Medo, apreensão e correria na noite do reveillon

 
O episódio da noite de Reveillon na praça do feijão em Guanambi, acaba de revelar para as nossas autoridades o enorme problema na área de segurança pública, que vem se arrastando há tempos; um problema que aflige a todos, desde a família humilde desintegrada pelas drogas, os comerciantes com suas lojas roubadas, as crianças que perdem suas mochilas e celulares na volta da escola, o aposentado roubado na saída do banco, cidadãos e cidadãs que são assaltados em plena via pública, muitas vezes á luz do dia, outros que tiveram suas casas arrombadas e não puderam fazer nada.

Como se não bastasse, o numero espantoso de assassinatos em 2011, deixa-nos uma triste marca e um grande número de inquéritos abertos. Lamentável ver que agora, ao invés de buscar soluções para este caos, tem autoridade procurando um "bode expiatório" para jogar a culpa; primeiro acusa a imprensa de fazer terrorismo e deixar a população sobressaltada, depois tenta jogar sobre as costas de um vereador de oposição a responsabilidade pelo ocorrido por este ter feito previsões assombrosas sobre o evento. Não era necessário nem ser inteligente para se prevê o que aconteceu; a cidade está sob o signo do medo, infelizmente o nosso povo vem tendo dia após dia a sua segurança e a sua integridade ameaçada e o que é pior, em nenhum momento ouvimos dizer que autoridade x ou y tomou qualquer providência mais enérgica; pelo contrário, subestimaram a ameaça feita dias antes pelos criminosos contra as festas de fim de ano. 

O povo trabalhador e ordeiro de nossa terra merecia a festa para celebrar a chegada do ano novo; o nosso povo simples que não pode ir para o clube, se acostumou a juntar a família inteira e encher aquela praça com sua alegria, sem pensar na banda cara, mas pela alegria de estar juntos e lamentavelmente estragaram a festa do povo. Em nome dos pais e mães que aflitos corriam em todas as direções arrastando os seus filhos; em nome dos que caíram e se machucaram; em nome das meninas e rapazes que ainda lembram o pânico e horror daquela fatídica noite, em nome da grande família guanambiense, desejo fazer um apelo: É preciso que se reúnam urgente em torno de uma mesa de trabalho, como se fazia no passado, o Prefeito, vereadores, comandante do 17º Batalhão, coordenador e delegados de polícia civil, promotores, defensoria pública, deputados que representam Guanambí, juízes de direito e representantes da OAB; para discutir soluções e providência contra esse caos que se estabeleceu na área de segurança pública; mas antes de mais nada, é preciso que reconheçam o estado de insegurança da nossa população; em segundo lugar, não chamem o povo para essa conversa, para evitar os discursos improdutivos. Penso que essas autoridades poderão no cumprimento do dever institucional, oferecer estatísticas, produzir documentos com pedidos de providências á Secretária de Segurança Pública, ao Tribunal de Justiça e ao próprio governador do estado. 

Como cidadão, não tenho a intenção de "ensinar pai nosso a vigário" ou de dizer o que cada uma deve fazer no cumprimento do seu dever, mas ousei formular esse apelo, porque "estou vendo o circo pegar fogo e ninguém aparece com água". A contagem regressiva que não foi feita, vai começar se não fizermos nada.

Texto: José Roberto Teixeira

Foto : Fernando Alves
Share:

11 comentários:

Jackson "Jacketão" Tex disse...

José Roberto, como sempre, muito incisivo, direto e objetivo. É exatamente isso: a cidade precisa de debate e em seguida ação enérgica contra a bandidagem que vem tomando conta de nossa cidade e que agora, esolveu fazer até mesmo terrorismo.

Jackson "Jacketão" Tex disse...

José Roberto, como sempre, muito incisivo, direto e objetivo. É exatamente isso: a cidade precisa de debate e em seguida ação enérgica contra a bandidagem que vem tomando conta de nossa cidade e que agora, esolveu fazer até mesmo terrorismo.

Anônimo disse...

Reportagem de cunho politico !!!

O titulo da reportagem não condiz com o conteúdo.

Mas a segurança de Guanambi precisa ser repensada.

Abraço!

Anônimo disse...

Acho que se Gbi está tão perigosa assim, vque tal mudarmos para SP, RJ?

Tatiana disse...

Lementável o incidente na noite do Reveillon. Mais triste, ainda, foi voltar de Guanambi com a certeza de que a cidade não é a mesma de anos atrás. Sem desconsiderar os avanços notáveis em algumas áreas; infelizmente, pude perceber que a corrupção, o descuido com a segurança, o abuso de poder, o paternalismo político, avançaram assustadoramente.

Tatiana disse...

Lamentável o incidente na noite do Reveillon. Mais triste, ainda, foi voltar de Guanambi com a certeza de que a cidade não é a mesma de anos atrás. Sem desconsiderar os avanços notáveis em algumas áreas; infelizmente, pude perceber que a corrupção, o descuido com a segurança, o abuso de poder, o paternalismo político, avançaram assustadoramente.

Anônimo disse...

Não entendi o deixar o povo de fora....Mais tudo bem! Nas eleiçoes o povo fala entaum!

Jimy hendrix disse...

"em segundo lugar, não chamem o povo para essa conversa, para evitar os discursos improdutivos" que tipo de democracia é essa. as autoridades conhecem o problema de cada cidadao guanambiense a fundo ? porque não conversar com a população para saber o que mais acontece. que democracia é essa?

Franco Zefirelli disse...

Incrível como a paixão política obscurece os fatos, como se tem visto nos sites que anunciam o ocorrido na noite de "reveillon". A realidade objetiva é que o evento foi muito mal organizado. Faltou autoridade do prefeito para assegurar tranquilidade pública pela imprensa quando o boato começou a ser anunciado. Já que gosta de aparições midiáticas, essa era a mais importante que deveria ter feito. Omissão também do Comandante da PM, afinal essa é a Polícia constitucionalmente encarregada de manutenção da paz pública. Por que não veio a público previamente assegurar seu empenho pessoal e corporativo? Onde estava? Fazendo o quê? Há aqui, portanto, um claro desvio de foco, que jornalistas mantidos nas folhas de pagamento e serviços do Executivo, que antes eram "destemidos", agora validam com seu teclado de aluguel. O que um membro do Legislativo tem a ver com organização de evento festivo? Tenhamos mais responsabilidade no monitoramento social de nossas atitudes políticas e menos fanatismo.

Dand disse...

Muito legal otimo blog parabens
Dand

Anônimo disse...

Problemas de segurança a maioria das cidades do pais tem, mais só para abrir os olhos da população a ultima pesquisa feita sobre as 20 cidades mais violentas do brasil, esta em meio destas 20,oito cidades baianas incluindo simões filho que esta situada pelo numero da sua população como a mais violenta do brasil, agora fica a pergunta sera que a culpa maior não ê do governo da bahia ?

Acesse e Leia!

Seguidores

Mais Vistos da Semana

Arquivo do blog

Arquivo do blog