19 de ago. de 2022

Jerônimo é o nome que Lula e Rui Costa querem no governo da Bahia

 



A Bahia melhorou muito nos últimos 16 anos sendo governada pelo PT. E, para continuar melhorando, é importante eleger Jerônimo governador. Em 2 de outubro, vote 13!

Há 16 anos governado pelo PT, o estado da Bahia experimenta um período marcado por uma ruptura histórica com o atraso. As várias décadas de coronelismo e exploração da miséria foram enterradas para dar lugar a avanços inéditos em benefícios para a população, com inclusão social, saúde e educação de qualidade, redução da desigualdade, ampliação de direitos e participação popular.

Para dar sequência a essa virada histórica, nada melhor do que alguém que tenha participado diretamente dela. É isso o que representa Jerônimo Rodrigues, candidato do PT e do Time do Lula ao governo em 2022. Ele foi integrante dessa construção desde o primeiro ano do governo Jaques Wagner (2007-2014) e ainda com mais destaque no governo Rui Costa (desde 2015 até hoje).

Para se ter uma ideia do bem que o PT fez ao estado, tanto Jaques quanto Rui foram reeleitos, e ambos no primeiro turno, num atestado de qualidade incontestável assinado pelo povo. Em 2018, Rui Costa se tornou o governador mais votado da história da Bahia, com mais de 5 milhões de votos (75,4% dos votos válidos), numa campanha coordenada por Jerônimo Rodrigues.

Candidato natural 

Ou seja, o candidato do Time do Lula ao governo da Bahia foi a escolha natural para dar o próximo passo nessa caminhada. Engenheiro agrônomo e professor universitário, já em 2007, primeiro ano de Jaques Wagner, Jerônimo foi assessor da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia. Entre 2011 e 2014, trabalhou em Brasília no governo Dilma Rousseff, no Ministério do Desenvolvimento Agrário, onde atuou como secretário nacional do Desenvolvimento Territorial, secretário-executivo do Programa Pró Territórios/Cumbre Ibero Americana e assessor especial da pasta.

Após a experiência em Brasília, Jerônimo coordenou a elaboração do Programa de Governo Participativo do PT, que elegeu Rui Costa para o primeiro mandato, em 2014. No governo Rui, Jerônimo implantou a Secretaria de Desenvolvimento Rural, quando fortaleceu o diálogo com os movimentos do campo, regularizou áreas de comunidades tradicionais e deu protagonismo à agricultura familiar com a maior política de agroindustrialização da história.

Em 2018, assumiu a coordenação da campanha de reeleição de Rui Costa. No novo mandato, foi secretário da Educação da Bahia, onde realizou o maior investimento da história em escolas públicas: R$ 3,5 bilhões. Foram ofertadas milhares de vagas em cursos de formação profissional pelo Educar para Trabalhar. Durante a pandemia, criou o Bolsa-Presença para apoiar famílias vulneráveis, o Mais Futuro para manter jovens na universidade com ajuda financeira e o Dignidade Menstrual, que distribuiu absorventes para mais de 226 mil estudantes da rede estadual.

LEIA TAMBÉM: Conheça mais a história de Jerônimo e os feitos dele na educação

Como candidato do PT a governador na Bahia, Jerônimo é a esperança de um Estado ainda mais forte e de um Brasil de volta ao trilho do desenvolvimento com Lula. “É uma grande honra representar este time vencedor, que vem cuidando de gente na Bahia e gerando transformações sociais. Nós teremos um governo aliado de Lula para combater a fome e o desemprego. Não vamos abrir mão de as pessoas terem dignidade e comida na mesa”, afirmou.

Nenhum comentário: