“Não há saída que não seja na política”, diz Lídice

POLÍTICA LIVRE

Foto: Divulgação
Senadora Lídice da Mata
Para a senadora Lídice da Mata (PSB), é preciso mudar as regras do jogo político para que o Brasil saia da crise. “Acho que a saída nesse momento é devolver para o povo o destino da nação, através da eleição direta. Convocarmos o povo para decidir sobre o seu destino”, analista em entrevista à Tribuna, acrescentando fortes críticas ao presidente Michel Temer (PMDB), que, segundo ela, não tem condições de permanecer no poder. “A última pesquisa já mostra o presidente com aprovação de apenas 5,5%, é muito pouco para um Presidente da República e, principalmente, para quem pretende conduzir uma reforma impopular. Sempre fui muito crítica da ideia de que a impopularidade do presidente poderia lhe dar condição para fazer as reformas mais impopulares que já houve no Brasil desde a redemocratização. E nem na Ditadura Militar o governo ousou mexer tanto na legislação trabalhista e previdenciária como o atual presidente. Eu não acho que seja de bom gosto político, perdendo-se popularidade, insistir no caminho de impor à população a sua opinião”, prossegue. Citada na Operação Lava Jato, a parlamentar afirma que é preciso separar doação legal de propina. “É chegada a hora de mudar a forma de fazer política e é chega a hora de mudar as leis também.Se combater a real corrupção e separar o que não é corrupção de corrupção. Porque quando a gente mistura tudo, no fundo, estamos protegendo quem faz a corrupção”, afirma. Ainda na entrevista, a socialista fala sobre o governo Rui Costa e sobre as eleições de 2018. Leia mais na Tribuna da Bahia.
Share:

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog