TV LATINHA: A importância da Feira Livre de Guanambi










A TV Latinha fez ontem (25), um documentário de resgate da história e da importância da feira livre de Guanambi com gravações na Praça Coronel Cajaíba, no Mercado das Artes, nos mercados, no canal do Riacho do Belém e em todas as áreas da feira livre.
História da Feira Livre de Guanambi 






A feira livre teve uma importância histórica no desenvolvimento de Guanambi. A administração do Prefeito Joaquim Fernandes tomou a decisão de transferir a feira para os dias de segundas, visando vender os produtos mais baratos e atrair a população regional. O objetivo foi de promover trocas de mercadorias entre as pessoas de diferentes cidades. A feira livre de Guanambi ganhou força e importância econômica, aumentando e se diversificando. A população foi crescendo e a feira, então, passou a ter importância social, promovendo a comunicação e interação da população de diversas cidades da região.

A feira tradicional teve um papel fundamental no desenvolvimento das cidades, não somente como um meio de aquisição de produtos, mas também local de encontro, de confraternização, onde pessoas de uma mesma comunidade e de comunidades vizinhas se encontram, desempenhando assim um assim papel importante na interação social e intercâmbio cultural.
Hoje, a feira livre de Guanambi movimenta a população local e regional, atraindo comerciantes e feirantes de diversas cidades. A fartura e o comércio de mercadorias, no atacado e varejo, garante o abastecimento de verduras, frutas, carnes, alimentos e de diversos outros produtos.

PROJETO DE REVITALIZAÇÃO E HIGIENIZAÇÃO DA FEIRA LIVRE E DOS MERCADOS



O presente projeto visa melhorar a qualificação dos feirantes, barraqueiros e proprietários de boxes comerciais e de alimentação favorecendo o atendimento aos consumidores.

O projeto prevê a padronização de barracas, maior oferta de produtos hortifrutigranjeiros, de artesanatos e setorização dos boxes por cores – de acordo com o tipo de produto comercializado, criado para garantir melhores condições de trabalho aos feirantes e serviços aos consumidores, principalmente na higiene, estética e na qualidade dos produtos comercializados, através de investimentos nas seguintes ações do Poder Público Municipal: 

· Reformas nos prédios dos mercados com pintura, limpeza e combate aos ratos, baratas e animais nocivos à saúde pública, reformando as instalações sanitárias para os feirantes e consumidores.

·  Implantação de piso e padronização das barracas da área livre da feira e melhorar a estrutura física e estética da região.

·  Recuperação do asfalto e ruas no entorno da feira livre.

·  Manutenção da limpeza do canal da feira livre.

·  Implantação de coletores de lixo geral e individual e campanha educativa “Lixo Zero na Feira Livre”.

·  Requalificação e transferência dos comerciantes da área de atacados com a construção do CEASA na área da Codevasf.

·  Ampliação e organização da área de estacionamentos.

· Criação do camelódromo e da área de comércio de artesanato com a implantação do segundo piso no mercado Prisco Viana.

·  Ampliação da arborização da área da feira livre.

·  Implantação de um sistema de gerenciamento da feira livre e mercados com a participação dos feirantes e comerciantes sob o controle do Poder Público Municipal – Secretaria de Infraestrutura.

·  Melhorias no comércio de carnes, peixes e frios com a implantação de balcões refrigerados, pias e outros equipamentos de higienização. 

· Consolidar parcerias entre instituições que trabalhem com produtores rurais, produção e comercialização de alimentos, legislação sanitária e cultura, como: órgãos fiscalizadores, Prefeitura Municipal (Secretarias de Agricultura e Meio Ambiente, Saúde e Educação), Governo do Estado (Secretaria do Trabalho – Cesol, ADAB), ONG’s e Universidades.

· Capacitar os feirantes para gerenciar o seu empreendimento, valorizando a sua realidade e as suas características sócio-culturais.

· Capacitar os feirantes para o manuseio adequado dos alimentos, em respeito à legislação sanitária vigente.

·  Incentivar a organização dos feirantes, inclusive com a criação de associações.
·  Intensificar a atuação dos órgãos fiscalizadores, desde que priorizem ações educativas e não punitivas.

· Desenvolver material de divulgação da feira livre, valorizando seus aspectos históricos, econômicos, sociais e culturais.

· Incentivar as manifestações culturais na feira, com a venda de artesanato, cordel e a apresentação de repentistas, cantores sertanejos e valores da região, transformando a feira num atrativo turístico.

·  Reforçar a segurança para os feirantes e consumidores, especialmente nos dias de domingo e segunda.

Nesse plano da revitalização, os principais problemas deverão ser resolvidos, como por exemplo, o cumprimento das normas sanitárias (limpeza e higienização); exigência de banheiros e sanitários; ordenamento mais apropriado, inclusive na padronização de barracas; coleta e destinação do lixo regular; melhor infraestrutura dos recintos; e policiamento mais ostensivo. O processo de revitalização da feira livre terá início com o recadastramento de localização e feirantes.

O projeto será apresentado para debate e discussão com os feirantes, comerciantes e proprietários de boxes visando envolver, democratizar e conscientizar os interessados na necessidade de revitalizar, humanizar e higienizar a feira livre da cidade.

O projeto e as ações e intervenções de curto, médio e longo prazo serão financiados através das parcerias Prefeitura Municipal de Guanambi e a Secretaria Estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, bem como pela União com a doação da área da Codevasf para a construção do CEASA e Estação de Transbordo.
Share:
Postar um comentário

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog