27 de mai de 2017

Organização da rede de combate à violência contra a mulher em Guanambi





Na noite desta sexta-feira (26.05), na sede da OAB subseção Guanambi, o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher (CMDDM) coordenou a primeira reunião da Rede de Enfrentamento e de Atendimento à Mulher vítima de violência.
Com o objetivo de formalizar uma atuação articulada entre as instituições/serviços governamentais, não-governamentais e a comunidade, visando ao desenvolvimento de estratégias efetivas de prevenção e de políticas que garantam o empoderamento das mulheres e seus direitos humanos, a responsabilização dos agressores e a assistência qualificada às mulheres em situação de violência, as diversas instituições/entidades presentes elegeram as representações para composição da rede, traçaram um planejamento para os primeiros passos da referida organização, e dentre outros, elegeu a sua comissão provisória.
Uma excelente notícia divulgada pela representação da Polícia Militar (a tenente Andreia), foi a de que “a Ronda Maria da Penha já está efetivada no município de Guanambi”. 
A rede de enfrentamento à violência contra as mulheres inicia os seus trabalhos com um caráter de multiplicidade de serviços e de instituições, o qual é compreendido como parte de um processo de construção que visa enfrentar a complexidade da violência contra as mulheres.
Para a presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher, a Sra. Wilma Moura “não basta indignarmos com os inúmeros casos de violência doméstica/gênero, é preciso nos unirmos, sociedade e governo, para o enfrentamento”. Ademias destacou como pautas imediatas a luta pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher vítima de violência, a Casa de Abrigo/Acolhimento da Mulher.