1 de abr de 2016

'Esquema de Furnas pagava R$ 3 mi por mês'


:

De volta à cena política após perdão da pena de sete anos e 14 dias de prisão no processo do chamado mensalão, o ex-deputado Roberto Jefferson afirma que Dimas Toledo, então diretor de engenharia de Furnas, revelou pessoalmente a ele que sua diretoria rendia apoio de R$ 3 milhões por mês, sendo uma parte ao PT e mais R$ 600 mil a 12 deputados do PSDB; indicado pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG) para o cargo, Dimas fez fortuna manipulando licitações na estatal; ele teria sido também responsável por operacionalizar o chamado mensalão de Furnas, que beneficiou diversos políticos; Jefferson se diz ainda favorável ao impeachment de Dilma Rousseff, embora aposte na prisão do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara; “Eduardo é o bandido pelo qual eu mais torço”, diz. 247 BRASIL