‘Falta-lhe, Aécio, qualidade moral e intelectual’, diz pai do primo preso do senador


POLÍTICA LIVRE

FOTO - GOOGLE.


O desembargador aposentado Lauro Pacheco de Medeiros Filho, pai de Frederico Pacheco de Medeiros, o Fred, primo do senador Aécio Neves (PSDB-MG), diz que ao tucano ‘falta qualidade moral e intelectual’. Fred foi preso na Operação Patmos na quinta-feira, 18, após ser filmado buscando uma mala com R$ 500 mil em propina da JBS, supostamente a pedido de Aécio. Também foi presa a irmã do senador, Andrea Neves. O desembargador escreveu mensagem em uma rede social. Nesta segunda-feira, 22, Lauro Medeiros confirmou ao Estado que é de sua autoria o post. “AÉCIO: Meu filho Frederico Pacheco de Medeiros está preso por causa de sua lealdade a você, seu primo. Ele tem um ótimo caráter, ao contrário de você, que acaba de demonstrar, não ter, usando uma expressão de seu avô Tancredo Neves, ‘um mínimo de cerimônia com os escrúpulos’.” Laurto Medeiros escreveu, ainda. “Falta-lhe, Aécio, qualidade moral e intelectual para o exercício do cargo que disputou de Presidente da República. Para o bem do Brasil, sua carreira política está encerrada.” A mãe de Fred é prima da mãe de Aécio. Um parente próximo a Fred disse ao Estado que ‘a família está muito aborrecida’ com o caso. Segundo a Patmos, a propina acertada entre o empresário Joesley Batista, da JBS, e Aécio era de R$ 2 milhões. A investigação aponta que, em pelo menos duas ocasiões, Fred foi pessoalmente à sede da JBS para buscar parte da propina acertada para o primo. Lauro Pacheco de Medeiros Filho seguiu. “Vejo agora, Aécio, que você não faz jus à memória de seu saudoso pai o deputado Aécio Cunha.” Leia mais no Estadão.
Share:
Postar um comentário

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog