15 de mar de 2017

MANIFESTANTES BLOQUEIAM A AVENIDA ACM CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

5/03 - 07h26m
BAHIA ECONÔMICA
 
 
Duas mobilizações marcam, nesta quarta-feira, 15, o Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência em Salvador. Em frente ao Shopping da Bahia, às 7h, está previsto um protesto dos trabalhadores na área da educação e, a partir das 15h, em ato unificado, diversas categorias fazem caminhada do Campo Grande até a praça Castro Alves. O propósito é influenciar, também, as votações no Congresso contra as propostas de reformas trabalhistas. Na quinta, 16, às 9h30, está marcada mais uma reunião da comissão especial que discute a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, de reforma da Previdência, na Câmara dos Deputados.

Protestos:

Em Salvador: A quarta-feira (15) promete ser complicada em diversos pontos de Salvador por conta dos protestos contra as reformas trabalhista e da Previdência. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), um grupo interditou parcialmente a BR-324, no sentido Feira de Santana. O protesto acontece no KM 594 e inviabiliza o acesso ao Polo Industrial de Camaçari. O ato gera lentidão na rodovia. Manifestantes já fecharam a Avenida Antonio Carlos Magalhães, em frente ao Shopping da Bahia e geram um longo congestionamento na via, no sentido Avenida Luiz Viana Filho, a Paralela, ou Avenida Tancredo Neves. O grupo ocupa todas as faixas da via. O protesto começou por volta das 7h30. Com faixas e cartazes, os protestantes se posicional contra reformas trabalhista e da Previdência. Sobre a circulação dos ônibus do transporte coletivo, o Sindicato dos Rodoviários e a Secretaria de Mobilidade (Semob) informam que 100% da frota está nas ruas e, por isso, os passageiros não devem se preocupar.
 
Brasilia: Manifestantes ocuparam na madrugada desta quarta-feira (15) o Ministério da Fazenda, em Brasília. Segundo o Movimento Sem Terra (MST), a ação é, entre outros motivos, em protesto contra a reforma da Previdência. Além de sem-terras, o grupo também era constituído por agricultores familiares e sem-teto. De acordo com o grupo, havia 1,5 mil pessoas no ato às 5h40. A Polícia Militar contabilizou 200 manifestantes. A corporação informou ainda que vidros do ministério foram quebrados. “Eles danificaram as dependências do ministério, jogando paus e pedras”, afirmou a PM. Casos do tipo de depredação são investigados pela Polícia Federal.

Rio de Janeiro: Ônibus e metrô estão tendo dificuldade para circular na cidade. O fluxo de veículos é intenso e os congestionamentos estão se aglomerando por varios pontos da cidade

São Paulo: A via Dultra está bloqueada e o congestinamento já passa dos 10 quilômetros.