16 de set de 2015

Caetité: Oferta de água em torneiras deve piorar com seca na região

Nos últimos meses, apesar de existir o calendário de racionamento na cidade de Caetité a oferta de água nas torneiras da população foi maior, devido a implantação do complemento de 1.800 mil metros cúbicos diários  da estrutura temporária construída para funcionamento da segunda etapa da Adutora do Algodão interligada aos equipamentos existentes no atual sistema de captação. Mas com a chegada da época de grande estiagem, o sistema de abastecimento voltou a ficar em níveis preocupantes, conforme informou a Embasa nesta terça-feira(15/09).

Na nota, a empresa alega que as altas temperaturas registradas no mês de agosto, fizeram com que os mananciais de Passagem das Pedras e Santarém chegassem a definhar  e Moita dos Porcos atingindo, níveis críticos, diminuindo a oferta em 30% no sistema.

A situação voltou a ser preocupante e a Embasa pede o uso racional da água. A escala de racionamento continua no mesmo sistema que já vinha sendo aplicado, observando que a residência,  poderá ser abastecido entre o primeiro e o quarto dia da programação. Apesar do racionamento, a oferta vinha sido considerada boa, mas neste período a situação deve piorar.

Em dias normais são oferecidos 4.400 metros cúbicos de água tratada  em Caetité para cerca de oito mil ligações; com a queda, atualmente esse valor está em torno de 3.300 metros cúbicos.

A rotina do Caetiteense deverá mudar nos próximos dias. Medidas de economia de água precisam ser tomadas dentro das casas. O uso não correto implica na falta de abastecimento para o próximo. Esses fatores são essenciais em tempo de falta d’água.

A segunda etapa da adutora do Algodão, aguarda apenas a eletrificação por parte da Coelba para começar a operar os esquipamentos de bombas, responsáveis pela rede, que trará água do rio São Francisco a Caetité. Enquanto isso devemos economizar e ter consciência do uso da água.

Caetité Noticias , Caetité - Bahia Já