4 de mar. de 2022

Guanambi: Estudantes do IF Baiano conquistaram notas altas na prova de Redação do Enem

 


Muitos (as) alunos(as) do Instituto Federal Baiano – Campus Guanambi conquistaram notas excelentes na prova de Redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), principal porta de entrada para o Ensino Superior no país. A partir desse resultado, eles(as) almejam a aprovação em uma Universidade pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), cujas inscrições iniciaram, nesta terça-feira (15), e terminam na próxima sexta-feira (18).

Os resultados traduzem os esforços estudantis, aliado ao trabalho desenvolvido pelo IF Baiano e pelos demais Institutos Federais (IFs) do país. Estas instituições são focadas nos pilares de ensino, pesquisa e extensão, e seus alunos do Ensino Integrado conquistam bons resultados no Enem e nos demais exames vestibulares, ao longo de muitos anos.

Um dos destaques na redação desta edição da exame foi a estudante Amanda Santos. Ela conquistou 940 pontos, o maior resultado dentre os alunos(as) do IF Baiano – Campus Guanambi. Postulante a uma vaga em alguma universidade federal, no curso de Medicina, ela conta que dedicou o trimestre de estudos no aprimoramento de sua redação.

“Cerca de 3 meses antes do Enem, foquei bastante na Redação, procurando primeiramente aprender a sua estrutura e as suas regras. Li muitos modelos de redação de nota mil e isso me ajudou de forma significativa. Depois de treinar bastante e fazer pelo menos uma redação por semana, consegui montar o meu próprio modelo, o que me ajudou a estar pronta para qualquer tema que viesse”, disse a estudante do curso Técnico em Agropecuária.

Amanda também procurou se inteirar de assuntos que poderiam ser tema do Enem e fez muitas anotações de conteúdos para aumentar seu conhecimento sobre diversas teses e pontos de vista para enriquecer seu texto. “Outra coisa que me auxiliou bastante, foi anotar em caderno frases de filmes, séries, pensadores, filósofos, etc. Ou seja, tudo que eu via, buscava transformar em repertório sociocultural para a minha redação”, comentou.

Na última edição do Enem, os estudantes precisaram dissertar sobre o problema da invisibilidade por conta da falta de registro civil, problema que ainda afeta milhões de pessoas no país.

Quem também ficou contente com os resultados dos(as) estudantes foram os(as) professores(as) da Instituição, como a professora Sílvia Marques, da disciplina de Língua Portuguesa e Literaturas II, cujas aulas de Redação focalizam o gênero Dissertativo-Argumentativo, modalidade textual exigida no Enem.

“Sinto uma alegria imensa quando os resultados são publicados, porque representam o “feedback” da minha prática em sala de aula. Cada vitória celebro com um contentamento ímpar, pois é sabido o quanto nossos (as) estudantes se desdobram com muitas disciplinas durante todo o ano letivo. Entretanto, essa carga horária recheada de diferentes saberes se transforma no diferencial para ampliar o arcabouço cultural para suas redações.”

Nenhum comentário: