Senado aprova audiência para apurar contaminação de urânio na Bahia

BAHIA Política Livre

Foto: Reprodução/AE
A Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado (CMA) aprovou nesta terça-feira, 15, a realização de audiência pública para apurar o caso de contaminação de urânio ocorrido em Lagoa Real, município localizado na região sudoeste da Bahia. Será convidado para prestar esclarecimentos sobre o assunto o presidente da estatal federal Indústrias Nucleares do Brasil (INB), Aquilino Senra. A data ainda será definida pelos senadores. O requerimento da audiência foi apresentado pelo vice-presidente da CMA, senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), a partir de reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo no dia 22 de agosto. A matéria revelou que a INB, que detém o monopólio de exploração do material radioativo no País, realizou duas inspeções em um poço localizado em um sítio na zona rural de Lagoa Real e, em ambas coletas, encontrou água com alto teor de urânio.A primeira inspeção foi realizada pela empresa em outubro de 2014, quando a empresa identificou uma quantidade do metal tóxico mais de quatro vezes acima do limite permitido para consumo humano. A segunda checagem feita pela INB em março deste ano voltou a encontrar índice de urânio mais de três vezes acima do permitido pelos órgãos de saúde. Ocorre que a INB não comunicou o fato ao governo da Bahia, tampouco ao Ibama, que é o órgão responsável pelo licenciamento ambiental, ou mesmo ao Ministério do Meio Ambiente. Somente no fim de maio a INB entregou os resultados das inspeções à prefeitura de Lagoa Real, que foi até o proprietário do poço contaminado para comunicá-lo de que não deveria mais consumir aquela água.
Estadão
Share:
Postar um comentário

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog