9 de jun de 2017

A BAHIA E O PROJETO AVANÇAR

ARMANDO AVENA - BAHIA ECONÔMICA






O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) continua em andamento e o governo Temer tinha, antes do tsunami da JBS, planos para mudar a logomarca para Projeto Avançar. No mês passado o governo federal liberou R$ 3,15 bilhões do Orçamento de 2017 para os ministérios tocarem as obras do PAC, mas a equipe econômica definiu que o principal foco para o uso do dinheiro neste momento seriam as obras que podem ser concluídas até 2018. Embora o trecho inicial da FIOL – Ferrovia Oeste-Leste, que liga Ilhéus a Caetité, pudesse ser concluído rapidamente, se houvessem recursos, a obra ficou de fora com o governo Temer privilegiando recursos para a Ferrovia Norte-Sul, cuja conclusão está prevista até o final de 2018.

As obras da Fiol se arrastam há anos e o governo da Bahia tenta viabilizar o projeto através de uma PPP que envolveria investimentos chineses. A montagem dessa PPP vai demorar, especialmente com o quadro político atual e o ideal seria exigir que a obra fosse contemplada nos parcos recursos que estão sendo liberados.