• 14.08.2018: UM DIA PARA FICAR NA HISTÓRIA DE GUANAMBI

    A TV Latinha registrou com fotos e entrevistas o Dia 14 de Agosto de 2018 – 99 anos de emancipação política de Guanambi rumo ao Centenário da cidade.

  • Guanambi 99 Anos: Abraço à Cidade da Fundação Joaquim Dias Guimarães

    Hoje (14), Dia do Aniversário de Emancipação Política de Guanambi - 99 Anos , a Fundação Joaquim Dias Guimarães - FJDG realizou o 24º Abraço à Cidade na Praça Coronel Cajaíba com a participação de crianças, jovens, adultos, idosos, autoridades, personalidades histórias e lideranças políticas, bem como de diversas entidades comunitárias e de instituições educacionais.

  • Degradação ambiental do Rio Carnaíba de Dentro e os Riachos do Belém e dos Brindes em Guanambi

    De acordo estudos de campo, observa-se que o principal problema de desenvolvimento de Guanambi é a questão ambiental, a preservação das bacias hidrográficas, os resíduos sólidos, o desmatamento das áreas verdes e degradação das áreas históricas e naturais

  • CONSELHO DA CIDADE E CONSELHO MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE VISITAM O RIACHO DO BELÉM EM GUANAMBI

    Hoje 11.08 – Dia do Estudante, uma comissão do Conselho da Cidade e do Conselho Municipal de Meio Ambiente de Guanambi fez uma expedição pelo Riacho do Belém no trecho do Parque da Cidade até Ponte de Dona Dedé, onde observou-se o processo histórico de degradação da APP - Área de Preservação Permanente. Também analisou o problema do descarte de lixo, esgoto, desmatamento e queimada. Em contra posição identificou-se diversas espécies de aves, peixes, cágados e outros animais silvestres.

  • I Fórum Guanambiense de Educação Ambiental

    Hoje (08), das 8 às 13 horas, aconteceu o I FÓRUM DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DE GUANAMBI organizado pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente em parceria com o Conselho Municipal de Meio Ambiente e as secretarias de Educação, Cultura, Esporte e Lazer e de Assistência Social.

LULA LIVRE JÁ: CARTA AO POVO BRASILEIRO





Share:

Diocese de Caetité celebra a III Romaria das pastorais sociais e do povo do Deus




A III Romaria Diocesana de Caetité reuniu 400 pessoas de diversos municípios da região na comunidade de Cachoeira, Distrito de Guirapá – Paróquia de Pindaí, no sudoeste da Bahia. A atividade ocorreu ontem, 29 de setembro, envolvendo momento de fé e grito em defesa da Vida. A Romaria é organizada pela Cáritas Diocesana de Caetité integrada pelas Pastorais sociais da Diocese de Caetité, sendo a temática deste ano: "Nossa Vocação é lutar pela vida". Tendo como lema: "Mostrai-nos, ó senhor, vossos caminhos" (Sl 25,4).

A programação da romaria teve início na noite do sábado, dia 28 com a realização de duas vigílias, sendo uma na cidade de Guanambi e outra no Distrito de Guirapá como forma de proporcionar um momento de partilha e sintonia com a temática proposta pela romaria. 

Em plena caatinga, com sinais de um período marcado pela seca, no entanto devastada pela voracidade e sede do capital eólico e fortemente especulada pela mineração, a romaria veio com o propósito de renovar a nossa fé pedindo ao Senhor que nos “mostre os caminhos”, entre pedras e espinhos que fortaleça a luta em defesa da vida, para romper com as injustiças, as desigualdades e reafirmar nosso projeto em defesa da vida. 

Após a celebração de acolhida, teve início a Via Sacra com uma caminhada de 3 km até a comunidade de Cachoeira, acompanhada de muita espiritualidade, animação e reflexão que contagiou a todos presentes. 

A Via Sacra nos convidou a refletir em 3 paradas quais os problemas que afetam a vida do povo, entre eles aqueles que estão ligados diretamente a conjuntura política atual com as reformas, cortes orçamentários dos programas e projetos sociais e políticas públicas para semiárido que afetam diretamente a vida do povo empobrecido em nome do lucro de alguns. Assim como como refletiu e reafirmou o projeto de libertação a partir das experiências de organização, lutas e resistências que faz com que o povo se mantenha no campo vivendo com produção saudável, convivendo com o bioma, gerando qualidade de vida. 

A Romaria entoou o grito de milhares de pessoas, que mesmo ausente fisicamente vem denunciando e lutando contra a instalação da Barragem de rejeitos da BAMIM no leito do Riacho Pedra de Ferro de frente onde se aconteceu a celebração de abertura da III Romaria. Barragem esta que se for construída irá armazenar um volume de rejeitos 15 vezes maior que Brumadinho. 



Segundo José Pereira, 52, presidente da Associação de Cachoeira, a importância da Romaria está na capacidade de “Trazer diversas pessoas de vários municípios e chamar atenção para ver de perto os problemas e gravidade deste projeto.  E consegue animar a comunidade para seguir resistindo e que não existe um projeto dado como alguns dizem.”
Segundo o Padre Waldeck Brito Gondim “o trabalho da Romaria conseguiu reunir essas pessoas enquanto caminhada do povo de Deus, onde podemos ver onde será construída e chamar as pessoas para a reflexão crítica a respeito dos impactos deste projeto. E por isso, ela cumpriu o objetivo de reflexão e oração e principalmente manifestar o sentido de esperança”.

Reflexão semelhante de Suzane Ladeia da Cáritas Diocesana de Caetité, a qual destaca que “a romaria foi um processo importante para a comunidade, pelo intercâmbio das pessoas e reflexão sobre os danos que o projeto da BAMIM pode causar. Nos surpreendeu a participação das pessoas, principalmente do município de Pindai. E neste aspecto a romaria deu esse passo de despertar as pessoas para o problema da barragem de rejeitos”.

Ao fim renovou a fé e esperança no Deus da vida, construindo um compromisso permanente de mobilização da Diocese em defesa da vida, sendo expressa pelas comunidades presentes e resistentes aos projetos de morte em especial contra a Barragem de Rejeitos da BAMIM que não respeita os direitos das comunidades e de irresponsabilidade social e ambiental. O desafio dessas comunidades e seguir celebrando a vida na sua plenitude com amor, solidariedade e partilha e para isso muita luta.



Share:

Operação do Inema fecha mais de 100 fornos de carvão na região de Guanambi



Uma operação de combate a crimes ambientais relacionados a desmatamento, produção e comercialização ilegal de carvão vegetal foi realizada pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), nos municípios de Guanambi, Palmas de Monte Alto e Sebastião Laranjeiras.

Batizada de “Operação Terra de Fogo: Fase 1”, fiscalização foi realizada por fiscais do órgão em Vitória da Conquista e Guanambi, com apoio da Companhia de Polícia de Proteção Ambiental de Porto Seguro CIPPA-PS e de policiais militares do 17º Batalhão.

A fiscalização encontrou e destruiu 103 fornos para produção de carvão. Os fiscais apreenderam um motosserra, 136 st (pilha de madeira com 1 metro cúbico) de lenha, 40 MDC de carvão, 12 toras de aroeira e 40 toras de angico.

Ao todo, a área desmatada constatada durante a operação foi de 250 hectares de matas nativas. Sete autos de infração foram lavrados para punir os responsáveis pelos crimes flagrados.

Divulgação

Durante a operação, a equipe contou com o uso de tecnologias como uso de inteligência e ajuste estratégico em tempo real com imagem de satélite.

Também foram e uso de aeronave remotamente pilotada.

Foram realizadas duas blitz nas BR 030 e BR 122.

Em agosto, este site publicou postagem do advogado Eunadson Donato que usou seu perfil no Facebook para denunciar a exploração ilegal de madeira na Região de Guanambi.

À época, ele disse que irá denunciar os crimes à Justiça por meio da Probus, entidade que tem como objetivo combater casos de corrupção na região.

“Região de Guanambi com o bioma da Caatinga também está sendo destruída por facínoras! Saibam que a Probus vai destruir suas reputações! Não me hesitarei em defender um futuro melhor para a posteridade sem pensar em lucro algum, e aí os capitalistas não entendem isso”, disse o advogado na publicação.

O Inema não informou no entanto a origem da denúncia e nem se foram efetuadas prisões durante a fiscalização.

Agência Sertão
Share:

III Romaria das Pastorais Sociais e do Povo de Deus em Píndaí



No dia 29, na Comunidade de Cachoeira, no Distrito de Guirapá, em Pindaí, onde a Bahia Mineração (Bamin) pretende construir a barragem de rejeito, aconteceu a III Romaria das Pastorais Sociais e do Povo de Deus, com o Tema: Nossa Vocação é Lutar pela Vida e Lema: “Mostrai-nos, ó Senhor, vossos Caminhos” (Sl 25,4).

O evento, em defesa da vida, foi organizado pelos Padres, Religiosos e Religiosas, Coordenadores de Pastorais Sociais e Entidades Membros da Cáritas Diocesana de Caetité e todo Povo de Deus e contou com a seguinte programação: 

Programação:

1) 08:00h – Chegada e Concentração no local da vista panorâmica onde a Bamin quer construir a barragem de rejeito;
2) 09:00h – Mística de abertura (Paróquia de Pindaí);
3) 09:30h – Caminhada até Escola da Comunidade com 3 estações de via sacra;
1. A realidade: as reformas que afetam a vida do povo (MAN e Levante Popular);
2. Como o povo está reagindo? (CASA);
3. Conquistas do Povo (Divina e Centro Comunitário de Aracatu);
4. Momento Cultural (Paróquia de Pindaí e outros);
5. Celebração de envio (Paróquia de Pindaí).
































  

 

  





Fotos: Guanambi News - Roberto Fernandes/Padre Eutrópio
Fonte:
Pe. Osvaldino Alves Barbosa
Coordenador Cáritas Diocesana e Pastorais Sociais

Share:

Projeto de enxertia da cultura do umbu gigante em Guanambi



A TV Latinha visitou o sítio do amigo Dr. Eunadson Donato na zona rural de Guanambi para conhecer mais um sistema de enxertia do umbu gigante. 

O sítio do advogado abriga um projeto piloto de produção de imbu gigante e tem mais de 80 pés de imbuzeiro cultivados pelo sistema de enxertia, onde os frutos se destacam pelo tamanho e sabor. Cada fruto pode chegar até 180 g, variando de um pé para outro.

O projeto está sendo acompanhando pelo produtor Valdemiro de Oliveira do município de Candiba, que estimula a disseminação da produção do imbu gigante na região.




Os produtores interessados em conhecer as técnicas e comprarem mudas entre em contato com NELBINO MARQUES - FONE: 77-981001604 e VALDEMIRO DE OLIVEIRA - Fone: 77- 981470196.

Cultura do Umbu Gigante, uma grande alternativa para Guanambi e região.

Veja outras imagens desta iniciativa que é uma das melhores receitas de renda e emprego para região.














Leia mais...
BLOG DO LATINHA: TECNOLOGIA DO IMBU GIGANTE DE CANDIBA 
https://blogdolatinha.blogspot.com/2018/03/tecnologia-do-imbu-gigante-de-candiba.html





Share:

Acesse e Leia!

Seguidores

Mais Vistos da Semana

Arquivo do blog

Arquivo do blog