12 de set. de 2022

PORTAL VERMELHO: Caso de mulher humilhada por apoiar Lula explicita crueldade do bolsonarismo

 

Vídeo mostra o quão sórdidos podem ser os ditos “cidadãos de bem” e gera onda de indignação e solidariedade. Lula e outras figuras públicas se manifestam pelas redes


por Priscila Lobregatte


O bolsonarismo mostrou mais uma vez sua mesquinharia e crueldade. Em vídeo que circula nas redes, um apoiador do presidente da República humilha uma mulher em situação de vulnerabilidade social, mostrando o grau de boçalidade de alguns dos ditos “cidadãos de bem” mesmo em meio à fome e à miséria que atingem milhões de pessoas. A situação causou indignação nas redes, gerando uma série de reações, inclusive do ex-presidente Lula. 

No vídeo que começou a circular neste sábado (10), o bolsonarista pergunta se a mulher, que acabara de receber dele a doação de uma marmita, era “Bolsonaro ou Lula”. Ao ouvir que a preferência dela era pelo ex-presidente, o bolsonarista reagiu de maneira irônica: “Então tá bom, aqui ó, ela é Lula; a partir de hoje não tem mais marmita. É a última marmita que vem aqui, a senhora peça para o Lula agora, beleza?”. Intimidada e incrédula, ela diz: “É sério?”. 

Leia também: Mais um crime de ódio político: bolsonarista mata petista em MT

O fato teria ocorrido em Itapeva (SP) e, segundo divulgado por veículos de comunicação, o homem seria o ruralista Cassio Joel Cenali e a mulher, Ilza Ramos.

O caso gerou uma série de manifestações de solidariedade a ela e de repúdio à desumanidade do bolsonarista. O MST se prontificou a doar alimentos à Dona Ilza. “A ordem é ninguém passar fome. Progresso é o povo feliz!”, postou o movimento nas redes.

Também pelas redes sociais, Lula declarou: “A fome é culpa da falta de compromisso de quem governa o país. Negar ajuda para alguém que passa dificuldades por divergência política é falta de humanidade. Minha solidariedade com essa senhora e sua família”. 

O deputado André Janones (Avante-MG) afirmou que “Cássio responde vários processos, entre eles, por ter recebido o auxílio e por não pagar impostos. Nas redes, se apresenta com o slogan: Deus acima de tudo, Brasil acima de todos”. 

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), um dos coordenadores da campanha de Lula, destacou: “Bolsonaro devolveu nosso povo à fome, à miséria. Os “cidadãos de bem” querem manter isso porque é em cima da fome e da morte que o bolsonarismo se cria. São uns covardes! Mas isso vai mudar! O amor vai vencer o ódio e o nosso povo vai voltar a ter COMIDA e dignidade!”. 

Para a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), este “não é um caso isolado”. Ela acrescentou que seguidores de Bolsonaro “só têm a oferecer violência e humilhação aos que ousam seguir o caminho da esperança em dias melhores”. 

O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) salientou: “É falta de empatia com o próximo. É ódio de classe. É puro suco do elitismo nojento que sustenta Bolsonaro e seu governo assassino. Mas vai acabar e essa gente vai ser obrigada a voltar para o esgoto de onde jamais deveria ter saído”. 

Também se manifestaram nomes como Daniela Mercury, Zélia Duncan, Pabllo Vittar, o senador Humberto Costa (PT-PE), Marcelo Freixo e Guilherme Boulos, entre outros. 

Nenhum comentário: