundo vai se consolidando. Já não são os países capitalistas mais desenvolvidos os que imprimem o ritmo e o sentido do desenvolvimento. Os países emergentes passaram a cumprir esse papel.

O desenvolvimento mundial deslocou-se

A economia mundial se expande há seis anos consecutivos precisamente graças ao crescimento dos países emergentes, em especial os do chamado Bric (Brasil, Rússia, Índia e China), com destaque para a China e a Índia.

Quando os dados de 2007 estiverem integrados, talvez cheguemos ao maior crescimento do planeta desde 1960, um pouco mais de 5%. Embora o grupo dos sete países mais ricos, o G7 ( EUA, Japão, Alemanha, França, Reino Unido, Itália e Canadá), ainda seja responsável por 40% das riquezas geradas no mundo, esta participação está declinando. Os mercados consumidores do B6 ( Brasil, Rússia, Índia, China, Coréia do Sul e México) crescerão até 2015 com uma rapidez três vezes maior que os do G6 (Alemanha, França, Itália, Japão, Reino Unido e Estados Unidos). (Accenture, Época, Negócios, N° 6).

Duas observações merecem ser feitas: a primeira é que o desenvolvimento deslocou-se para outras paragens, atingiu o setor mundial mais populoso, onde se encontram 85% da população da Terra, o que trouxe como conseqüência, segundo o Le Monde (11.08.2007), que 265 milhões de pessoas tenham conseguido sair da pobreza absoluta (menos de um dólar por dia) nos 14 anos que vão de 1990 a 2004. Até a África, historicamente esmagada e largada em penúria por escravistas e colonizadores, está crescendo em um nível superior ao do resto do mundo, 5,5%.

Qual a base do sucesso chinês?

A segunda observação diz respeito à China. É espantoso o que se passa no grande país asiático.

A China era um país com entranhas dilaceradas por potências estrangeiras que lhe impunham guerra e devastação. Desde a Guerra do Ópio, em 1840, quando a Inglaterra lhe impôs o que hoje se chama de narcotráfico, a China foi vítima de diversas guerras de agressão desfechadas pela Inglaterra, França, Japão, Estados Unidos, Rússia e outras potências menores. As guerras tiveram durações diferentes, mas cobraram da China alto preço em vidas humanas, territórios ocupados, dignidade ferida. Só a agressão japonesa de 1937 atingiu 31 milhões de chineses, entre mortos e definitivamente mutilados.

Pois é a China que agora cresce a uma média de 10% ao ano, há quase trinta anos consecutivos. É ela que, segundo o Accenture, vai dobrar sua renda per capita nos próximos dez anos, cinco vezes mais rápido que os Estados Unidos e o Reino Unido fizeram na revolução industrial. E finalmente é ela mesma que, nesta virada de ano, pelo método PPP (sigla inglesa para Paridade de Poder de Compra), passou a ser considerada pelo Banco Mundial como a segunda economia do mundo! Por que tanta vitória? Qual a base de tanto sucesso?

Estas perguntas e suas respostas são cuidadosamente omitidas pelos analistas que têm espaço na grande mídia do mundo inteiro, porque têm grande impacto ideológico. Até certos setores da esquerda, perplexos com os fatos, confusos ante as mudanças imprevistas e carentes de uma mente aberta a desenvolvimentos teóricos, ficam aturdidos, e preferem não tratar do assunto.

Naturalmente que uma explicação mais cabal dos mecanismos e medidas que na China estão dando certo demandaria análise minuciosa, conhecimento detalhado dos processos, domínio amplo dos dados etc., etc. Tudo isso é verdade. Mas o que é desenganadamente verdadeiro é que toda essa história de uma China Nova que está dando certo começou em 1949, quando o país aberto à pilhagem internacional deixou de o ser com a chegada dos comunistas ao poder e o início da construção socialista. Daí pra cá, ninguém mais no mundo, nenhum potentado, daqueles que eram “useiros e vezeiros” em invadir a China, teve o topete de tentar cruzar as fronteiras da soberania chinesa.

Caminhos íngremes, eivados de obstáculos

Os comunistas no poder lançaram na China as bases estruturais de um sistema socialista. Buscaram, desde então, construir a nova sociedade, percorrendo caminhos íngremes, eivados de obstáculos, avançando e recuado. Conheceram tempos de acertos e tempos de erros. Tentaram caminhos aparentemente mais rápidos, que se revelaram voluntaristas e enganosos. Combateram desvios à direita e incorreram em erros à esquerda. Tudo isso porque enfrentaram e seguem enfrentando um problema complicado, o de passar a uma sociedade avançada a partir de uma formação secularmente estratificada.

Nesse processo, os comunistas chineses tiveram pontos positivos importantes. Nunca perderam o rumo geral da política, mantida sempre no posto de comando, sintonizada com o interesse nacional e em íntima ligação com o povo trabalhador. Defenderam-se do dogmatismo alienante, cunhando e levando à prática o lema de “buscar a verdade nos fatos”. Não esmoreceram no esforço da produção, conseguindo crescimento o tempo todo, 4% em alguns anos, 9% em outros. As bandeiras da independência nacional, da soberania e do socialismo nunca foram arriadas.

Desenvolvendo teoria com espírito criador, os comunistas chineses perceberam, ao cabo de anos de experiência e reflexão, que a China vivia uma etapa primária de construção do socialismo, onde não havia porque “socializar” todos os meios de produção, grandes, médios e pequenos, o que criaria gigantesca máquina administrativa, geradora de burocracia e vulnerável à corrupção. Haveria sim de se permitir e suscitar o surgimento de variadas formas de propriedade, todas sob o primado da propriedade social, cuja expressão maior era a propriedade estatal.

E assim, cumprindo planos qüinqüenais, no início excessivamente minuciosos e depois remodelados, ajustados, a China, desde 1978, há 28 anos, é o país que mais se desenvolve no mundo. Agora, nesse final de 2007, a revista Forbes apresentou sua lista das 500 maiores empresas do mundo. Lá estão vinte empresas chinesas. Todas estatais.

* Membro do Comitê Central do PCdoB e de sua Comissão Política; intertítulos do Vermelho

PRONUNCIAMENTO DE LULA NA TV



Na TV. Lula: "Brasil será um canteiro de obras"

Durante pronunciamento, Lula diz que respeita decisão do Congresso, mas afirma: ausência da CPMF prejudicará investimentos.

No último pronunciamento do ano, o Presidente Lula citou índices de crescimento econômico e atribuiu ao Congresso a culpa pelo pouco investimento na área da saúde previsto para o ano que vem. Em discurso sem críticas diretas, o Presidente disse que a rejeição do Senado ao projeto que prorrogava a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) “truncou” as propostas e previsões governistas para investir na saúde.

“Infelizmente esse processo foi truncado com a derrubada da CPMF, responsável em boa medida pelos investimentos na saúde. Como democrata, respeito a decisão tomada pelo Congresso. E estou convencido de que o governo, o Congresso e a sociedade, juntos, encontrarão uma solução para o problema”, disse. Apesar de lamentar a derrubada da CPMF, o Presidente Lula agradeceu aos parlamentares dizendo que aliados e oposicionistas colaboraram para que o país encontrasse os melhores caminhos.

O pronunciamento de quase oito minutos do Presidente destacou os pontos positivos do governo e fez previsões otimistas para 2008. Lula disse que, o índice de desemprego registrado pelo IBGE, o menor dos últimos anos, mostra que aumentou o número de trabalhadores com carteira assinada. Ele disse ainda que é possível comemorar os reajustes salariais acima da inflação em muitas categorias profissionais. “A economia cresceu mais de 5% e vai começar 2008 em ritmo acelerado. Mais de 20 milhões de brasileiros migraram das classes D e E para a classe C. Cerca de 14 milhões ingressaram na classe média. Temos muito a comemorar”, avaliou.

Lula também citou os investimentos em educação e disse que até 2010 mais de R$12 bilhões serão repassados aos ensinos médio e fundamental das escolas brasileiras. A maior promessa do presidente para o próximo ano se refere às obras previstas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Em 2008 este país será um canteiro de obras.”

Fonte: Blog Amigos do Presidente Lula

FELIZ 2008


Fonte: BLog Desabafo País (Brasil)

PESQUISA


Povo diz que fim da CPMF interessa aos ricos e à oposição para atrapalhar Lula

Pesquisa feita pelo Instituo Brasmarket, apenas na cidade de São Paulo, para o Jornal DCI confirmou o que já sabíamos:

30,8% disseram que o fim do "imposto sobre o cheque" foi uma manobra da oposição para prejudicar o Presidente Lula;

23,4% disseram que foi para beneficiar ricos e empresários;

Apenas 17,9% disseram que foi para o interesse do povo em geral;

11% disseram beneficiar os mais pobres;

17% não opinaram.

Detalhe: a pesquisa foi feita nos dias 20 e 21 de dezembro, antes do pronunciamento de ontem do Presidente Lula na TV, advertindo que algumas ações na saúde haviam sido prejudicadas pelo fim do imposto.

Por isso oposicionistas, como o Senador Álvaro UNIMED Dias, já começam a querer "limpar" sua imagem, apresentando projetos populistas relacionados à saúde.

Outro detalhe: a pesquisa foi realizada na cidade de São Paulo, que era considerada um reduto eleitoral demo-tucano. Kassab, Serra e Alckmin que se virem para explicar porque retiraram dinheiro da saúde pública.

ACIDENTE EM MG


Passa bem o jovem veterinário vítima de acidente em MG

Continua internado na Santa Casa de Montes Claros, em Minas Gerais, o jovem veterinário e comerciante de Guanambi, Harley Teixeira Soares. Hoje pela manhã Harley falou do seu processo de recuperação e dizia que a fase mais crítica já passou. Ele deve permanecer ainda uns 20 ou 30 dias naquela unidade de saúde onde em decorrência do acidente teve que amputar a perna esquerda. Quem viu o estado em que ficou os veículos do acidente ocorrido no último domingo, dia 23, em Espinosa, Minas Gerais, não acredita que alguém tenha escapado com vida. Mas milagres acontecem, mesmo que alguém não acredite.

Fonte: Farol da Cidade

CHARGE DO BESSINHA - Online


Fonte: Blog Brasil! Brasil!

PERSONALIDADE DO DIA: VEREADOR PAULO COSTA (PCdoB)


Em três mandatos como vereador de Guanambi (88/92, 93/96 e 2004/08), pelo PCdoB, sempre eleito com espressiva votação, PAULO COSTA se destacou pela maturidade, capacidade e habilidade política. Presidente da Câmara, eleito em 19993, para um mandato de dois anos, promoveu uma verdadeira revolução no Legislativo Municipal. Realizou importantes reformas administrativa e física na Câmara, integrou o Legislativo Regional em três grandes encontros que resultou na criação da UVERMIG, entidade que presidiu por dois períodos. Promoveu seminários, palestras, fóruns de debates, identificando alternativas e buscando soluções para os problemas regionais.

De extração popular, o combativo ex-líder estudantil PAULO COSTA se tornou um político atento e coerente, inspirando sua atuação nas mais legítimas aspirações do povo. É de sua autoria projetos relevantes, transformados em lei, como é o caso da reabertura da REG(Residência do Estudante de Guanambi Sérgio Amaral Baleeiro), em Salvador; Eleições Diretas para diretores das Escolas Municipais; Projeto Verde Vida; meia-passagem e meia-entrada para estudantes; Tribuna Livre; Lei 14 de Agosto(Aniversário Oficial de Emancipação de Guanambi); dentre outros que beneficiam em muito o nosso município.

Em 1996 PAULO COSTA deixou a Câmara para disputar outros cargos eletivos.Persistente, foi candidato a Vice-Prefeito, a Prefeito e a Deputado Estadual, obtendo sempre expressiva votação. Atualmente é vereador com ativa e rica participação política. Foi um importante articulador das campanhas vitoriosas de Lula e Wagner em 2006 e é o principal representante do Governo Federal e Estadual na cidade e na região. PAULO COSTA se apresenta mais uma vez como pré-candidato a prefeito por Guanambi na eleições de 2008, contando com o apoio do Governo Lula e do Governo de Wagner.

Sua trajetória, que se confunde com as inquetações da juventude; com as movimentações dos trabalhadores e dos pequenos e médios proprietários; com a defesa dos interesses dos professores e dos funcionários públicos; dos comerciantes e dos anseios da sociedade e das camadas populares dos bairros, o credencia a ser representante no poder municipal de todos aqueles que querem construir uma nova forma de fazer política e fazer mundanças necessárias para Guanambi, a região, o estado e o país. PAULO COSTA conta com o apoio dos Governos Federal e Estadual na busca do desenvolvimento sustentável da cidade e nas soluções dos problemas sociais que enfrentamos no dia-a-dia.

Neste momento, em que o Governo Lula e Governo Wagner fazem diversos investimentos no desenvolvimento da cidade e da região, sua candidatura para prefeito se insere no contexto de colocar Guanambi no caminho das mudanças necessárias,através da construção de um governo democrático e popular, onde as prioridades sejam o desenvolvimento sustentável, o emprego e renda, a educação, a saúde e as questões sociais. Guanambi precisa se aliar com o Governo Lula e o Governo Wagner no rumo de um avanço firme e seguro para todo a sua população. PAULO COSTA está realmente comprometido em transformar a realidade sócio-econômica de Guanambi. Um feliz ano novo e que os nossos sonhos sejam realizados em 2008.

DIPLOMACIA



Enviado brasileiro vê libertação na Colômbia como ''1º passo''

Antes de viajar a Caracas, e em seguida à Colômbia, onde observará a libertação de três prisioneiros das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, avaliou que ela ''tem tudo para ser exitosa''. E previu que será ''o primeiro passo'' para a libertação de Ingrid Betancourt e outros presos.


“Se a operação amanhã (sexta-feira, 28) for exitosa, tem tudo para ser exitosa, tenho a impressão de que o próximo passo é a libertação da Ingrid e de outras pessoas que estão presas lá [na Colômbia]”, disse Garcia ao embarcar em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) na Base Aérea de Brasília. Ele integrará o grupo que testemunhará a operação de entrega dos prisioneiros, coordenada pelo governo de Hugo Chávez.

Elogio à ''inteligência'' de Uribe

O grupo tem como integrante mais conhecido o ex-presidente da Argentina, Néstor Kirchner, que concluiu seu mandato no dia 10. Participam ainda representantes dos governos do Equador, Cuba, Bolívia e França.

A operação, montada a partir de um oferecimento das Farc, teve a autorização do presidente colombiano, Álvaro Uribe. Três semanas antes Uribe desautorizara os serviços de mediador de Chávez. Na época, alegou que a participação de Chávez punha em risco a segurança democrática da Colômbia e acusou o presidente venezuelano de manter contato direto com membros das Farc. Agora, porém, as autoridades colombianas aceitaram a presença do grupo no país, desde que em aviões com a insígnia da Cruz Vermelha Internacional.

Marco Aurélio avaliou que esta foi uma decisão acertada do presidente da Colômbia. “Acho que foi uma atitude de inteligência política do governo colombiano, que passou por cima de divergências que teve recentemente”, disse o representante brasileiro. “Espero que isso possa se transformar em um ponto de reconciliação entre os dois governos”, acrescentou. Antes de viajar, ele reuniu-se com Lula no Palácio da Alvorada.

Da redação, com agências

Leia mais...
Portal Vermelho

ESPECIAL

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE GUANAMBI: CIDADE PÓLO DO SERTÃO PRODUTIVO (PARTE II)

CENÁRIOS E REALIDADE ECONÔMICA

O Panorama da Economia de Guanambi e da região

Aspectos históricos da formação econômica da cidade e região

O CICLO DO GADO:
o povoamento do sertão baiano ocorreu no período colonial onde o governo português enviou expedições oficiais, chamadas de entradas com a finalidade de conhecer o território e explorar suas riquezas. A pecuária representou importantíssimo papel no contexto da sociedade e da economia do sertão. O Rio São Francisco ficou conhecido com o Rio dos Currais. A caatinga nordestina era uma das áreas de criação de gado que fornecia à população da Colônia não apenas o alimento fundamental representada pela carne, mas também a força motriz para os engenhos, o couro com suas múltiplas utilidades e os animais para transporte para as zonas agrícolas e mineradoras.

A pecuária do sertão fornecia a carne-seca, favorecida pelo clima quente e a existência de salinas – época do sal. A comercialização desse tipo de carne veio a solucionar o problema da conservação do produto, vencendo as barreiras das longas distâncias e dos precários meios de transportes. Entre os subprodutos do boi, destacou-se o comércio do couro, na chamada época do couro. Historicamente o território Sertão Produtivo cresceu e se desenvolveu baseada no ciclo do gado e a agricultura de subsistência, sendo fatores fundamentais e importantes no processo de formação econômica de Guanambi e da região, que contribuiu enormemente para o processo de ocupação e expansão do sertão, conforme mapa (ANEXO I). Localizada estrategicamente em uma área de entroncamento, a cidade foi uma das rotas do comércio regional, através dos caixeiros viajantes e dos mascates. O peso econômico de Guanambi no contexto regional está associado à sua localização privilegiada como principal entreposto comercial da região da Serra Geral que teve como fator importante, a decisão política dos gestores da época, de realizar a feira livre no dia de segunda-feira, credenciando o município no processo de desenvolvimento do comércio e ampliando a sua área de influência e de principal cidade pólo da região.

O povoamento de Guanambi começou por volta de 1870 (século XIX), nas margens do Rio Carnaíba de Dentro, com a doação de terras feitas por Joaquim Dias Guimarães, para a construção de uma capela para o padroeiro da cidade – Santo Antônio (ANEXO II). A cidade cresceu e expandiu fruto da abnegação de famílias de desbravadores como os Dias, os Pereira, os Costa, os Guimarães, os Castro que se espalharam por toda a região. O Gentio (atual Ceraíma) foi um dos grandes celeiros de produção agrícola da cidade.

A exploração agrícola e a pecuária contribuíram enormemente para o crescimento e o desenvolvimento econômico do município. Pela lei provincial nº 1.779, de 23 de junho de 1880, foi criado o distrito de Paz de Beija-Flor, pertencente à comarca de Monte Alto. Em 1919, o arraial de Beija-Flor é elevado à categoria de vila pela Lei Estadual Nº 1.364, que criou o município de Guanambi, desmembrado de Palmas de Monte Alto. Também foram criados os distritos de Ceraíma, Mutans, Morrinhos e Mucambo (atual Candiba).

CONVITE


Deputado Federal Daniel Almeida (PCdoB).

A Prefeitura Municipal de Guanambi, convida a todos para a solenidade de inauguração da Quadra Poliesportiva no Bairro Ipiranga e Bairro Alvorada, no dia 30/12 (Domindo), às 20 horas.

É importante destacar que a construção da Quadra Poliesportiva coberta dos Bairros Ipiranga e Alvorada foi realizada através de emenda parlamentar do Deputado Federal Daniel Almeida (PCdoB), no valor de R$ 150.000,00 , sendo que a verba foi complementada pela Prefeitura Municipal, demonstrando o compromisso do deputado com o esporte e a parceria com a cidade, por indicação do Vereador Paulo Costa e do suplente de vereador José Carlos Lélis (Latinha).

Fonte: Assessorias de Comunicação da PMG e do Deputado Daniel Almeida

INCLUSÃO SOCIAL


Projeto reforça inclusão de cegos nas escolas

Uma parceria entre a Secretaria da Educação (SEC) e a empresa de telefonia Vivo vai contribuir para a inclusão de cegos nas escolas estaduais da Bahia. O projeto Vida em Movimento é composto por um kit com 25 vídeos que oferecem recursos pedagógicos e estratégias práticas inclusivas para serem utilizados na escola.

A idéia é que os professores utilizem esse material para viabilizar a transformação das relações sociais e afetivas, principalmente durante as aulas de Educação Física.

Nos vídeos, os esportes, os jogos, as brincadeiras e a atividades físicas são apresentados como meio de inserção social. Os temas são agrupados como gerais, pessoas com deficiência e esportes, atividades físicas e brincadeiras.

A Vivo vai doar, por meio do seu instituto de responsabilidade social, os kits e uma publicação com textos e referências complementares. Em contrapartida, a SEC viabilizará a implantação do projeto nas escolas.

O secretário da Educação, Adeum Sauer, aprovou a iniciativa. “Este é um projeto que nos interessa. Afinal, temos a Coordenação de Educação Especial, que tem atuado de maneira efetiva para o processo de inclusão de estudantes portadores de deficiência nas escolas, inclusive com a realização de cursos de capacitação para professores por todo o estado”, afirmou.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Governo do Estado da Bahia

CONCURSO PÚBLICO DO INSS

INSS publica nesta sexta edital para concurso

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) publica nesta sexta-feira (28), no Diário Oficial da União, edital do concurso público para o preenchimento de 1,4 mil vagas para técnico do seguro social, de nível médio, e 600 para analista do seguro social, de nível superior. As inscrições começam no dia 10 de janeiro e vão até o dia 12 de fevereiro. O valor é de R$ 47,00 (nível médio) e R$ 56,00 (nível superior). As provas serão realizadas em marçO.

Fonte: Farol da Cidade - Fernando Alves

27 de dez de 2007

CHARGE DO BESSINHA - Online


Fonte: Blog Brasil!Brasil!

Do hondurenho Allan Mcdonald, no Resistir


Fonte: Portal Vermelho

MENSAGEM DE LULA


Mensagem do Presidente à você
No discurso que fará hoje à noite em rede nacional, com a mensagem de fim de ano à Nação, o Presidente Lula dará destaque à atuação da Petrobras e às bacias petrolíferas descobertas este ano.Divulge!

Fonte: Blog Amigos do Presidente Lula

ESPECIAL

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE GUANAMBI: CIDADE PÓLO DO SERTÃO PRODUTIVO
Faculdade de Guanambi




Com a finalidade de contribuir com os debates sobre a retomada do desenvolvimento de Guanambi e do território Sertão Produtivo, o BLOG DO LATINHA publicará parte dos estudos sobre a realidade sócio-econômica da região. Leia, acesse e divulge nosso trabalho especial, conforme monografia apresentada no curso de Administração da Faculdade de Guanambi com o tema - Desenvolvimento Sustentável de Guanambi: Cidade Pólo do Sertão Produtivo.Acompanhe e faça comentários críticos. Da redação do Blog do Latinha.

PARTE I


Este trabalho é fruto da análise e reflexão, feitas a partir do estudo científico da realidade de Guanambi e da região, com ênfase no diagnóstico sobre a situação sócio-econômica do território Sertão Produtivo, enfocando a sua formação, os aspectos históricos e os cenários atuais e em especial as perspectivas do desenvolvimento sustentável com vista a debater as novas alternativas econômicas. O objeto da presente monografia é aprofundar a analisar e identificar as possibilidades de desenvolvimento econômico de Guanambi e região, destacando a crise da lavoura algodoeira e os seus reflexos na economia local e regional e o seu processo de recuperação, bem como o potencial do setor agrícola, do comércio e dos serviços. Também abordamos sobre o desempenho da economia no cenário estadual e regional, o panorama da economia local e as medidas de políticas governamentais implementadas pelos Governos Federal e Estadual.

INTRODUÇÃO

De 1950 a 1980, o modelo de desenvolvimento brasileiro teve como estratégia central a substituição de importações pelo crescimento industrial. O projeto desenvolvimentista provocou um rápido e intenso crescimento provocando uma acelerada urbanização.

Para atingir o desenvolvimento, o governo brasileiro realizou grandes investimentos em empresas estatais, isenção de impostos e crédito subsidiado. As decisões eram centralizadas e o governo adotava a força e o autoritarismo para garantir a implementação de suas políticas, sem a participação da sociedade.

No Nordeste, este modelo modernizou a agro-exportação,
através do crédito subsidiado.O Modelo de desenvolvimento implantado, a partir dos anos 70, entra em crise e decadência levando a uma grande expulsão da força do trabalho do campo e ao empobrecimento da agricultura familiar, aumentando a miséria e o desemprego na área rural e nas cidades.

Em 1954, Guanambi era o maior produtor de algodão da Bahia e o segundo produtor de arroz. Na década de 70, passamos a ser a capital do algodão, período de ouro branco e de grande prosperidade e desenvolvimento.

Guanambi, antiga Vila de Beija-Flor, entroncamento e passagem de tropeiros que traziam e levavam riqueza para toda a região do Vale do Iuiu, continua a ser referência da região e tem a sua feira livre como centro de comércio que atrai mais de 30 cidades.

A partir de 1980 Guanambi atingiu o apogeu de seu desenvolvimento econômico fruto da expansão da lavoura do algodão. Na década de 90 após sucessivas perdas na monocultura, em conseqüência da praga do bicudo, tivemos quebra da safra que provocou um declínio na atividade econômica.

Localizada em uma das regiões mais belas do país, Guanambi se vê hoje em crise com problemas sócio-econômicos e urbanísticos, que geram desemprego, violência, fome e miséria. Entretanto, a cidade conseguiu ao longo da sua história uma posição de destaque dentro do cenário da economia regional, principalmente o comércio, o serviço e a agricultura familiar.

O objetivo geral do presente trabalho visa a elaboração de um diagnóstico sobre a realidade econômica da cidade e da região. Neste contexto, destacamos os aspectos históricos de sua formação e, em especial, as perspectivas do desenvolvimento sustentável, bem como a análise crítica na monocultura do algodão e o debate e sugestões de novas alternativas que surgem em decorrência da crise da monocultura do algodão.

O estudo dessa realidade local e regional o processo de mudança ocorrido a partir da inserção do Brasil no mundo globalizado e a sua influência na atual conjuntura da cidade, destacando os aspectos favoráveis e desfavoráveis ao desenvolvimento do município e da região são objetos de estudos propostos neste trabalho, procurando dimensionar a intervenção da sociedade e dos setores produtivos na busca de soluções e alternativas para retornar o processo de desenvolvimento interrompido com a crise da lavoura algodoeira.

Atualmente, nem os Governos Federal, Estadual e Municipal, nem a sociedade organizada, têm um projeto de desenvolvimento para o município e região com planos e políticas orientadas para criarem alternativas e soluções para os problemas sócio-econômicos. O objeto da presente monografia é estabelecer um debate, com formulação e apresentação de sugestões de propostas e alternativas, discutidas a partir de análises e reflexões dos diversos setores da sociedade civil e dos governantes. A construção de um novo modelo de desenvolvimento deve combinar ações voltadas para mudar as políticas e intervenções dos órgãos públicos responsáveis pelas questões locais e regionais, incentivando iniciativas locais que promovam novos processos de desenvolvimento e crescimento da nossa economia. O projeto contêm sugestões de política estratégica a serem executadas a curto, a médio e a longo prazo, constituindo propostas para a resolução dos problemas mais imediatos.

A construção de um projeto alternativo e os caminhos do desenvolvimento da cidade e da região constitui a peça chave dessa pesquisa. O desafio é analisar e identificar vetores e vertentes de desenvolvimento sustentável de Guanambi e do território Sertão Produtivo.

Pretende-se com o presente trabalho dar continuidade a análise e identificação das possibilidades de desenvolvimento sustentável da cidade de Guanambi: Cidade Pólo do Sertão Produtivo, destacando como objetivos específicos os seguintes aspectos: analisar as perspectivas do programa de recuperação da lavoura do algodão no contexto regional; identificar as novas alternativas econômicas para a cidade e o território do Sertão Produtivo; apontar perspectivas e benefícios que o fortalecimento da agricultura familiar pode proporcionar para o desenvolvimento sustentável para o município de Guanambi no contexto regional. Torna-se foco principal sistematizar e sugerir linhas de ações, derivadas dos projetos e atividades discutidas e investigadas pelas diversas camadas das organizações civis, dos órgãos técnicos e políticos da cidade, que possibilitem o aumento da capacidade produtiva agrícola e não agrícola, garantindo assim a preservação do meio ambiente, a geração de emprego e a melhoria da renda, tornando-se um instrumento auxiliar para o desenvolvimento sustentável da cidade pólo da região.

Parte II - Guanambi: Cenário e Realidade Econômica - Aspectos históricos da formação econômica da cidade.

ENERGIA



Haroldo Lima: Vem aí o biodiesel!

Nos próximos dias, mais precisamente em 1º/1/2008, o Brasil tornará obrigatória a mistura de 2% de biodiesel no diesel consumido no país. O Ano Novo começa com essa grande novidade. Introduzir em grande escala um combustível renovável em lugar de outro de origem fóssil foi expediente já realizado no Brasil, em 14/11/1975, quando da criação do Proálcool, o maior programa de substituição de combustíveis fósseis até hoje conhecido no mundo. A chegada do biodiesel à matriz energética brasileira tem significado semelhante.

Por Haroldo Lima*

É o passo inicial de um programa audacioso, que combina modernização energética, sustentabilidade econômica e inclusão social. Atualmente, modernizar, em política energética, é desenvolver, com sustentabilidade econômica e em grande escala, fontes de energia renováveis. Assim é que o biodiesel é usado com êxito em países como Alemanha, França, Itália, Malásia, Estados Unidos. Há mais de dez anos, a Alemanha é o maior produtor e consumidor de biodiesel no mundo, responsável por 42% da produção mundial.

No Brasil, a decisão de implantar o biodiesel agregou outro objetivo, o da inclusão social, e foi tomada há menos de três anos, com a edição da lei 11.097, de 13/1/2005. Nesse período, o país, que naquela data não tinha sequer uma usina de biodiesel, passou a ter 42 plantas autorizadas a produzir e outras 53 que estão sendo analisadas pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Passou também a proporcionar a cerca de 150 mil famílias de pequenos produtores renda para se manterem com dignidade no campo.

Nos cinco primeiros leilões realizados pela ANP, entre 23/11/05 e 14/2/ 07, os produtores de biodiesel venderam à Petrobras e à Refap 885 milhões de litros. No sexto e sétimo leilões, venderam mais 380 milhões de litros, somando 1,2 bilhão de litros de biodiesel. Em dezembro, as duas produtoras de óleo diesel vão comprar mais 100 milhões de litros, para fazer estoque, perfazendo um total de 1,3 bilhão de litros. Outros leilões serão realizados entre janeiro e junho do próximo ano, para garantir o abastecimento do segundo semestre.

A quantidade comprada até aqui é quase o dobro dos cerca de 800 milhões de litros de que o Brasil necessita por ano para cumprir a meta de 2% de biodiesel. A Petrobras e a Refap, que adquiriram o combustível ecológico nos leilões da ANP, já venderam o biodiesel para as distribuidoras de todo o país. A despeito de problemas ocorridos -como a não entrega de parte da produção comprada- e obstáculos que provavelmente ocorrerão, a partir do dia 1º/1, o programa começará a ser implantado.

O Brasil tem possibilidades de tirar amplo proveito desse programa. Suas vantagens comparativas são grandes. Enquanto o maior produtor e consumidor atual, a Alemanha, baseia sua produção em uma única fonte, a colza, uma espécie resultante do cruzamento genético entre a couve e o nabo, temos grande variedade de oleaginosas, espalhadas por regiões com distintos regimes climáticos; tecnologia já testada na fabricação do etanol; disponibilidade de solo, sem ameaças a lavouras de gêneros alimentícios e a florestas.

O crescimento da capacidade produtiva instalada já permite discussões sobre a antecipação das datas previstas em lei para o aumento do percentual de biodiesel no diesel de 2% para 5%. É sinal de que o programa brasileiro será bem-sucedido. Durante os últimos três anos, o governo vem fazendo tudo a seu alcance para que o programa dê certo. Teve apoio dos empresários que investem em plantas industriais e dos agricultores que cultivam as oleaginosas. Esse esforço não terá sido em vão.

* Engenheiro eletricista, é diretor-geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo)

26 de dez de 2007

FELIZ ANO NOVO

25 de dez de 2007

CHARGE DO RONALDO PARA O "JORNAL DO COMÉRCIO"

CNBB LAMENTA MORTE DE DOM ALOÍSO LORSCHEIDER


CNBB diz que Dom Aloísio receberá a 'coroa imperecível'

Em nota divulgada neste domingo (23), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lamentou a morte de Dom Aloísio Lorscheider. ''Como eleito predileto do Pai, dom Aloísio recebe agora 'a coroa imperecível' dos que viveram com fidelidade sua vocação, na doação contínua e ininterrupta aos irmãos. Às vésperas do Natal, festa da vida e do amor, ele ouve o chamado do Redentor: 'Servo bom e fiel, entra na alegria do teu Senhor' (Mt 25,21)'', diz o último parágrafo do texto.

Leia íntegra da nota abaixo.

''A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) recebeu com tristeza profunda a notícia do falecimento do eminentíssimo cardeal dom Aloísio Lorscheider, ocorrido em Porto Alegre na aurora deste quarto domingo do advento, dia 23 de dezembro.

Atuação de d. Aloísio Lorscheider foi marcada pelas críticas contra o regime militar
Admirado por sua inteligência e santidade, d. Aloísio tornou-se uma referência para o episcopado brasileiro pelo testemunho de amor e coragem na defesa dos mais empobrecidos, fruto de sua de fé em Jesus Cristo e de seu zelo no serviço à igreja.

Atuando de forma irrepreensível na vida da igreja do Brasil e da América Latina, d. Aloísio exerceu com brilhantismo e sabedoria incomum a presidência da CNBB e do Celam (Conselho Episcopal Latino-americano). Igualmente, as dioceses por onde passou haverão de ter, no seu exemplo, a imagem do verdadeiro pastor que ama, cuida e conhece as próprias ovelhas.

Imbuídos do espírito do evangelho, elevamos a Deus nossa prece de gratidão por todo bem que dom Aloísio fez ao longo de seu profícuo ministério. Recordando sua história marcada por obras que anunciam o Reino de Deus entre nós, ouvimos, como suas, as palavras do apóstolo, brotando do silencioso sofrimento que o acompanhou em seus últimos dias: ''combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé. Desde agora, está reservada para mim a coroa da justiça que o Senhor, o juiz justo, me dará naquele dia'' (2Tm 4,7s).

Como eleito predileto do Pai, dom Aloísio recebe agora ''a coroa imperecível'' dos que viveram com fidelidade sua vocação, na doação contínua e ininterrupta aos irmãos. Às vésperas do Natal, festa da vida e do amor, ele ouve o chamado do Redentor: ''Servo bom e fiel, entra na alegria do teu Senhor'' (Mt 25,21).''

Dom Geraldo Lyrio Rocha
Presidente da CNBB

Dom Luiz Soares Vieira
vice-presidente da CNBB

Dom Dimas Lara Barbosa.
Secretário-geral da CNBB


Da redação

CHARGE DO BESSINHA - Online

FESTA DE FINAL DE ANO DOS CATADORES EM SP



LULA LIBERA R$ 21 MILHÕES PARA CATADORES

O Presidente Lula participou neste sábado, dia 22, em São Paulo, de uma festa de final de ano dos catadores de material reciclável. Durante o evento, o Governo anunciou a liberação de R$ 21 milhões, por meio do BNDES, para os programas sociais mantidos pelas cooperativas de catadores.

"Nós estamos dando uma contribuição para que essas pessoas conquistem definitivamente a sua cidadania. Proponho que a gente deva construir um país pra todos e que todos tenham dignidade e conquistem a cidadania", disse o Presidente Lula.

Leia mais...
Conversa Afiada

ENTREVISTA COM LULA



Lula: Tudo está preparado para o Brasil ser melhor em 2008

O presidente Luís Inácio Lula da Silva, na última edição de 2007 do programa Café com o Presidente, disse que "o Brasil está preparado para um grande ciclo de crescimento sustentável". "Agora, eu tenho essa alegria, mas, ao mesmo tempo, eu gostaria que o Brasil estivesse melhor. Então, eu vou continuar trabalhando de forma, eu diria, muito vigorosa para que o Brasil possa melhorar muito em 2008", afirmou.

Leia abaixo a íntegra do último programa.

Apresentador: Olá, você, em todo o Brasil. Eu sou Luiz Fara Monteiro e começa agora o programa de rádio do presidente Lula. Tudo bem, presidente?

Presidente: Tudo bem, Luiz.

Apresentador: Presidente, é Natal, um momento de confraternização. Vamos aproveitar esse programa para falar um pouquinho de como foi o ano e mandar uma mensagem para os ouvintes do Café com o Presidente?

Presidente: Luiz, eu acredito que pelo fato de ser Natal, e o povo brasileiro está se preparando para essa festa, que é a data magna para o ser humano, sobretudo para os cristãos, para dizer que eu termino o ano muito alegre, muito feliz e muito otimista com o futuro do Brasil. Eu estive do outro lado durante muito tempo e durante muito tempo eu analisei a economia brasileira, analisei os ganhos dos salários dos trabalhadores, fui dirigente sindical e eu penso que nós estamos vivendo um momento excepcional do Brasil. Eu vou dizer algumas coisas, Luiz, para os nossos ouvintes. O emprego criado no ano de 2007 é o maior da série histórica do Caged [o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados], ou seja, foram quase 2 milhões de empregos criados com carteira assinada até o mês de novembro, até dia 30 de novembro. É uma coisa excepcional. Segunda coisa importante, Luiz, é o ganho da massa salarial, ou seja, os trabalhadores estão fazendo acordos salariais acima da inflação, o que é uma coisa extraordinária. A terceira coisa extraordinária é que as empresas estão aumentando a sua capacidade produtiva, a capacidade da indústria brasileira está sendo ocupada quase que na sua totalidade, o Brasil está preparado para um grande ciclo de crescimento sustentável. Agora, eu tenho essa alegria, mas, ao mesmo tempo, eu gostaria que o Brasil estivesse melhor. Então, eu vou continuar trabalhando de forma, eu diria, muito vigorosa para que o Brasil possa melhorar muito em 2008.

Apresentador: Presidente, o jornal Correio Braziliense desse domingo [23] disse que o Brasil está pronto para o espetáculo da economia. O senhor pode afirmar que 2008, com certeza, vai ser melhor que 2007 por conta desses dados que o senhor apresentou?

Presidente: Eu posso. Eu posso afirmar e tudo está preparado para o Brasil ser melhor. Veja, Luiz, quando nós lançamos o PAC [o Programa de Aceleração do Crescimento], dia 22 de janeiro de 2007, nós tínhamos consciência de que era preciso, ao lançar o PAC, estruturar o PAC, ou seja, você criar um grupo gestor, começar a discutir com prefeituras, começar a discutir com o governo do estado, começar a discutir com as empresas públicas. Afinal de contas, são R$ 504 bilhões que quase tudo isso começa a desovar, a gerar empregos e a gerar renda no próximo ano. Por isso que eu stou muito otimista. Estou otimista pelos investimentos das empresas. Os empresários brasileiros estão investindo como poucas vezes investiram. A indústria automobilística e a indústria da construção civil crescem de forma extraordinária. Então, eu só posso, nessa véspera de Natal, dizer ao povo brasileiro que eu trabalho com a certeza de que 2008 será infinitamente melhor do que 2007.

Apresentador: Você está ouvindo o Café com o Presidente, o programa de rádio do presidente Lula. Presidente, o senhor dizia que viu na televisão imagens de muitas pessoas fazendo compras de Natal em centros populares em São Paulo, na 25 de Março, no Rio, a Saara, por exemplo, e nos shoppings também. Essas imagens deixam o senhor animado?

Presidente: Olha, mais animado eu fico quando vejo uma manchete de jornal dizendo que 20 milhões de brasileiros saíram da classe E e D para a classe C. Ou seja, significa o quê? Quem está indo no shopping, quem está indo em um lugar que se vende muito, percebe que o povo pobre está comprando, o povo pobre está indo às compras. Significa o quê? Significa que essas pessoas estão tendo uma ascensão na sua vida social, as pessoas estão fazendo parte do mercado, as pessoas estão virando consumidores, o que é uma coisa extremamente importante. Por isso, Luiz, eu estou muito feliz nesse Natal de 2007. Feliz porque acho que o povo brasileiro merecia viver o momento que está vivendo.

Apresentador: E como é que vai ser o Natal do Presidente da República?

Presidente: O meu Natal vai ser aqui em casa, ou seja, vou ficar aqui no Torto, com os meus filhos, e estou trabalhando hoje, vou trabalhar hoje, vou trabalhar no dia 31. Penso que o meu Natal será um Natal bom, será um Natal feliz porque tudo que eu quero na vida, eu passei dia 22 com os catadores de papel e os moradores de rua de São Paulo e a gente percebe que aquelas pessoas conquistaram a cidadania, aquelas pessoas se organizaram. Eles não sentem mais vergonha de serem catadores de papéis, ou seja, eles sentem aquilo uma profissão, eles vivem daquilo, cuidam dos filhos com o dinheiro que eles ganham. Então, é o orgulho maior que eu posso ter. É o orgulho de um presidente da República que vê que o povo está vivendo mais feliz. O povo sabe que ainda precisa muito, nós não podemos também achar que tudo está maravilhoso. Tem muita coisa que precisa ser feita ainda, mas o básico o povo já conquistou, agora é dar o salto de qualidade.

Apresentador: Ok, obrigado, presidente e até semana que vem.

Presidente: Obrigado a você, Luiz, feliz Natal para você. Feliz Natal para os nossos ouvintes e feliz Natal para o povo brasileiro e até o ano novo.

Apresentador: Ok, obrigado presidente. A você, em todo o Brasil, um feliz Natal e até a próxima semana com mais uma edição do Café com o Presidente.

Fonte: http://cafe.radiobras.gov.br/Aberto/Cafe/Presidente

ECONOMIA


PIB do Brasil deve fechar com 5,12% em 2007

Analistas do mercado financeiro voltaram a aumentar a projeção para o crescimento da economia neste e no próximo ano. Segundo o Boletim Focus, divulgado toda segunda-feira pelo Banco Central, o Produto Interno Bruto (PIB), soma de todas as riquezas produzidas no país, deve fechar 2007 em 5,12%, contra a expectativa anterior de 5,06%. Em 2008, a perspectiva também é de crescimento da economia, agora em 4,50% e não mais em 4,40% como na projeção anterior.

No boletim, com a expectativa de cem instituições financeiras para os principais indicadores da economia, a estimativa de relação entre dívida líquida do setor público e PIB caiu de 43,40% para 43,30% para 2007, e permaneceu em 42%, para o ano que vem. Isso significa que mais de 40% de tudo que o Brasil produz estará comprometido com o pagamento da dívida.

A produção industrial deve crescer 5,85% neste ano, 0,05 ponto percentual a mais do que a estimativa anterior. Para 2008, foi mantida a projeção de 4,50%. A perspectiva para o investimento estrangeiro direto também subiu, passando de US$ 33 bilhões para US$ 34,90, neste ano, e de US$ 27 bilhões em 2008, ante a projeção anterior de US$ 25 bilhões.

Quanto ao saldo da balança comercial (exportações menos importações), a estimativa é de US$ 40 bilhões neste ano, contra US$ 40,15 bilhões da projeção anterior, e de US$ 32 bilhões em 2008, ante a expectativa anterior de US$ 33,65 bilhões.

Para os especialistas consultados na pesquisa, o dólar deve manter o valor de R$ 1,77 ao final do ano e de R$ 1,80 em 2008.

Agência Brasil

22 de dez de 2007

15 MIL VAGAS


0 Governo divulga cronograma de 15 mil vagas para concurso

Luiz Sousa, do A TARDE

O governo baiano apertou o gatilho de largada para a corrida de contratações no período 2008/2011. A notícia, publicada em primeira mão pelo Caderno Empregos&Negócios, refere-se ao cronograma de concursos para os próximos quatro anos, elaborado pela Secretaria da Administração do Estado (Saeb).

O volume de vagas abertas em concursos públicos ultrapassa 15 mil unidades nos próximos quatro anos. O período corresponde ao ciclo do Plano Plurianual (PPA), projetado pelo governo Wagner. Apenas em 2008, está programado o preenchimento de 3.147 vagas; para 2009, mais 3.677; 6.005, em 2010, e 2.235, em 2011. O estabelecimento de um cronograma para concursos é uma iniciativa inédita na história do serviço público baiano, frisa o secretário da Saeb, Manoel Vitório.

Há oportunidades para trabalhadores com nível médio (8.107 vagas) e nível superior (6.957). Do total de vagas previstas, pelo menos 10 mil são destinadas à substituição de mão-de-obra contratada através do Regime Especial de Direito Administrativo (Reda).

Leia mais na versão digital ou edição impressa do Jornal A TARDE deste domingo

CHARGE DO BESSINHA - Online