Confira Os Melhores Destinos Para o Ecoturismo Na Região, Comocoxico, Pesma, Morro do Chapéu, Serra dos Montes Altos


Matéria do Site Sertão em Dia - https://sertaoemdia.com.br/

O São João está chegando e muitos já planejaram onde vão curtir este período festivo, considerado por alguns, como a melhor época do ano. No estado da Bahia as cidades da microrregião de Guanambi vêm se destacando como roteiro alternativo, especialmente para quem quer fugir das festas mais badaladas e lotadas próximas à capital. A rica ornamentação, a manutenção de costumes tradicionais e o povo hospitaleiro, bem como shows de cantores famosos como Dorgival Dantas, Mastruz com Leite e Targino Gondim, têm sido chamarizes para atrair visitantes. Dentre estes, existe quem já tenha tudo arquitetado: curtir uma festa de camisa de dia, acompanhar o roteiro das Quadrilhas Juninas e dançar um forró na praça à noite. Mas, há ainda aqueles que encontram tempo (e fôlego) para curtir o que estas cidades têm para oferecer a mais.
A microrregião de Guanambi apresenta trechos de territórios municipais inseridos na Cadeia do Espinhaço, que é um conjunto de montanhas das quais também fazem parte a Chapada Diamantina – BA e a Serra do Espinhaço – MG. Estas montanhas (ou serras, como queiram) têm beleza cênica peculiar e destoam-se do ambiente ao redor de planície mais árida, apresentando fragmentos de Caatinga com árvores mais altas e mata mais adensada, outros de Cerrado (é de lá que vem o pequi) e de vegetações que crescem sobre rochas em locais de maior altitude (Campo Rupestre e Caatinga Rupestre), formando um mosaico florístico belo e rico em biodiversidade. Suas matas protegem várias nascentes de rios e riachos, um verdadeiro tesouro que abastece comunidades rurais e sedes municipais e abrigam diversas espécies de animais, alguns ameaçados de extinção. Cientes da importância ecológica e do potencial turístico destes locais, ONGs ambientalistas, profissionais do ramo de ecoturismo e pesquisadores acadêmicos, vêm promovendo atividades de conhecimento, pesquisas científicas, educação ambiental e divulgação, visando a conservação destas áreas.
O Parque Estadual da Serra dos Montes Altos (PESMA) merece importante destaque por ser a única Unidade de Conservação da categoria na região. Abrange territórios dos municípios de Palmas de Monte Alto, Guanambi, Sebastião Laranjeiras, Candiba, Pindaí e Urandi. O presidente da ONG Prisma, a qual luta em prol da conservação de tal Parque, José Carlos Latinha, destaca: “São 90 mil hectares de extensão contendo em seu interior 148 nascentes, cachoeiras (Mandiroba, Brucunum, Poço Azul, Poço do Buracão e Cotandiba), Caminho das Águas com diversas piscinas cristalinas, vales e uma vegetação que reúne o Cerrado e a Caatinga, com espécies únicas de fauna e flora, algumas ainda desconhecidas da ciência. Também abrigam um sítio arqueológico que envolve a Casa de Pedra, o ‘Alinhamento’, morro com diversos painéis com inscrições rupestres, Toca dos Tapuias, entre outros atrativos.” Recentemente, esta unidade de conservação sofreu séria ameaça por conta do interesse político em instalar um parque eólico no local, ação que promoveria impactos negativos e irreversíveis para a biodiversidade, interesse que não condiz com a vontade da maioria da população, que clama ao governo estadual por ações mais eficazes e necessárias para a proteção deste Parque. Para visitar o PESMA entre em contato com a ONG Prisma.

Créditos das imagens: Página ‘Em Defesa do Parque Estadual da Serra dos Montes Altos-Bahia’
Share:

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog