Imagem: Greenpeace.
Imagem: Greenpeace.

Do Crimideia

Comitê Nacional em Defesa dos Territórios Frente à Mineração, da qual o INESC e o IBASE participam com várias outras organizações da sociedade civil, lançou em agosto asegunda edição da publicação “Quem é Quem nas discussões do Novo Código da Mineração – a primeira edição foi lançada em 2013.

A cartilha revela quem financia a campanha de parlamentares que participam das discussões sobre o novo Código de Mineração do país.

A publicação tem especial importância para que formadores de opinião e o público em geral tenham conhecimento da gravidade do que está por trás do financiamento de parlamentares por empresas mineradoras.

“Por que as empresas mineradoras investem pesado no financiamento das campanhas políticas? Por que os parlamentares mais financiados pelas mineradoras são os mesmos que compõem a Comissão Especial da Câmara dos Deputados encarregada de analisar e propor mudanças no Novo Código da Mineração? A quem servirão as mudanças no Código proposta por esta Comissão?”, questiona Alessandra Cardoso, assessora política do Inesc. “O financiamento privado dos partidos e das candidaturas tem seu preço.”

Leonardo Quintão (PDMB-MG), relator da Comissão, recebeu em 2010 R$ 400 mil das mineradoras e em 2014, mais de R$ 2 milhões. Veja os detalhes do financiamento de campanha de todos os parlamentares. O trabalho é da pesquisadora Clarissa Reis Oliveira.

Acesse a cartilha completa aqui.