25 de fev. de 2022

Portal Fala Você Notícias: Alunos declaram insatisfação com a administração da Ânima Unifg e exigem aulas 100% presenciais

 


Alunos da UNIFG, insatisfeitos com a permanência do ensino remoto após a liberação das aulas presenciais em instituições educacionais, anunciada em decreto emitido pela Prefeitura Municipal de Guanambi-Ba e com outros serviços prestados pela Ânima Unifg, publicaram em conta do Instagram, criada por eles, uma nota de repúdio para a comunidade acadêmica da Universidade, pedindo aulas presenciais 100%.

A redação do site e programa Fala Você Notícias, nesta quarta-feira, 23, foi procurada por alunos da Unifg, para denunciar a insatisfação com o ensino oferecido pelo Centro Universitário. Eles alegam que o único curso que está tendo aulas presenciais é apenas o de medicina, uma vez que, de acordo com os estudantes a própria faculdade, emitiu um comunicado informando que somente o curso citado anteriormente teria aulas 100% presenciais e explicaram como estão acontecendo as aulas atualmente.

“A faculdade insiste em manter o ensino remoto pelo 3° ano consecutivo, agora adotando o formato híbrido com apenas duas aulas presenciais por semana, (ainda com revezamento entre os alunos, pois as turmas estão tão cheias que a faculdade não possui sala para comportar todos)”, publicaram.

Além disso, os alunos também expressaram vários descontentamentos com o grupo Ânima Educação. Um deles é referente a mudança no currículo de ensino da faculdade ao afirmarem que com a nova modalidade curricular, a carga horária das disciplinas específicas de todos os cursos de graduação foi reduzida em mais de 700 horas, bem como, no que se diz respeito a dinâmica da ministração das aulas da modalidade citada, a qual afirmaram na nota de repúdio.

“Na modalidade de unidade curriculares, a faculdade junta várias turmas em uma mesma Unidade Curricular, tornando o ensino nada produtivo devido à grande quantidade de alunos. O que atrapalha também intensamente a realização de aulas práticas, em UCs que deveriam ter metade da carga horária de atividades práticas são ofertadas apenas 4 ou 6 aulas práticas no semestre, por conta do revezamento entre os alunos”, disseram.

Os alunos também demonstraram inquietação ao relatarem que, após a liberação da retomada das atividades práticas para os cursos da área da saúde, disciplinas com 40 horas práticas foram repostas em 4 horas de aulas e ainda mencionam que algumas disciplinas não tiveram reposição. Como também, em relação a mensalidade ao dizerem que houve um aumento significante.

“Em meio à crise econômica que assola o país, a Ânima Educação reajustou as mensalidades em mais de 11% sem justificativa relevante, visto que as despesas da instituição estão reduzidas com o ensino remoto. Indo também contra recomendações do Ministério Público, a faculdade nunca reduziu o valor das mensalidades, nem no período mais crítico da pandemia”, defenderam.

Além das demandas mencionadas, os alunos também argumentaram sobre a dificuldade de serem atendidos pela universidade através dos canais de comunicação, ao dizerem que muitos deles não têm seus problemas resolvidos justamente por causa desta dificuldade.

Em uma live realizada pelo programa Fala Você Notícias, nesta quinta-feira, 24, da cobertura da inauguração da reforma e modernização do pavilhão dos gabinetes dos vereadores da Câmara Municipal de Guanambi, alunos da Unifg se manifestaram pedindo apoio aos vereadores e ao prefeito para intervir na volta às aulas de forma 100% presencial.

Na mesma live a nossa reportagem conversou com o Felipe Duarte e houve seu posicionamento em relação a situação, que apesar de não fazer mais parte da diretoria e nem da administração da universidade, ainda é um sócio mantenedor.

Segundo Felipe, “existe uma preocupação não só da parte dos alunos, mas também da gente, que ainda faz parte do quadro societário. Realmente houve uma mudança no ensino superior com a questão da pandemia. Teve uma celeridade muito grande com relação aos ensinos a distância. A Ânima Educacional tem dialogado com a gente no sentido de que ela está contemplando a questão sessenta-quarenta que é 60% de aulas presenciais e 40% de ensino a distância que seria um sistema de ensino híbrido, não que eu concorde, pois também acredito no ensino 100% presencial, tanto é que a todo tempo quando estávamos a frente da Unifg, nós resistimos em implantar o ensino a distância, mas eu acho que esta é uma questão que a Ânima está atenta, ela está observando com responsabilidade, com o intuito não só de atender aos alunos, mas também atender 100% ao que preconiza o Ministério da Educação. E eu tenho certeza que, em um diálogo entre alunos, professores, diretoria e comunidade com o apoio do poder público, nós chegaremos a um denominador satisfatório”.

Ele irá discutir com o grupo Ânima em busca das aulas presenciais, bem como, a todos os problemas que são inerentes a nossa sociedade, pois afirma que a partir do momento em que ele se torna um secretário, é um servidor público e, também, um defensor das necessidades da população e em especial a causa referente ao apelo dos estudantes pelas aulas 100% presenciais.

A UniFG foi procurada por nossa reportagem desde ontem, 23, e emitiu resposta se posicionando perante as problemáticas manifestadas pelos universitários.

Posicionamento da Unifg referente as insatisfações dos alunos

À toda a comunidade do Centro Universitário UNIFG

Em resposta às dúvidas que têm sido levadas à rádio 106 FM, utilizamos este momento para trazer algumas informações importantes.

Somos uma das primeiras Instituições de Ensino privadas a chegar na região de Ganambi há mais de 20 anos. São duas décadas na qual investimos e trabalhamos pela Educação, participando da formação de inúmeros profissionais nas mais diversas áreas do conhecimento. Todos eles certamente são testemunhas do nosso amor por ensinar, aprender e do orgulho do legado construído ao longo deste período.
Nessa história destacamos duas coisas das quais mais nos orgulhamos: a proximidade criada com toda a comunidade – dentro e fora das nossas salas de aula – e a formação que proporcionamos aos nossos estudantes, cujos resultados estão refletidos nos índices de avalição do MEC.

Para a primeira delas, reforçamos que sempre estamos abertos a ouvir o que nossos alunos e alunas têm a dizer, no atendimento, no acolhimento feito pelos docentes e no endereçamento de todas as questões trazidas.

Já para o segundo ponto, deixamos claro que a educação que transforma vidas é o que nos move. É no que acreditamos. Estamos aqui para transformar o país pela educação. E isso envolve proporcionar o que há de mais moderno na educação, afinal, a formação acadêmica também deve evoluir, acompanhar e conectar as tendências do mundo moderno.

É por isso que implementamos um modelo acadêmico em que os currículos são ofertados de forma integrada, organizada por competências e com o objetivo de proporcionar ao estudante uma compreensão global do conhecimento, não mais dividido em disciplinas e sim por Unidades Curriculares (UCs).

Esse modelo foi cuidadosamente estruturado para ser mais aderente às necessidades e desafios do mercado de trabalho, bem como trazer mais interdisciplinaridade aos nossos estudantes, a partir do uso de metodologias ativas de aprendizagem.

Garantindo ao estudante a oportunidade de vivenciar a realidade social e profissional durante a formação, uma vez que desenvolve projetos para a resolução de problemas complexos durante a experiência universitária, com a orientação e mentoria dos professores, assim como acontece no cotidiano de qualquer profissão.

Todos os detalhes deste modelo acadêmico estão também divulgados no
Nosso Currículo – Ânima Educação (animaeducacao.com.br) .

Importante dizer que este modelo prevê momentos virtuais síncronos, quando esse for o recurso mais rico para aulas teóricas, e momentos presenciais, quando determinada atividade demandar a participação in loco. Além disso, nossos estudantes têm à sua disposição toda a infraestrutura do campus, acessando laboratórios, bibliotecas e todos os demais espaços, não apenas nos dias de suas aulas presenciais.

Seguindo rigorosamente os marcos legais e as diretrizes regulatórias do MEC, que permite que até 40% da carga horária total do curso seja disponibilizada de forma online.

Tudo foi pensado para que o ensino oferecido ganhe em qualidade e não o contrário. A presencialidade na Instituição ganhará em qualidade, pois os dias em que os estudantes não estiverem conosco terão preparo a realizar, para que os momentos com os professores sejam melhor aproveitados.

Como mensagem final, nosso canal segue aberto a todos alunos e alunas e a toda comunidade de Guanambi,  respeitando sempre o direito democrático dos estudantes, o incentivo ao diálogo e o pensamento analítico, pois estas são características fundamentais na formação de cidadãos, especialmente no ambiente acadêmico que é um espaço de troca e construção coletiva e construtiva.

Nosso compromisso sempre foi, é e continuará sendo com o futuro e a transformação de nossa região, por meio da educação de qualidade.

 

Edição: Dani Rodrigues e Neide Lu (MTBE 6466), Portal Fala Você Notícias

Nenhum comentário: