1 de out de 2015

TRE DEFERE PEDIDOS DE DESFILIAÇÃO DE SARGENTO ISIDÓRIO E CARLOS GEILSON


 

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deferiu, ontem, dois pedidos de desfiliação partidária:  o do deputado estadual Pastor Isidório do PSC e do deputado Carlos Geilson do PTN. No caso do Pastor, esta é a segunda vez que ele consegue na Justiça o direito de deixar uma legenda sem perder o mandato. Em 2013, o segundo parlamentar mais votado na Bahia conseguiu deixar o PSB.  O parecer do TRE foi favorável por unanimidade, mesmo após o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) ter sido contrário.
 
“Na verdade, até nossos advogados tremeram na base. Até porque o parecer do procurador eleitoral foi desfavorável. Mas durante minha permanência no partido eu provei fidelidade. E em determinado momento não compactuava mais. Os juízes entenderam isso. E eu agradeço a Deus e a eles”, disse o deputado estadual.
 
O pastor ingressou na política pelo PT, se desfiliou após discordar de causas petistas como a legalização do aborto e o casamento entre casais do mesmo sexo, para ingressar no PSB, e depois caiu nas graças do PSC. No entanto, o que levou o deputado a querer se desfiliar da  foi o fato dela ter deixado a base do governador Rui Costa (PT) para se alinhar ao prefeito ACM Neto (DEM). 
“Eu era do PSB e saí porque o PSC me chamou dizendo que tinha mais a ver com meus ideais. Aí eles saíram da base de Rui para Paulo Souto nas eleições do ano passado dizendo que Paulo Souto venceria. Como é que eu podia ser punido por isso? Não fui eu quem decidi nada”.(TB)