• Leão vai a China apresentar oportunidades de investimentos na Bahia

    O vice-governador da Bahia, João Leão (PP), inicia nesta segunda-feira nova viagem à China, onde apresentará "as grandes oportunidades" oferecidas pelo maior estado nordestino a empresários e autoridades chinesas; a comitiva liderada pelo vice-governador visitará Pequim, Tianjin, Xian e Shenzhen

  • TRABALHO SOCIAL DO CAPS AD II EM GUANAMBI

    Hoje (7), às 9 horas, a TV Latinha/Blog do Latinha visitou a sede do CAPS AD II - CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL ÁLCOOL E DROGAS DR. GERALDO CORREA DE-VECCHI, que fica localizado na Rua Osvaldino Pereira Donato, s/n no bairro São Sebastião em Guanambi.

  • Abertura Oficial da III Conferência Municipal de Educação de Guanambi

    Ontem (5), no auditório do CETEP, aconteceu a abertura oficial da III COMEG – Conferência Municipal de Educação de Guanambi com uma importância palestra com o Coordenador do Fórum Estadual de Educação da Bahia, Professor Drº. Marcius de Almeida Gomes, que fez uma abordagem sobre o tema “A consolidação do Sistema Municipal de Educação (SME) e o Plano Municipal de Educação (PME): monitoramento, avaliação e proposição de políticas para a garantia do direito à educação de qualidade social, pública, gratuita e laica”.oblemas.

  • SEMINÁRIO TERRITORIAL DO PDI BAHIA 2013 EM GUANAMBI

    Ontem (5), no Campus da UNEB Guanambi, aconteceu o seminário de elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado – PDI Bahia 2035 dos Territórios Sertão Produtivo e Bacia do Paramirim com a participação dos municípios de Guanambi, Candiba, Botuporã, Paramirim, Brumado, Érico Cardoso, Rio do Antônio, Livramento e Macaúbas.

  • Pavimentação e urbanização da avenida do bairro e do Riacho dos Brindes

    No dia 20 de abril de 2017, o Prefeito Jairo Magalhães sancionou a Lei Nº 1.107 que institui o Sistema Municipal de Meio Ambiente - SISMUMA, estabelecendo o cronograma administrativo e políticas públicas com ações, programas e projetos, gestão de fundo municipal do meio ambiente.

Morre piloto de aeronave que caiu na Barra durante apresentação

BAHIA NOTÍCIAS
por Bruno Luiz


Morre piloto de aeronave que caiu na Barra durante apresentação
André era piloto do avião que caiu neste sábado | Foto: Reprodução/ Facebook
Morreu na tarde deste sábado (31) André Textor, o piloto da aeronave quecaiu no mar da Barra durante uma apresentação acrobática na tarde deste sábado, de acordo com informações obtidas pelo Bahia Notícias. A morte do piloto foi confirmada pela assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira (FAB). Ele foi resgatado por policiais do Grupamento Aéreo da Polícia Militar na Bahia (Graer) e chegou a ser encaminhado ao Hospital Português, também no bairro da Barra, mas não resistiu aos ferimentos.

Banhistas tentam reanimar piloto | Foto: Leitor BN
 
Agora há pouco, uma equipe do Serviço Móvel de Urgência (Samu) tentava realizar a reanimação do homem ainda próximo ao local do acidente. O piloto integra a Esquadrilha “Textor Air Show”, uma empresa familiar formada também por seu pai e mais um irmão, que fazia uma apresentação em comemoração ao Dia do Aviador e ao mês da Força Aérea Brasileira. O grupo, sediado em Rio Verde, no estado de Goiás, possui mais de 60 anos de atuação na área. De acordo com informações do Major Celino, os três tripulantes são gaúchos. Segundo o Major Ciro, peças da aeronave já foram recolhidas pela FAB e passarão por análise para identificar as causas do acidente. (Atualizada às 18h42)

Avião caiu no mar da Barra durante apresentação acrobática neste sábado (31) | Foto: Leitor BN
Share:

AVIÃO CAI DURANTE ACROBACIA NO MAR DA BARRA

Share:

Daniel Almeida pode deixar comando do PCdoB baiano; Davidson é cotado

BAHIA NOTÍCIAS



Daniel Almeida pode deixar comando do PCdoB baiano; Davidson é cotado
Foto: Tiago Melo / Bahia Notícias

A deputada Alice Portugal deu a entender, durante a Conferência Municipal do Partido Comunista do Brasil em Vitória da Conquista, que o também deputado Daniel Almeida pode deixar o comando do PCdoB na Bahia, após quase 20 anos. “Nosso PCdoB é uma estrutura muito harmônica. É um partido na acepção da palavra: tem programa, tem identidade. Então se houver alternância será absolutamente harmônica”, afirmou Alice ao Blog do Anderson. A parlamentar aponta que o nome mais contado para substituir Daniel Almeida é o deputado federal Davidson Magalhães Santos, vice-presidente da sigla - ele é suplente de Nelson Pelegrino, que está afastado do cargo após nomeação para o secretariado de Rui Costa (PT).
Share:

TCU ESCLARECE MAL ENTENDIDO SOBRE A FIOL

BLOG DO GUSMÃO


O Tribunal de Contas da União esclareceu que não tem competência legal para intervir sobre o traçado da Ferrovia de Integração Oeste-Leste.

Ontem (28), em reunião com uma comitiva liderada pelo governador Rui Costa (PT), o relator do projeto na corte, ministro Augusto Sherman, declarou que “não cabe ao TCU questionar o traçado da FIOL. Na verdade, o parecer do tribunal recomenda a reavaliação da viabilidade econômica da construção do trecho entre Barreiras e Caetité.

A manifestação do órgão gerou uma interpretação equivocada segundo a qual essa parte da obra havia sido descartada. Além do governador, o deputado federal Bebeto Galvão (PSB-BA) se posicionou em defesa da manutenção do traçado original da ferrovia. Assista:

Share:

Deputados anunciam manutenção do projeto original de ferrovia

Após reunião com o presidente Aroldo Cedraz e outros conselheiros do Tribunal de Contas da União (TCU), nesta quarta-feira (28), os deputados  anunciaram a manutenção das obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) de acordo com o projeto original, ligando Figueirópolis, no estado do Tocantins, ao porto de Ilhéus, no Sul da Bahia. 


Os parlamentares destacam que a obra é muito importante para a Bahia, para o Nordeste e para o  País. Os parlamentares destacam que a obra é muito importante para a Bahia, para o Nordeste e para o País. 
Na audiência, da qual participou o governador da Bahia, Rui Costa, parlamentares da bancada da Bahia no Congresso e representantes das atividades produtivas do estado – indústria e comércio – foi contestado o voto recente do TCU recomendando a construção da ferrovia somente até o município de Caetité, que representa metade da extensão original do projeto.

Revisão do voto

Segundo o artigo do Portal Vermelho, os conselheiros do TCU aceitaram o argumento e se comprometeram de rever o voto para que não reste nenhuma dúvida sobre a garantia de que as obras do Fiol serão executadas conforme o projeto original.

O TCU se convenceu de que os argumentos da Bahia são corretos e justos e se comprometeu de esclarecer o voto para não deixar dúvidas a esse respeito, o que foi considerado uma atitude sensata, destacando que a obra é muito importante para a Bahia, para o Nordeste e para o nosso País.

A Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), que ligará Ilhéus, na Bahia, a Figueirópolis, no estado do Tocantins, terá uma extensão total de 1.527 km, dos quais aproximadamente 1.100 km na Bahia, com investimentos estimados em R$ 6 bilhões, e vai transformar-se no eixo ferroviário horizontal do país.

No litoral sul baiano, no município de Ilhéus, na localidade de Aritaguá, a linha férrea se interligará ao Porto Sul, para onde será escoada toda a produção agrícola do oeste baiano (soja, farelo de soja e milho), além de fertilizantes, combustíveis e minério de ferro.


De Brasília
Márcia Xavier - PORTAL VERMELHO


Share:

SERRA DOS MONTES ALTOS: OBSERVATÓRIO FG PROMOVE DEBATE SOBRE PRESERVAÇÃO DO PARQUE ESTADUAL

A FG realizou, na noite desta quarta-feira (28), uma Mesa Redonda com o tema: “Parque Estadual da Serra dos Montes Altos – a importância da conservação para o Semiárido”. O evento reuniu mais de mil participantes, entre comunidade acadêmica, pesquisadores do tema e representantes da comunidade regional. O debate foi articulado pelo Observatório FG do Semiárido Nordestino e colocou em pauta os possíveis impactos da implantação de um complexo eólico no Parque.
Recentemente foi protocolada, na Assembléia Legislativa do Estado da Bahia, a Proposição Indicativa Nº 21.375/2015, na qual consta pedido de elaboração de Norma Legal cuja finalidade é viabilizar a implantação de parque eólico no Parque Estadual da Serra dos Montes Altos (PESMA). Diante de tal atitude, ONG’s locais, professores e estudantes universitários e outros representantes da sociedade civil se uniram em defesa do PESMA, criando o movimento “Salve o Parque Estadual da Serra dos Montes Altos”.
IMG_3297A professora Adonay Nogueira, organizadora do evento na FG, ressaltou que implantação de um parque eólico envolve diretamente toda a microrregião de Guanambi no que tange à comunidade e gestores políticos. “A comunidade precisa participar do debate e saber o que de fato está acontecendo. Há uma riqueza da biodiversidade do Parque Estadual da Serra dos Montes Altos, único conservado na região, que precisa ser preservada. O debate de hoje à noite serviu para convidar a população para discutir o assunto junto com a comunidade acadêmica”, afirmou.
Segundo o diretor acadêmico administrativo da FG, Georgheton Nogueira, dos papeis que cumpre a Faculdade na região de Guanambi, um dos principais é o de fazer a interlocução, com a sociedade, dos grandes temas que interferem nos interesses e no destino do território regional. “O conhecimento que é produzido aqui, as pesquisas e projetos de extensão têm que estar em diálogo com os debates que estão surgindo. Este momento é importante porque exercita este papel. A importância da FG está em estimular e abrir espaço para que o debate aconteça”, disse.
Parque Estadual da Serra dos Montes Altos  – O Parque Estadual da Serra dos Montes Altos foi criado através do Decreto Estadual 12.486/2010 e abrange territórios dos municípios de Palmas de Monte Alto, Guanambi, Sebastião Laranjeiras, Urandi, Pindaí e Candiba. De acordo com a Lei Federal 9.985/2000 é uma Unidade de Conservação (UC) da Categoria Proteção Integral, que tem como objetivos: assegurar a conservação da biodiversidade regional; garantir a manutenção de espécies ameaçadas de extinção; proteger e regenerar os ecossistemas naturais de transição entre Caatinga e Cerrado; manter e recuperar os mananciais d’água e possibilitar atividades de educação ambiental e pesquisa científica.
O Prof. Dr. Joaquim Perfeito, pesquisador da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e autor do livro “Territórios e Ambientes da Serra de Monte Alto”, publicado pela UESB em 2012, afirmou que os impactos da instalação de um complexo eólico no PESMA seriam desastrosos. “A serra é considerada como uma grande caixa d´água, pois armazena água das chuvas e as expande para o território no entorno. Com a implantação da eólica, as nascentes tenderão a secar, repercutindo prejuízos ambientais, sociais e econômicos”, afirmou, também ressaltando a importância da preservação do patrimônio arqueológico do PESMA.
Já o vereador do município de Pindaí, Tibério Fausto, defendeu a criação do parque eólico e afirmou que “os que se dizem defensores do PESMA não conhecem o local”. Fausto afirmou que acompanha os trabalhos das empresas que constroem os parques eólicos na região e enfatizouIMG_3160 que estas fazem trabalhos transformadores nas comunidades onde atuam. Por fim, defendeu que as torres eólicas implantadas de forma consorciada com a área de preservação sejam a solução para a conservação do parque, uma vez que trará renda para investimentos.
A mesa Redonda foi coordenada pelo Prof. Carlos Magno Clemente, coordenador do Observatório do Semiárido, e contou com a participação de Marco Antônio Veira Jungler, presidente da OAB – Subseção Guanambi;  Juliano Vilas Boas, membro do Centro Agroecológico do Semiárido; Jackson Nascimento, historiador; Alcebíades Laranjeira Segundo, conselheiro do PESMA; Lailton Câmara, biólogo e ex-gestor do PESMA; e Daniel Lima, filósofo. FG
Share:

CONTAS DE CUNHA NO EXTERIOR 'LESAM A PÁTRIA'


Bahia 247



A presidente do PSB na Bahia, senadora Lídice da Mata, afirma que um projeto de lei de sua autoria que visa repatriar o dinheiro não declarado no exterior não tem a ver especificamente com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Apesar de o projeto ser relacionado às supostas contas do peemedebista Suíça, a senadora afirmou que "este projeto não tem origem nisso".
"O projeto original não diz que aqueles que repatriarem o dinheiro estão absolvidos do fato de não terem declarado, o original diz que quem repatriar terá que pagar um imposto de renda de 35% mais uma multa. Então o que a Câmara está tentando fazer é uma emenda, que, digamos assim, absolve aquele que tiver cometido um ilícito, e ilícito grave, um crime que lesa a pátria. Você tira do seu país um dinheiro para colocá-lo fora do país", afirmou Lídice em entrevista à rádio Metrópole.
A senadora ressaltou que diante da atual situação econômica e política no país, o Senado já vinha estimulando projetos dessa natureza e que o governo teria "tomado" a ideia do projeto.
Share:

OTTO QUER DECRETO DE SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA NA BACIA DO VELHO CHICO


Bahia 247 - O senador baiano Otto Alencar (PSD) pediu em discurso que o governo federal "adote providências imediatas" em relação à revitalização do Rio São Francisco. "O governo federal deveria decretar situação de emergência na bacia do Rio São Francisco. A situação é muito grave. Os afluentes na margem direita do São Francisco já morreram no estado da Bahia. Em Minas Gerais, 70% dos córregos e ribeirões que alimentam o rio secaram. A situação é gravíssima", alerta Otto.
Ele apresentou dados que revelam o estado crítico dos reservatórios de Três Marias e Sobradinho. "Se continuar assim, em três semanas Sobradinho entrará no volume morto, comprometendo a geração de energia elétrica, o abastecimento humano e a agricultura irrigada".
Otto Alencar ressaltou que a erosão, o desmatamento e a utilização da água para irrigação de forma desordenada são fatores que fazem os afluentes do Rio São Francisco secarem.
Para o senador, se o governo federal não decretar estado de emergência e começar imediatamente a dragagem na calha do Rio, o São Francisco poderá ser um caminho de areia daqui a 8 ou 10 anos. "O principal sinal de morte de um rio é quando o oceano entra no rio. Já estamos com quase 20 quilômetros de penetração das águas do oceano Atlântico no Rio São Francisco".
Share:

SENADORA QUER MAIOR PRESENÇA FEMININA NOS MANDATOS ELETIVOS

30/10 - 11h33m
BAHIA ECONOMICA
 
 
A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) defendeu, nesta quinta-feira (29), uma maior equiparação nas condições de disputas entre homens e mulheres nas eleições. Ela participou do painel Mulheres na Política, promovido pelo Tribunal Regional Eleitoral, e dividiu a mesa com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia, Luís Viana Queiroz e a ministra do Tribunal Superior Eleitoral, Luciana Lóssio.
 
Segundo Lídice, as mulheres enfrentam diversos obstáculos no processo eleitoral que vão da dificuldade para obter financiamento ao machismo. Ela lembra que ainda são poucas as mulheres de trajetória individual com mandatos e defende o estabelecimento de cotas, sobretudo nas eleições proporcionais, onde segundo ela o cenário é ainda mais desfavorável. “No Senado, as mulheres representam apenas 15% dos 81 parlamentares da casa, que conta com um total de 69 homens. Já na Câmara, a presença do sexo feminino é ainda menor, com apenas 45 deputadas, enquanto que o número de homens é de 468 congressistas”, alertou.
 
A ministra do TSE, Luciana Lóssio, afirmou que o Brasil ainda está muito atrasado no que se refere à presença feminina na política. “No mundo, estamos atrás de países onde as mulheres têm poucos direitos como Iraque e Afeganistão e nas Américas, estamos apenas à frente de Belize e Haiti”, disse a ministra que também defende o estabelecimento de cotas para as mulheres em mandatos eletivos.

Share:

SERRA DOS MONTES ALTOS: MAIS DE 1000 PESSOAS PARTICIPAM DE DEBATE SOBRE A IMPORTÂNCIA DE PRESERVAÇÃO DO PARQUE ESTADUAL









Tiago Marques | Redação 96FM
O ginásio de esportes da Faculdade Guanambi recebeu um grande público para a Mesa-Redonda: “Parque Estadual da Serra dos Montes Altos – a importância da conservação para o Semiárido”. O evento surgiu a partir de uma proposta da professora da instituição, Maria Adonay Nogueira, ela também é pesquisadora integrante do Observatório do Semiárido da FG. Um requerimento que tramita na Assembleia Legislativa da Bahia pede a implantação de um parque eólico na unidade conservacionista. O debate foi marcado pela desproporcionalidade, apenas uma pessoa que defende a implantação do parque eólico aceitou participar da mesa-redonda. Segundo a coordenação do evento, a deputada Ivana Bastos também foi convidada, mas não respondeu ao convite.
vianorte post
Na primeira fase dos debates, participaram o Diretor Acadêmico Administrativo da Faculdade Guanambi, Sr. Georgethon Melo Nogueira edo presidente da Subseção de Guanambi, Marco Antônio Veira Jungler. Georgethon deu boas-vindas aos presentes em nome da direção da faculdade, ele também falou sobre a importância das unidades conservacionistas e das políticas de criação de parques mundo a fora. Já o presidente da OAB, pediu responsabilidade dos governantes em relação a preservação do único refúgio da vida silvestre na região. Em sua fala ele enfatizou que a região já é habitada há mais de 12.000 anos e se foi poupada este tempo todo, não é possível que se perca toda esta história.
A segunda fase dos debates foi aberta com o professor de história e funcionário público municipal Jackson Nascimento. Ele fez um panorama das riquezas naturais e arqueológicas do parque, suas 148 nascentes, cachoeiras e parques arqueológicos, defendendo o uso do parque para exploração turística e cultural. Para isso, ele enfatizou a necessidade da elaboração do plano de manejo e deu um exemplo de como esse potencial pode ser explorado. “Se entrarmos em um carro, com uma hora de viagem estaremos ao lado de um sítio arqueológico no município de Candiba. Alguns professores de forma ousada, levam seus alunos, crianças e adolescentes, para ter este contato com a história, mas nós ainda não conseguimos fomentar isso em uma atividade econômica pois ainda não estamos tecnicamente prontos.” Concluiu Jackson.
Sketch Post
A fala seguinte foi do arqueólogo, professor da UESB de Vitória da Conquista, Joaquim Perfeito da Silva, autor do livro “Territórios e Ambientes da Serra de Monte Alto”, publicado pela universidade em 2012. Ele falou sobre a riqueza arqueológica do local, disse que na Serra dos Montes Altos está localizado um dos maiores sítios arqueastronômicos do Brasil e que segundo suas pesquisas, o mesmo é datado como construído há mais de 3000 anos. Também são vários sítios arqueológicos, alguns repletos de pinturas rupestres datadas entre 6000 e 12000 anos, além de sítios da era pré-colonial. Ele também falou sobre a casa de pedra, local onde por volta de 1730 foi construída uma fábrica de beneficiamento de salitre para fabricação de pólvora para a coroa portuguesa. Concluindo sua fala ele afirmou ser “impossível construir um parque eólico no parque estadual, o patrimônio arqueológico é protegido pelo IPHAN, Ministério Público e outros órgãos que não permitirão isto”. Ele disse ainda que a estrutura geológica da área é muito fraca para suportar as explosões e desmoronamentos desta grande obra. “O impacto será sentido nas localidades abaixo da Serra. Com o desmatamento, a areia vai descer e cobrir pastos e plantações, estão ignorando este fato”. Ele finalizou dizendo que embora o conselho gestor do parque tenha sido desarticulado, existem pessoas trabalhando em estratégias de consolidação do mesmo, ele acredita que seria melhor fomentar o turismo para gerar renda e desenvolvimento social.
O ex-gestor do parque, o biólogo Laiton Câmara, falou sobre a desarticulação que o governo promoveu na estrutura administrativa do parque nos últimos anos. “Tínhamos excelentes perspectivas sobre o parque, infelizmente o governo do estado desarticulou o conselho, justamente no período após o surgimento do potencial eólico na região”. Ele comemorou o fato de neste período ter pelo menos sido implementada a atuação de 22 guardas-paque na área. Como biólogo disse que é de fundamental importância a manutenção da unidade conservacionista e defendeu que todo o trabalho seja restabelecido, principalmente a conclusão do plano de manejo. Laiton também falou sobre o avançado processo de desertificação que sofre a região de Guanambi, constatado em seus trabalhos junto a órgãos governamentais.
O único defensor da proposta de implantação do parque eólico, Tibério Fausto, vereador de Pindaí e morador da região conhecida como Lagoa Funda, localizada na área do parque estadual. Ele disse que esteve na luta pela criação do parque estadual desde o começo, pois a atividade lenhadora e de caça ocorriam desordenadamente na área. Porém segundo Tibério, “tudo não passou de uma faz de conta, tudo se resumiu a um decreto, não indenizaram os proprietários das áreas, não investiram em infraestrutura, não fizeram nada para o desenvolvimento local”. Tibério fez duras críticas aos guarda-parques que atuam na proteção da área. “Eles são mal orientados, impedem os moradores de exercerem suas atividades tradicionais, recentemente agiram com truculência contra um morador que tem problemas mentais por que este portava um estilingue, este ato deixou o rapaz traumatizado”. Para Tibério, os que se dizem defensores do parque não conhecem o local, ele também fez uma ampla defesa da energia eólica como energia limpa. Ele disse que acompanha os trabalhos das empresas que constroem os parques eólicos na região e afirmou que estas fazem trabalhos transformadores nas comunidades onde atuam. Por fim, defendeu que as torres eólicas implantadas de forma consorciada com a área de preservação sejam a solução para a conservação do parque, uma vez que trará renda para investimentos.
Juliano Vilas Boas da ONG Centro de Agroecologia no Semiárido, contestou os argumentos de Tibério sobre a situação do parque. “Não é por que o estado não faz a parte que abriremos mão de conservar o parque”. Sobre as obras eólicas ele foi enfático em ressaltar o abuso das empresas. “Atuando na Comissão Pastoral da Terra de Caetité pude presenciar a grande contradição da “energia limpa”, o desrespeito às comunidades tradicionais, os contratos abusivos e forma que de coação que estas empresas usaram para garantir contratos vantajosos, contratos estes que só favorecem as empresas. Falam em desenvolvimento, mas eu pergunto: desenvolvimento para quem?”. Fabrício acredita que não estão sendo respeitados os modos de vida da população, sobre tudo das comunidades tradicionais. Ele concluiu com outra indagação. “Com tantas torres, tanta energia e esta mudança completa na nossa paisagem eu faço outra pergunta: nossas contas de energia diminuíram de valor? ”.
O filosofo Daniel Reis, professor de filosofia do IF Baiano também foi convidado para compor a mesa e expor a sua visão filosófica sobre o tema. O seu discurso foi marcado pela ponderação entre o que é mais importante para a Serra, para os moradores do local e das cidades que compõem o parque. Para ele, é extremamente importante a participação da população nas tomadas de decisões e é preciso ter cautela com esta busca desenfreada com o “desenvolvimento” que na maioria das vezes serve apenas a uma pequena parcela de pessoas.
O último a expor ideias na mesa-redonda foi Alcebiades Laranjeira Segundo, membro do conselho gestor do parque. Ele focou sua fala na importância da preservação da Serra por conta da importância das nascentes. “Hoje nossa água vem do rio São Francisco, e nossa Serra é uma caixa d’água que fornece água para esse grande rio que está morrendo”. Ele também falou sobre energia solar, “se estes governantes estivem interessados em melhorar a vida do povo, usariam nosso potencial para produzir energia no telhado de nossas casas, não entregariam tudo para os estrangeiros como fizeram com as eólicas aqui e farão com os parques solares na região de Bom Jesus da Lapa.” Concluiu.
Após as explanações dos debatedores, houve a participação do público, destaque para a fala do Senhor Amilton Domingues. Ele se apresentou como herdeiro de uma área de 3mil hectares, justamente onde está localizada a cachoeira da Mandiroba, um dos pontos de maior potencial turístico da Serra. Ele disse que vê positividade na proposta de implantação das torres, pois acredita que “este absurdo” não acontecerá, mas que já serviu para fomentar o debate e espera que a partir disso, ações concretas sejam realizadas para fortalecer o parque. “Nas terras de minha família nenhuma torre será instalada, isto posso garantir”. Afirmou Domingues.
Os participantes lamentaram a ausência de mais representantes do poder público no debate, mas afirmaram estarem dispostos a promoverem mais ações para discutir o futuro do Parque Estadual da Serra dos Montes Altos. Centenas de pessoas assinaram um abaixo assinado contrário à proposta de implantação do parque eólico no local.
Share:

NOTÍCIAS DA TRIBUNA DA BAHIA - RAIO LASER

Redução da Fiol


A presidente da Comissão da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol) e do Porto Sul, na Assembleia Legislativa, deputada Ivana Bastos, garantiu ontem o apoio dos deputados estaduais baianos na luta em favor da Fiol. Cerca de 50 parlamentares assinaram o documento, elaborado pela deputada, que questiona a proposta do Tribunal de Contas da União (TCU) de diminuir o tamanho da ferrovia em território baiano. A deputada entregará o documento hoje ao presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz, durante audiência do governador Rui Costa, que contará com a presença de parlamentares baianos. Ontem, a deputada  afirmou ter ficado “perplexa” com a recomendação do TCU de que a Fiol deveria ser reduzida apenas ao trecho que vai de Ilhéus a Caetité. 

Estratégia 

Informações chegadas ontem à Tribuna deram conta sobre uma nova estratégia que estaria sendo gestada pelo governador Rui Costa, sua articulação política e pela cúpula do PT, com vistas à eleição de Salvador em 2016. Como no Partido dos Trabalhadores não tem um nome natural, forte, para encarar a disputa contra o prefeito ACM Neto, a ideia seria dar fôlego à candidatura da senadora Lídice da Mata, do PSB, com a perspectiva de o PT indicar o vice na chapa socialista. Lídice foi o nome governista que melhor pontuou na pesquisa do Instituto Paraná, divulgado ontem pela Record.

Share:

UNIÃO LIBERA INÍCIO DAS OBRAS DO PORTO SUL


Bahia 247 - O Decreto de Utilidade Pública (DUP) que classifica como 'obra essencial' a implantação do Porto Sul foi publicado nesta segunda-feira (26) no Diário Oficial da União (DOU), com as assinaturas da presidente Dilma Rousseff; dos ministros da Secretaria dos Portos, Helder Barbalho; e do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.
O DUP federal era necessário para que o Ibama liberasse a Autorização de Supressão Vegetal do bioma de Mata Atlântica existente na região.
Em audiências realizadas em agosto pela Comissão Especial da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e Porto Sul da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), a autorização foi apontada como última pendência para o começo da execução da obra.
Share:

Vitor Bonfim comemora liberação de mais recursos para Adutora do Algodão e fala sobre importância da obra

BRUMADO NOTÍCIAS
27 Out 2015 - 09h30


Vitor Bonfim comemora liberação de mais recursos para Adutora do Algodão e fala sobre importância da obra
Foto: Rodrigo Castro
Na última segunda-feira (26), o Ministério da Integração autorizou R$ 1 milhão para a continuação da segunda etapa da Adutora do Algodão. O recurso mais os R$ 2,3 milhões que já haviam sido liberados e que já estão disponíveis para a Embasa resulta em uma verba de mais de 3 milhões que serão investidos nesta fase da obra. O deputado estadual Vitor Bonfim (PDT) comemorou a notícia. Ele ressaltou a importância da obra da adutora, que já abastece quase 200 mil pessoas em sete municípios e algumas localidades rurais. Segundo ele, a expectativa agora é de que mais de 50 mil pessoas sejam atendidas em Caetité, que tem sofrido com o racionamento na distribuição de água. 
Vitor Bonfim comemora liberação de mais recursos para Adutora do Algodão e fala sobre importância da obra
Foto: Divulgação
“Em algumas audiências com o presidente da Embasa fomos informados que estavam pendentes algumas questões, a exemplo da energização que liga o sistema de Caetité a localidade de Maniaçu, questões estas que serão resolvidas com a liberação do recurso. Agora é seguir monitorando em Caetité e continuar o nosso trabalho em busca da terceira etapa da adutora, que levará água do Velho Chico aos municípios de Lagoa Real e o Distrito de Ibitira, em Rio do Antônio, que já tem projeto em fase de planejamento”, informou o deputado.
Share:

FIOL: RUI SE IRRITA COM TCU E DIZ QUE “MEIA DÚZIA DE BUROCRATAS” PREJUDICA A BAHIA

PIMENTA NA MUQUECA

Rui Costa fez críticas ao TCU durante evento em Salvador (Foto Manu Dias/GovBA).
Rui Costa fez críticas ao TCU durante evento em Salvador (Foto Manu Dias/GovBA).
A sugestão do Tribunal de Contas da União (TCU) à União para encurtar a extensão da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol) foi atacada pelo governador Rui Costa, nesta segunda (26). Para o mandatário a Bahia está sendo prejudicada “por meia dúzia de burocratas”.
– O TCU diz que a Fiol não deve ser construída na sua extensão total. Isso me causou profunda indignação. A Bahia não vai aceitar essa posição do TCU – disse, visivelmente irritado, segundo o jornal A Tarde.
Rui aumentou o tom das críticas ao tribunal:
– Ninguém aguenta mais tanta burocracia. A Bahia está sendo prejudicada por causa de meia dúzia de técnicos burocratas. Ferrovia em qualquer lugar do mundo é sinônimo de desenvolvimento. Quero saber se o Legislativo concorda com essa posição do TCU.
O governador espera contar com o apoio da bancada federal baiana para pressionar o tribunal a rever sugestão.
Share:

DILMA PRESSIONA IBAMA A AUTORIZAR CONSTRUÇÃO DO PORTO SUL

BLOG DO GUSMÃO


Presidenta Dilma Rousseff assinou decretou em que classificou o Porto Sul como "obra essencial".
Presidenta Dilma Rousseff assinou decretou em que classificou o Porto Sul como “obra essencial”.

Decreto de Utilidade Pública publicado nessa segunda-feira (26) classifica a construção do Porto Sul como obra essencial.

Assinado pela presidenta Dilma Rousseff (PT) e o ministros Helder Barbalho (Secretaria de Portos) e Izabella Teixeira (Meio Ambiente), o documento pressiona o Ibama a autorizar a supressão vegetal de parte da Mata Atlântica ao norte de Ilhéus para o início das obras.

Share:

Lídice sugere que TCU atende a interesses de outros Estados ao pedir redução da Fiol

Terça, 27 de Outubro de 2015 - 15:20

BAHIA NOTÍCIAS

por Alexandre Galvão


Lídice sugere que TCU atende a interesses de outros Estados ao pedir redução da Fiol
Foto: Waldemir Barreto/ Agência Senado

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) criticou o relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) que sugere que a malha da Fiol seja reduzida, com a conclusão do trecho entre Ilhéus e Caetité. “O TCU é muito bem vindo para analisar contas, mas tem que explicar quando excede suas funções quando quer decidir sobre obras. Quero que o TCU vá à Bahia para explicar ao povo que essa ferrovia não é necessária para o desenvolvimento do nosso estado. Quero que o TCU explique se não está atendendo a outros interesses de federações do Brasil e a empresas que se beneficiariam sem a existência da Fiol na Bahia e a consequente não existência do Porto Sul em nosso estado”, cobrou, em pronunciamento na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), presidida pelo senador Otto Alencar (PSD-BA). Ainda de acordo com Lídice, o TCU não pode definir obras nos estados, pois, “se for assim, é melhor que possamos transferir ao TCU a função de governabilidade de cada estado”. A senadora afirmou ainda que o governador Rui Costa (PT) vai ao TCU pedir explicações sobre a recomendação e, ao final da fala, defendeu, mais uma vez, a permanência do projeto atual. “Temos que viabilizar a Fiol e não vai ser nenhuma decisão desta natureza que vai impedir”, decretou.
Share:

BAHIA GÁS VAI INVESTIR R$ 430 MILHÕES EM NOVO GASODUTO NA BAHIA

26/10/2015 07:45
BAHIA ECONOMICA

 

Após a conclusão do Gasoduto Itabuna/Ilhéus, representando um investimento total de R$ 56 milhões, a Bahiagás está iniciando a construção do Gasoduto Sudoeste.

Em entrevista ao Bahia Econômica, o Presidente da Bahia Gás, Luiz Gavazza, disse que o gasoduto de distribuição terá aproximadamente 300 km de extensão, em dutos de 10 polegadas de diâmetro,  e será o maior do Nordeste e o segundo maior do Brasil.

Segundo ele a estimativa de execução total do projeto é de quatro anos e o investimento atingirá um valor total de R$ 430 milhões e ligará os municípios de Ipiaú a Brumado, passando por Jequié e Maracás, entre outros.

Gavazza disse que a obra será realizada por etapas, sendo a primeira de Ipiaú a Jequié. A expectativa é que o inicio das obras deste trecho sejam até o fim de 2016. O fornecimento de gás natural, a princípio, atenderá os setores industrial, comercial e automotivo. Veja a entrevista na íntegra.
Share:

Rui vai a Brasília dialogar com TCU sobre paralisação da Fiol

BAHIA POLÍTICA LIVRE 

Foto: Divulgação
O governador Rui Costa
Após reunião com o ministro e secretário da Educação nesta terça-feira (27), o governador Rui Costa anunciou que viaja nesta quarta (28) a Brasília, acompanhado de senadores e deputados federais baianos para dialogar com o Tribunal de Contas da União sobre a avaliação de alguns técnicos do órgão de que a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) não tem viabilidade econômica e financeira para ser construída e, por isso, precisa ter seu tamanho reduzido. Ele disse também que vai às comissões de Finanças e Tributação e de Assuntos Econômicos do Senado para debater sobre quais os limites dos tribunais de controle. Se a eles cabe julgar e avalizar quais obras devem ser feitas ou não feitas. “Acho que cabe exclusivamente a quem o povo escolheu, através do voto – prefeito, governador e presidente da República – definir quais as obras prioritárias. Aos tribunais cabe analisar se as obras estão sendo realizadas dentro do marco legal existente. Assim entendo que é a nossa Constituição [Federal]. “Como diz o dito popular, com “cada macaco no seu galho, o País funciona melhor “. Segundo Rui, esse entendimento é “errôneo e extrapola às suas funções constitucionais dos técnicos. Por isso, ele afirmou que vai pedir para que a Bahia não seja prejudica por disputa política. “A Bahia é altiva e não vai baixar a cabeça e vai dizer que não aceita perder projetos estruturantes que vão trazer desenvolvimento e renda para o estado, onde muitos projetos estão deixando de ser implantados, principalmente no oeste, por que não tem ferrovia, porto, linha de alta tensão. Agora, que se quer construir, aparece técnicos colocando em dúvida essa necessidade”. De acordo com o governador, os órgãos de controle são para avaliar a legalidade dos atos e o cumprimento das normas. “Acho que não cabe ultrapassar os limites dos tribunais fazer juízo de valor da necessidade ou não da obra. Fico imaginando se o tribunal tivesse a mesma prerrogativa quando o Polo Petroquímico de Camaçari veio para a Bahia. Imagines se julgasse, à época, que não era pertinente o Nordeste tê-lo. E se ao passar uma linha de transmissão por uma região fosse perguntando se teria viabilidade econômica e financeira”. Nesse sentido, Rui enfatiza que se fosse por questão econômica financeira, o Governo do Estado não teria construído estrada para Buritirama e Jucuruçu. Não teria implantado adutoras. “A maioria delas, no Nordeste, não tem viabilidade econômico-financeira. O preço que a população vai pagar pela água não remunera o investimento”. “No mundo inteiro e é historicamente secular, e todos reconhecem, economistas e planejadores, que a infraestrutura é um indutor de desenvolvimento. Uma ferrovia, uma rodovia e uma linha de alta transmissão levam indústria, equipamentos, desenvolvimento, emprego e renda para as regiões que não têm infraestrutura”, diz Rui, salientando que, por tudo isso, considera “descabida, despropositada a avaliação de alguns técnicos de que a Fiol tem que ser reduzida em seu tamanho porque não tem viabilidade econômica e financeira e projetos que a remunere.
Share:

DEPUTADOS BAIANOS ASSINAM DOCUMENTO CONTRA SUGESTÃO DO TCU DE REDUZIR FIOL NA BA

27/10 - 20h00m
BAHIA ECONOMICA

A presidente da Comissão Especial da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e do Porto Sul na Assembleia Legislativa, deputada estadual Ivana Bastos, garantiu o apoio dos deputados estaduais baianos que estiveram presentes na sessão desta terça-feira (27/10) na luta em favor da Fiol. Cerca de 50 parlamentares assinaram o documento, elaborado pela deputada, que questiona a proposta do Tribunal de Contas da União (TCU) de diminuir o tamanho da Fiol em território baiano.
 
A deputada informou que entregará o documento pessoalmente ao presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz, nesta quarta-feira (28/10), durante audiência do governador Rui Costa, a parlamentar e senadores baianos no órgão.  
 
Em pronunciamento no plenário da Assembleia, a deputada  disse ter ficado “perplexa” com a recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU) de que a Fiol deve ser reduzida apenas ao trecho que vai de Ilhéus a Caetité. A deputada lembrou ainda que a Comissão da Fiol possui documentos com parecer do TCU, emitidos em julho deste ano e entregues durante audiência do colegiado no órgão em Brasília, atestando que não haveria quaisquer impedimentos para a continuação das obras.
 
“Precisamos mostrar para os órgãos federais a importância da obra para o desenvolvimento do nosso estado. Esse novo aperto fiscal e financeiro modificou o andamento das obras, mas a Bahia vai deixar claro que precisa desses investimentos. Não abrimos mão da conclusão da obra por inteiro”, defendeu Ivana Bastos. 

Share:

Ministério libera R$ 1 milhão para Adutora do Algodão

Segunda, 26 de Outubro de 2015 - 21:00

BAHIA NOTÍCIAS



Ministério libera R$ 1 milhão para Adutora do Algodão
Foto: GOVBA
Atendendo a pedido do secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento do Estado (Sihs), Cássio Peixoto, o Ministério da Integração autorizou nesta segunda-feira (26) a liberação de R$ 1 milhão para a continuação da segunda etapa da Adutora do Algodão, equipamento que já abastece cerca de 200 mil de sete cidades e quatro localidades rurais da região de Guanambi com água do rio São Francisco. A adutora passará também a atender mais de 50 mil pessoas de Caetité.  “Essas pessoas, desde o ano passado, vêm sofrendo muito com o racionamento na distribuição de água por conta da seca e essa intervenção, sem dúvida, dará segurança hídrica para os que residem na região”, destacou. Com outros R$ 2,3 milhões que já foram liberados, já disponíveis para a Embasa, somam R$ 3,3 milhões para a nova fase das obras. Segundo o presidente da Embasa, Rogério Cedraz, estavam pendentes equipamentos e a energização no trecho que liga o sistema adutor de Caetité até a localidade de Maniaçu. “Com a liberação da verba por parte do Ministério, teremos em breve uma solução para o abastecimento dessa região semiárida”, afirmou, acrescentando que o empreendimento inclui uma estação de tratamento de água, com capacidade para produzir 450 litros por segundo de água tratada, uma estação de tratamento de lodo e seis reservatórios. 
Share:

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog