28 de jul. de 2022

Terceira maior fonte brasileira, energia solar fotovoltaica é debatida no Absolar Meeting Nordeste


SDE anunciou construção de minuta para regulamentar Política de Incentivo à Energia Solar

A energia solar fotovoltaica, terceira maior fonte brasileira, ficando atrás somente de hidrelétrica e eólica, foi tema do Absolar Meeting Nordeste, que ocorreu nesta quinta-feira (28), no Wish Hotel, em Salvador. A secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) apresentou os números de solar na Bahia. A fonte segue como líder na geração total de energia solar, correspondendo a 30,16% da geração nacional.

A diretora de Interiorização do Desenvolvimento e Fomento à Indústria de Energias Renováveis, Denise Mach, mostrou os números crescentes que tem feito o Estado ser destaque nacional. Na oportunidade, anunciou a construção, pelo Governo da Bahia, da minuta do decreto que regulamentará a Lei Estadual 13.914 de 29/01/2018, instituindo assim a Política Estadual de Incentivo à geração e aproveitamento de Energia Solar Fotovoltaica no Estado da Bahia.

“O objetivo é criar um Programa Estadual de Incentivo e aproveitamento de energia solar fotovoltaica, fomentar criação de empregos em toda a cadeia produtiva, apoiar o desenvolvimento científico e tecnológico, estabelecer um ambiente ágil, seguro, atraente e competitivo para investimentos na cadeia produtiva e instituir uma comissão especial”, explica Mach.

A Bahia tem 41 parques solares em operação, juntos os empreendimentos já geraram mais de 40 mil empregos em toda a cadeia produtiva. A energia solar estima um grande crescimento nos próximos anos. São 180 parques solares fotovoltaicos em construção ou com construção prestes a iniciar, que deverão gerar mais de 210 mil vagas de empregos. Quando o assunto é geração distribuída, até este mês de julho, o estado já contava com mais 53,7 mil unidades consumidoras em 417 municípios contemplados.

Ascom/SDE

Nenhum comentário: