Justiça Eleitoral convoca eleitores de Guanambi e Candiba para o recadastramento biométrico

A Justiça Eleitoral, por meio da 64ª Zona Eleitoral, convoca os eleitores de Guanambi e Candiba para a realização do recadastramento biométrico obrigatórioos.

BIO MODELLE: Um novo empreendimento em Saúde e Estética em Guanambi

Guanambi é uma cidade empreendedora e surge uma nova empresa na área de Saúde e Estética para revolucionar o mercado e proporcionar saúde, estética, beleza e bem estar para a sociedade

Secretaria de Saúde de Guanambi realiza Mutirão de Cirurgias de Catarata e Pterígionos

Com o propósito de diminuir a demanda de serviços de saúde mais procurados, e após o sucesso absoluto na realização do mutirão de mamografias para rastreamento do câncer de mama na cidad

Encontro discutiu mobilização ao combate à exploração sexual de crianças e adolescentes em Guanambi

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Guanambi promoveu em parceria com diversas entidades e conselhos municipais na tarde desta quinta-feira (18), no auditório da Câmara de Vereadores

Jairo Magalhães visita fase final das obras da sede das Faculdades Pitágoras em Guanambi

O Prefeito Jairo Magalhães voltou a visitar na manhã desta sexta-feira (19), a sede das Faculdades Integradas Pitágoras FIP-Guanambi, instituição que ganhou seleção nacional do MEC

dezembro 10, 2006

CODEVASF E PETROBRAS VÃO ESTUDAR NOVAS ÁREAS DE ÁLCOOL NO NORDESTE

Mais um importante projeto vem sendo estudado pela CODEVASF e PETROBRAS no sentido de analisar o potencial para o plantio de cana-de-açúcar e oleaginosas em regiões da Bahia. O objetivo é transformar as regiões em produtoras de álcool e biodiesel para exportação. Essa análise vai compreender 400 mil hectares de área irrigada e que já há projetos para o plantio de cana que podem ser desenvolvidos na região da Serra Geral. No caso do biodiesel, o ideal são as culturas de mamona, algodão, pinhão manso e girassol, conforme discussões realizadas no seminário promovido pela Câmara Municipal e Secretaria de Agricultura Municipal. Essa pode ser mais uma ação do Governo Federal no processo de desenvolvimento do sertão.
Outra ação importante para a nossa região é a conclusão da ponte sobre o Rio Carinhanha que liga a BR-135 até a BR-030, bem como a estrada que liga Palmas de Monte Alto até Urandi, beneficiando o Perímetro Irrigado do Estreito.

CONFISSÕES DE UM ASSASSINO ECONÔMICO

O livro do americano John Perkins narra e relata a sua luta para se libertar do sistema corrupto de dominação global implantado pela CIA (Central de Inteligência Americana) e pelo império americano. O livro também destaca o papel da mídia no processo de dominação e alienação dos povos. Eu recomendo a leitura desse livro brilhante. Leia e forme grupos de estudos sobre essa obra. Envie e-mails para os amigos, divulgando e criando uma corrente para incentivar essa leitura.

Revista Carta Capital mostra o desmonte do carlismo

Imperdível. Assinada pelo jornalista Leandro Fortes, a revista Carta Capital que está nas bancas mostra, em matéria intitulada O Desmonte do Carlismo, como o PT e as forças políticas que apóiam Jaques Wagner estão enterrando o que de mais atrasado e corrupto existe na política brasileira. O jornalista lembra que em 40 anos o grupo encastelado no poder transformou o Estado em propriedade privada. O fato de Jaques Wagner ter vencido o governador pefelista Paulo Souto nas eleições estaduais deste ano deixou a certeza de duas coisas. A primeira, de que o eleitor baiano seguiu uma tendência nacional de desprezar o furor da mídia contra a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, por extensão, relegar ao lixo da história a mesmíssima estratégia usada pelos carlistas na Bahia. A segunda, de que a tentativa de Souto de se descolar do carlismo, foi tímida o suficiente para ser interpretada como falsa pelo eleitorado local. Não é por menos.

A matéria na íntegra só na versão impressa. Vale a pena correr às bancas. Mas a revista disponibilizou em seu site um texto bastante generoso, que se segue:

O DESMONTE DO CARLISMO

O PT vitorioso quer acabar com o poder de ACM, o maior cacique político do País
Por Leandro Fortes, de Salvador

Antonio Carlos Magalhães, ao contrário do que se pensa fora da Bahia, não ganhou o apelido de “Toninho Malvadeza” por ser um político nascido e criado à sombra dos generais, durante a ditadura militar (1964-1985), à qual serviu com fidelidade canina. Também não foi por ter usado a máquina pública da administração da Bahia para criar um império pessoal. Um feudo com vassalos. Muito menos por ter perseguido adversários e jornalistas, alguns dos quais chegou a agredir fisicamente com o próprio punho. ACM tornou-se Malvadeza na década de 1950, quando era jovem e, como na canção do conterrâneo Gilberto Gil, “ia procurar porrada na base da vã valentia” no Campo da Pólvora, zona central de Salvador, onde morava.

Acostumado a bater a torto e a direito, ACM levou uma surra histórica nas eleições deste ano, eternizada na imagem desolada do velho coronel de cabeça branca, flagrado pela câmera de Luciano da Matta, do jornal A Tarde, de Salvador, na noite de 1º de outubro.

A imagem foi captada em um átimo de porta entreaberta no Palácio de Ondina, sede do governo da Bahia, onde ACM acompanhava, cabisbaixo, a apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Naquela noite, quase madrugada, os computadores do TSE, em Brasília, tinham contabilizado quase 100% das urnas eletrônicas utilizadas no pleito. Desde cedo, no entanto, a maior surpresa anunciava-se, justamente, no terreiro de Antonio Carlos e da trupe pefelista mais aguerrida da nação.

Na Bahia, o candidato Jaques Wagner, do PT, caminhava para uma vitória ainda no primeiro turno das eleições. Concretizada a eleição do petista, o implacável ACM, reconhecido por aliados e adversários como Toninho Malvadeza, cuja liderança política forjou-se em três mandatos de governador, dois deles presenteados pelos generais da ditadura militar, sentou-se em um sofá e, então, caiu no mais puro desalento.

Por quatro décadas, descontados apenas dois anos do conturbado mandato de Waldir Pires no governo da Bahia, entre 1987 e 1989, o carlismo configurou-se como única força política do estado. Para tal, o grupo carlista estabeleceu uma relação privatizante entre a estrutura administrativa estadual e as diversas empresas da família, onde também abrigam-se até hoje parentes, aliados políticos e vassalos de toda ordem.

Acima de tudo isso, Antonio Carlos, quando ministro das Comunicações do governo José Sarney (1985-1990), deu-se de presente uma cadeia de televisão, a Rede Bahia, e, a partir dela, condenou a oposição local ao exílio do silêncio.

Foi, e ainda é, o mais poderoso coronel eletrônico do País.

A vitória do PT poderá lhe render, além de um ostracismo político irreversível, graves danos financeiros. O fato de Jaques Wagner ter vencido o governador pefelista Paulo Souto nas eleições estaduais deste ano deixou a certeza de duas coisas. A primeira, de que o eleitor baiano seguiu uma tendência nacional de desprezar o furor da mídia contra a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, por extensão, relegar ao lixo da história a mesmíssima estratégia usada pelos carlistas na Bahia. A segunda, de que a tentativa de Souto de se descolar do carlismo, foi tímida o suficiente para ser interpretada como falsa pelo eleitorado local.

Não é por menos. O governador pefelista é uma típica criatura do carlismo, um engenheiro alçado da burocracia interna do estado, mas sempre se esforçou para ter melhores modos que os de seu criador. Registre-se como ato de coragem o fato de ele ter retirado do gabinete uma foto gigante de ACM para trocá-la, à guisa de sutil distanciamento, por uma de Luís Eduardo Magalhães.

Paulo Souto também livrou o Palácio de Ondina da prática pública e cotidiana de botinadas, tão cara ao seu mentor político, mas, no fim das contas, mantiveram-se em funcionamento todos os esquemas do carlismo. Desmontá-los, portanto, será a duríssima tarefa de Jaques Wagner a partir de 1º de janeiro de 2007.

LEIA A ÍNTEGRA NA REVISTA IMPRESSA, QUE JÁ ESTÁ NAS BANCAS

# posted by Oldack Miranda/Everaldo de Jesus @ 3:25 AM 0 comments

FUNDEB É APROVADO POR UNANIMIDADE

O Fundo de Educação foi aprovado no Congresso Nacional e no Senado e prevê um investimento de R$ 2 bilhões em 2007 que serão destinados à rede pública de ensino, da educação infantil ao nível médio. O programa vai beneficiar 48 milhões de alunos, desde os matriculados em creches até estudantes do ensino médio, além de garantir um piso salarial nacional para os profissionais da educação e a formação continuada dos professores. No total, a expectativa é de que o Fundeb cheque a R$ 50 bilhões ao final de sua implantação, sendo R$ 2 bilhões de responsabilidade do governo federal no primeiro ano, R$ 3 bilhões no segundo, R$ 4,5 bilhões no terceiro e 10% do total do fundo a partir do quarto ano até 2020, quando o fundo deve ser extinto. Esse programa de investimento na educação e a questão do desenvolvimento são fundamentais para que o país entre na rota de crescimento econômico e social.

UNIVERSIDADE FEDERAL EM GUANAMBI

Está cada vez mais consolidada a idéia de implantação de um campus da UNIVASF em Guanambi. No dia 07/12 (Quinta-Feira), aconteceu uma reunião em Salvador com as presenças do Diretor de Revitalização da CODEVASF, Jonas Paulo de oliveira Neres; do Vice-Reitor da UFBA, Professor Francisco Mesquita; dos representantes da FAPEX; e dos membros do Grupo de Trabalho responsável pela coordenação dos estudos de implantação do campus da UNIVASF em Guanambi, Bom Jesus da Lapa e Santa Maria da Vitória. Na oportunidade, José Carlos Lelis Costa, representante do núcleo de entidades e instituições de Guanambi,entregou os estudos sobre a realidade sócio-econômica e a oferta de ensino superior da cidade e da região, bem como as plantas e os dados sobre as estruturas físicas da Escola Agrotécnica Federal e da CODEVASF que estão a disposição para o funcionamento da UNIVASF. As expectativas é que o estudo da FAPEX seja concluído em março de 2007 e que em 2008 ocorra à implantação e o funcionamento da UNIVASF em Guanambi e região. Recursos para a implantação, apoio e manutenção já estão garantidos no Orçamento da União

SOLIDARIEDADE INTERNACIONAL AOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS DE URANDI

No dia 09/12 (Sábado) foi realizado uma solenidade de entrega de um veículo Kombi para a Associação Urandiense de Portadores de Necessidades Especiais feita pela entidade internacional da Áustria chamada MIVA, que tem a guanambiense Irani Costa como uma das suas ativas militantes. Na oportunidade, o presidente da entidade, Juvenal, agradeceu e prestou uma homenagem ao Sr. Antônio Wilson Lelis Costa (CODEVASF) que foi o responsável e articulador do processo de doação do veículo. Também foi homenageada a Engenheira Civil Roselece Nogueira que deu importante apoio ao projeto

GUANAMBIENSE NO SECRETARIADO DO GOVERNO WAGNER

Conforme previsão deste blog, o guanambiense e ex-militante do Centro Estudantil de Guanambi (CEG), Nilton Vasconcelos, está entre os nomes do secretariado do Governador da Bahia, Jacques Wagner (PT), anunciado no dia 08/12 (Sexta-feira). Nilton Vasconcelos foi indicado pelo PCdoB para a Secretaria do Trabalho, Renda e Esporte. Ele é o primeiro comunista da Bahia a ocupar uma Secretaria de Estado. Atualmente é dirigente do PCdoB na Bahia e é também doutor em Administração Pública, professor do Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFET - Bahia) e coordenador de uma Incubadora de Cooperativas Populares. É mais um menino do CEG no poder. Aguardem que vem mais lideranças de Guanambi no segundo escalão do Governo Estadual...