31 de ago. de 2022

Prefeitura Municipal de Guanambi: Projeto “História nas Paredes” homenageia Antônio Primo Costa



No dia 30, na Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, o Secretário Victor Boa Sorte fez a entrega do painel do projeto “História nas Paredes” em homenagem ao comerciante e líder político Antônio Primo Costa com as presenças de José Carlos Lélis Costa “Latinha”, sua esposa Graça Donato e a Coordenadora do Departamento de Cultura Graça Cotrim.

 

O objetivo do projeto é homenagear e resgatar da memória de personalidades que ajudaram a construir a história do município e foi idealizado pela primeira-dama D. Solange Coelho e executado com o apoio das secretarias de Cultura, Esporte e Lazer, e de Infraestrutura.

 

A família foi representada por José Carlos Latinha que agradeceu ao Prefeito Nilo Coelho, a primeira-dama Dona Solange Coelho e ao Secretário Victor Boa Sorte pela brilhante homenagem ao saudoso Antônio Primo e destacou a importância do projeto no resgate da história de diversas personalidades que contribuíram para o desenvolvimento de Guanambi.

 

 

O Projeto “História nas Paredes”


O projeto consiste na confecção de painéis em azulejos especiais, gravados a 880 graus célsius o que torna a peça altamente resistente às intempéries do tempo ou outros tipos de agressão. “Fizemos homenagens a pessoas que ajudaram no desenvolvimento de Guanambi. Este é um projeto meu e de Nilo e não leva nenhum centavo de dinheiro público”, diz a primeira-dama, que realiza trabalho voluntário em várias frentes.

 

O secretário de Cultura, Esporte e Lazer Victor Boa Sorte ressalta que a contribuição dada pela pasta foi catalogar os 21 homenageados, levantar suas biografias e resgatar fragmentos de suas histórias.

 

Os painéis são afixados com o apoio da secretaria de Infraestrutura, em locais escolhidos pelas famílias dos homenageados. Ex-prefeitos, comerciantes, professores, lideranças políticas de segmentos diversos, médicos e vultos populares estão com seus nomes e respectivas biografias gravadas para a posteridade.

 

História de Antônio Primo Costa

 

Antônio Primo Costa nasceu no dia 9 de fevereiro de 1908 na Fazenda Água Branca que fica localizada no distrito da Lagoa da Espera, atual Mutans, em Guanambi. Era filho de Antero Vieira Costa e Jardelina Maria da Paz. Faleceu no dia 3 de outubro de 1991.

A dedicação de Antônio Primo ao comércio com gado, algodão, couro, feijão, farinha, ovinos, caprinos, equinos e às suas fazendas (Fazenda Água Branca – Guanambi e Fazenda Mata Verde – Palmas de Monte Alto) é que garantiu a maioria do sustento da Família. Foi tropeiro, vaqueiro, comerciante, político e teve uma vida dedicada a defesa da melhoria de vida dos familiares e do povo em geral. 



Em 1951, Antônio Primo foi eleito vereador de Guanambi na gestão do Prefeito Joaquim Fernandes com uma votação expressiva no distrito da Lagoa da Espera e teve uma atuação importante na defesa da educação. Em 1947, na gestão interina do Prefeito Domingos Antônio Teixeira, participou da comissão responsável pela construção do prédio escolar no distrito de Mutans, juntamente com os senhores José Leôncio Cardoso e Nelson Fiuza Brandão. 

Para manter o sustento de tantos filhos e parentes foram muitos anos de lutas e labutas. Antônio Primo era um guerreiro em uma época em que a sobrevivência era difícil. Para seus filhos desejava o que não tivera oportunidade por falta de condições econômicas, o maior bem, os estudos. O seu maior sonho se  concretizou ao oportunuzar aos 19 filhos para estudarem em Salvador e em outros estados, o que lhes custou uma luta gigante.

Em 17/12/1931 Antônio Primo Costa resolveu constituir família e casa-se com sua primeira esposa Adalgísia Ferreira Costa e desse enlace matrimonial nasceram seis filhos: Nelson Primo Costa, Benedito Primo Costa, Valmique Primo Costa, Onílio Primo Costa, Sidney Primo Costa e José Nilson Primo Costa.

Em 29/10/1943 faleceu Adalgísia Ferreira Costa. Viúvo e com seis filhos, Antônio Primo Costa casa-se novamente, com Carmita Aurora Lelis Costa, no dia 10 de outubro de 1945, na presença do Juiz de Direito Dr. Milton Costa, tendo como testemunhas Gercino Coelho, Pedro Francisco de Morais, Eujácio Vieira Costa, Nilson Alves Brandão, José Leôncio Cardoso (Padrim Zeca) e Gustavo Bezerra. O casal fixa residência na vila de Mutãs, na Praça da Matriz.

A jovem Carmita (19 anos), com muito carinho e dedicação, assume a maternidade dos seis filhos do primeiro casamento de Antônio Primo e com o  tempo nasceram mais treze filhos: Almir Lélis Costa, Isa Maria Lélis Costa Simões, Adalgício Lélis Costa, Maria Dolores Lélis Costa Holthouser, Antônio Wilson Lélis Costa, Mário Lúcio Lélis Costa, Edson Luiz Lélis Costa, Maurício Lélis Costa, Marco Venício Lélis Costa, José Carlos Lélis Costa, Julio César Lélis Costa, Ana Maria Lélis Costa Araújo e Antônio Primo Costa Filho.


 


Nenhum comentário: