Ausência e indecisão de parlamentares garantiu rejeição da reforma trabalhista, aponta Lídice

Terça, 20 de Junho de 2017 - 14:40

BAHIA NOTÍCIAS

por Ailma Teixeira
Ausência e indecisão de parlamentares garantiu rejeição da reforma trabalhista, aponta Lídice
Foto: Francis Juliano / Bahia Notícias

Integrante das três comissões que analisam a reforma trabalhista, a senadora Lídice da Mata (PSB) comemora a rejeição da matéria na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado. O texto do relator Ricardo Ferraço (PSDB-ES) foi reprovado por 10 votos a 9 nesta terça-feira (20). "Nós saímos da Comissão de Economia fazendo cálculos de que a nossa derrota poderia ser maior, mas algumas coisas aconteceram durante a sessão que nós fomos percebendo que teríamos condição de vitória", conta Lídice, em entrevista ao Bahia Notícias. Na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), a pauta foi aprovada por 11 votos a 9. Para Lídice, o que trouxe um resultado favorável à base oposicionista nessa segunda etapa foi a ausência de alguns parlamentares e a mudança de posicionamento de senadores indecisos. Com isso, ela acredita que a oposição chega com mais força para a discussão na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que já começa nesta quarta-feira (21) com a leitura do relatório de Romero Jucá (PMDB-RR). Diante desse novo cenário, a CCJ precisará analisar outro parecer, feito por Paulo Paim (PT-RS). “Por exemplo, o PSD lá [na CCJ] tem três votos, mas o de Fernando Bezerra é contrário à posição do partido, então não sei se ele vai votar. Se ele não votar, quem vota sou eu e eu vou pressionar pra que ele não compareça e a posição do partido seja explicitada”, ressalta Lídice. A senadora, que se sente vitoriosa com essa conquista, é suplente de Bezerra [PSB-PE] na terceira etapa. De acordo com o rito dos processos, depois disso, a matéria finalmente será apreciada no plenário da Casa.
Share:

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog