Rede de Educação Profissional terá curso para formação empreendedora

Ascom GovBA

A Rede Estadual de Educação Profissional terá um novo curso técnico de nível médio, baseado na experiência da Escola de Formação Gerencial (EFG), que alia formação técnica ao conhecimento empreendedor e cidadão. As bases para a oferta do curso, do Eixo Tecnológico em Gestão e Negócios, estão sendo discutidas entre a Secretaria da Educação do Estado e técnicos do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) de Minas Gerais, idealizador da EFG.
 
Nesta quinta-feira (23), a equipe do Sebrae/MG realizou uma visita técnica ao Centro Estadual de Educação Profissional da Bahia, localizado em Água de Meninos, unidade onde o curso deve ser oferecido como projeto piloto. O gerente de Sistema de Informação Gerencial do Sebrae-MG, Ricardo Pereira, explicou o diferencial deste curso em Administração. “Já temos 12 escolas espalhadas pelo Brasil que focam no lado da formação do cidadão empreendedor. O que isso significa? Se amanhã o aluno quiser ser um médico, político, advogado ou seguir qualquer profissão, ele vai estar com um olhar mais empreendedor em termos de desenvolvimento, cooperação e resultados". 
 
Ricardo Pereira também contou detalhes sobre a metodologia aplicada em Minas Gerais e que já formou mais de 12 mil estudantes. “A ideia é que adotemos na Bahia essa metodologia que é formatada e direcionada para o aluno da escola pública. A gente percebe que vários ex-alunos são empresários e muitos estão no mercado de trabalho, além daqueles que assumem cargos de liderança. Então, o curso traz uma série de itens e conhecimentos que fazem o aluno, por exemplo, entender como funciona uma startup ou como ele pode mudar a comunidade em que vive”.

Já a coordenadora de currículos e projetos, Enimara Lins, da Superintendência da Educação Profissional e Tecnológica, comentou sobre esta fase de alinhamento das ações. “Essa visita do Sebrae, que segue até esta sexta-feira [24], serve para alinharmos a questão pedagógica e estrutural para a implantação do projeto EFG com os alunos do Ceep. Então, juntamente com os profissionais do Sebrae, estamos analisando o que precisa ser viabilizado na estrutura física, assim como, no plano de cursos, nos ajustes ao projeto políticos pedagógicos e na formação de professores”, destacou. 

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação 
Share:

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog