A questão do vice nas eleições de 2010 na Bahia

Chapa 2010: Wagner (Capital) e Paulo Costa (Interior e Sertão)

Chapa 2010: Wagner (Capital) e Kelly Magalhães (Interior e Oeste)

2006: Chapa Wagner (Capital) e Edmundo (Interior e Sertão)










1996: Chapa Waldir (Capital) e Nilo Coelho (interior e Sertão)




O site Bahia Notícias do jornalista Samuel Celestino publicou comentário do Presidente Estadual do PT, Jonas Paulo, com o título "Jonas Paulo diz que esqueceram o vice" com a seguinte argumentação:
Enquanto o governador Jaques Wagner se vê às voltas com a já declarada disputa em torno da acirrada disputa para o Senado na sua chapa, o presidente do PT, Jonas Paulo, traz à tona uma nova polêmica. Segundo ele, os meios políticos estão muito preocupados com os postulantes à senatoria na chapa do governador, mas se esquecem da vaga de vice-governador, “que tem a mesma importância, pois será o nome que poderá substituir Wagner em 2014, sendo candidato à reeleição”.

A análise de Jonas Paulo está correta sobre a importância estratégica do candidato à vice na chapa de Wagner. A história mostra que o vice tem quer ser interiorano e sertenejo, a exemplo do que ocorreu nas eleições de 1996, com a vitória de Waldir Pires e Nilo Coelho - vice interiorano e do sertão, que derrotou a chapa de ACM. Em 2006, a estratégia voltou a ser repetida com a chapa Wagner e Edmundo - vice interiorano e do sertão.

Na conjuntura política atual a chapa de Wagner tem que necessariamente garantir a mesma lógica sobre o candidato a vice, pois a história política da Bahia mostrou que a chapa não pode ser composta só por candidatos da capital e sim capital e interior.
Neste sentido, Jonas Paulo, tem razão. A escolha do vice é estratégica e fazemos as seguintes sugestões com o objetivo de apimentar a discussão sobre o candidato ou candidata para a composição da vice na chapa de Wagner.

Vamos aos nomes e motivos: Paulo Costa, candidato de oposição que enfrentou ex-governador Nilo Coelho na Prefeitura de Guanambi e teve 39% dos votos e grande liderança regional do sertão; e Kelly Magalhães, Presidente da Câmara Municipal de Barreiras, importante liderança regional do Oeste e uma mulher para fortalecer o sertão e o interior, conjuntamente com Lídice da Mata no senado.
A chapa ideal para a reeleição de Wagner : Governador - Wagner; Vice - Paulo Costa ou Kelly Magalhães; Senadores - Otto Alencar e Lídice da Mata. A Chapa da vitória!
Share:

Nenhum comentário:

Acesse e Leia!

Seguidores

Mais Vistos da Semana

Arquivo do blog

Arquivo do blog