12 de ago de 2016

EMPRESA EÓLICA DEVE GERAR MAIS DE 6 MIL EMPREGOS NA BAHIA, AFIRMA GOVERNADOR

BAHIA ECONÔMICA
12/08 - 13:53hs -

 
O governador Rui Costa visitou nesta sexta-feira (12) a fábrica da Tecsis – Tecnologia e Sistemas Avançados, que está iniciando operações na Bahia, no Polo Industrial de Camaçari. Fabricante de pás para turbinas destinadas às empresas do setor de energia eólica, principalmente para a Gamesa e Acciona, que já operam na Bahia, a Tecsis é a terceira maior produtora mundial da peça e uma empresa genuinamente brasileira.
 
Com investimentos da ordem de R$ 220 milhões, a planta tem capacidade para produzir 2,5 mil pás por ano, em 12 linhas de produção. Nela já trabalham 637 funcionários, mais de 500 deles contratados aqui. Além desses, a empresa trouxe 17 técnicos baianos que estavam trabalhando fora do estado para atuar na unidade. Segundo a Tecsis, com a capacidade máxima instalada, a fábrica pode empregar até seis mil pessoas. A meta é chegar a até o final de 2018 com três mil colaboradores.
 
De acordo com o governador, a capacidade de operação e empregabilidade da planta consolida a parceria de sucesso de empresas como a Tecsis com o Governo do Estado. "Vamos continuar fortalecendo a economia baiana e honrando nossos compromissos com as indústrias aqui instaladas. Entre eles a requalificação e duplicação da Via Atlântica, um investimento de R$ 23 milhões, com o qual vamos duplicar a via que vai do Polo e passa na frente de todas as empresas. O projeto inclui um novo traçado para a via, que será entregue em janeiro do ano que vem, concluindo um compromisso viário, garantindo uma saída mais confortável das pás", afirmou.
 
Segundo o diretor industrial da Unidade de Negócios do Nordeste da Tecsis, Paulo Cerqueira, o objetivo da empresa é ampliar a produção e fazer da indústria baiana um polo de exportação de pás. "Queremos dar força a essa planta gigantesca e que tem um potencial de crescimento tecnológico e empregabilidade absurdo. Essa é uma planta inovadora, pensada para empregar até seis mil pessoas com a capacidade total abrigada e um nível de competitividade muito grande. Como uma empresa nacional temos orgulho de responder por cerca de 75% do mercado nacional de pás e ter na Bahia uma unidade tão importante e estratégica" disse.Rui ainda aproveitou para propor parcerias com a empresa na área da Educação Profissional, com o objetivo empregar os jovens estudantes da rede estadual.