10 de jul. de 2022

HISTÓRIAS DE VIDA: QUANDO VOCÊ SE REDESCOBRE

Jussara Câmara Penna


A baiana Leonor da Silva Castro Araújo, 62 anos, é enfermeira e se aposentou em 2014. Casada com dois filhos, ficou um ano sem fazer nada, como ela mesmo disse: “nunca tinha tido esse tempo para mim, pois trabalhei 32 anos no Hospital São Paulo, logo após me formar na faculdade."
Mas, aos poucos foi sentindo vontade de fazer alguma coisa, pois ela é muito ativa, inquieta mesmo. Começou a fazer trabalhos manuais, mosaico, paisagismo, até que decidiu por fazer bonecas de pano.
Leonor lembrou quando se reunia com as primas, aos 6, 7 anos para fazer roupas de bonecas, e gostou muito dessa ideia. Como tem facilidade com desenho e trabalhos manuais, procurou cursos on-line para se especializar.

" Acabei encontrando o meu espaço nesse mundo das bonecas de pano. Me realizo em cada uma que faço, pois elas carregam o encantamento e a magia de lembranças da infância", disse.
As primeiras foram oferecidas aos amigos. Aos poucos, foi se especializando em novas técnicas, criando expressões nas suas bonecas, procurando por cabelos diferentes, roupas, calçados ou acessórios. Todo esse trabalho, ela faz sozinha.
Suas bonecas são para crianças de 1 ano e até 80, como ela mesma falou. Ela cria ou então, faz modelos por encomenda.
Normalmente, servem de decoração ou para brincar, e junto com as bonecas vão roupinhas, meias, toucas, chapéus, o que for pedido. São bonecas, que imitam personagens de filmes, histórias infantis ou o que a criatividade permitir.
Seu hobby acabou se transformando em um pequeno negócio: Fatto a pano.
Mas, o mais importante disso tudo é que Leonor quando se aposentou, não parou. Pelo contrário, se redescobriu. E está muito feliz.





Nenhum comentário: