12 de ago de 2016

AMEAÇA DE CORTES DE VERBAS MOBILIZA UNIVERSIDADES FEDERAIS

12/08 - 07h00m
BAHIA ECONÔMICA
 

 
A possibilidade de o Ministério da Educação (MEC) reduzir em cerca de 45% o orçamento das 63 universidades federais do país está mobilizando a comunidade acadêmica baiana. Segundo cálculos de gestores serão cerca de R$ 350 milhões a menos em investimentos nas federais - na comparação com os R$ 900 milhões previstos para o setor este ano.
 
Nesta quinta-feira, 11, servidores das universidades federais paralisaram atividades. Funcionários  da Universidade Federal da Bahia (Ufba) participaram de assembleia convocada pela entidade representativa da categoria (Assufba) na Faculdade de Economia (Piedade).
 
Os servidores discutiram outra  paralisação nacional, convocada pela Federação de Sindicatos de Trabalhadores em Educação das Universidades Brasileiras (Fasubra), em defesa da educação e  contra o PLP 257/16, a PEC 241/16, reformas trabalhistas e da  Previdência.
 
Segundo o coordenador, Paulo Vaz, a categoria implementou uma agenda de paralisações: "Vamos parar no dia 16 de agosto e existe a possibilidade  de deflagarmos   greve geral na educação". Procurado pelo A Tarde, o  vice-reitor da Ufba, Paulo Miguez, informou que nesta sexta, 12, ele deve se reunir com Salles  para avaliar a situação.(A Tarde)