23 de mai. de 2022

FRENTE PARLAMENTAR DA JUVENTUDE INSTITUIRÁ CONSELHO CONSULTIVO

 

                                 Deputado Angelo Almeida (PSB) presidiu os trabalhos da reunião
                                                              Foto: AscomALBA/AgênciaALBA


Depois da instalação na Assembleia Legislativa, ocorrida no dia 30 de março passado, a Frente Parlamentar da Juventude deu mais um passo na construção coletiva de soluções para os problemas dos jovens baianos. Em reunião realizada nesta segunda-feira (23), no Plenarinho Deputado Coriolano Sales, o presidente da FPJ, deputado Angelo Almeida (PSB), abriu o processo de criação do conselho consultivo da frente, com a participação direta de lideranças estudantis e de movimentos sociais da periferia da capital e também do interior.

Logo no início das discussões, o socialista sugeriu aos integrantes que uma das primeiras ações do conselho deveria ser a elaboração de uma Carta-Manifesto da Juventude, uma espécie de registro para que as autoridades de diversos segmentos tenham um conhecimento maior dos anseios dos jovens. “Este Conselho é necessário para que a juventude seja protagonista desse processo. Vamos ser um receptor dessas demandas, para que essa frente possa ser um espaço permanente de escuta das políticas públicas de estado que precisamos levar nas áreas de educação, segurança e estrutura de empregabilidade”, afirmou.

Dois anos depois da pandemia da Covid-19, a Frente Parlamentar da Juventude pretende trabalhar, junto ao Governo do Estado, para ampliar a participação do Programa Primeiro Emprego na Bahia, inclusive levando esta proposta para todos os pré-candidatos ao governo, além de incentivar para que esta política pública possa chegar à administração federal “pois é um programa extraordinário, que vem dando certo aqui e deveria ser replicado em âmbito nacional”. Angelo Almeida ressaltou ainda o processo de transformação da educação no Estado, com a construção de mais de 220 escolas em tempo integral, que - segundo ele- devem estar prontas a partir de agosto, como uma forma de combater a evasão escolar, uma das mais graves questões que afetam a juventude.


Nenhum comentário: