10 de nov. de 2022

BAHIA NOTÍCIAS: Fonte solar ultrapassa 69,4 mil conexões de geração de energia na Bahia, diz Absolar

 


por Redação

Fonte solar ultrapassa 69,4 mil conexões de geração de energia na Bahia, diz Absolar
Foto: Divulgação


A Bahia acaba de ultrapassar 69,4 mil conexões operacionais de energia solar em telhados e pequenos terrenos, espalhadas por 417 cidades, ou 100% dos 417 municípios da região, de acordo com dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). A potência instalada de energia solar distribuída na Bahia coloca o estado na oitava posição do ranking nacional da Absolar. 

 

Desde 2012, a modalidade já proporcionou à Bahia a atração de mais de R$ 3,3 bilhões em investimentos, geração de mais de 18,6 mil empregos e a arrecadação de mais de R$ 1 bilhão aos cofres públicos.

 

O estado possui 621,4 megawatts (MW) em operação nas residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos. Para Santiago Gonzalez Gil, coordenador estadual da Absolar na Bahia, o avanço da energia solar no País é fundamental para o desenvolvimento social, econômico e ambiental do Brasil e ajuda a diversificar o suprimento de energia elétrica do País, reduzindo a pressão sobre os recursos hídricos e o risco da ocorrência de bandeira vermelha na conta de luz da população.

 

“Vale destacar, portanto, que o estado da Bahia é atualmente um ator principal na transição energética para contribuir com a descarbonização e o combate às mudanças climáticas na região. Por ser um relevante centro de desenvolvimento da energia solar, mantém um enorme potencial de geração de emprego e renda, com capilaridade para todos os municípios no estado, sendo uma atração de investimentos privados”, aponta o novo coordenador estadual da Absolar na Bahia, Santiago Gonzalez.

 

Os consumidores brasileiros que pretendem instalar sistemas de energia solar em residências e empresas têm menos de 60 dias para viabilizar o sistema fotovoltaico antes das mudanças de regras aprovadas pelo Congresso Nacional.

 

Pela nova Lei 14300/2022, publicada no início deste ano, há um período de transição que garante até 2045 a manutenção das regras atuais aos consumidores que solicitarem o acesso de sistemas de geração própria de solar até o dia 7 de janeiro de 2023.

 

Tramita, porém, no Congresso Nacional o Projeto de Lei (PL) nº 2.703/2022, do Deputado Federal Celso Russomanno, que propõe prorrogar em 12 meses o prazo para protocolar os pedidos de solicitação de acesso.

 

Segundo Rodrigo Sauaia, presidente executivo da Absolar, o crescimento acelerado dos projetos fotovoltaicos em residências, pequenos negócios, produtores rurais e prédios públicos está ligado principalmente a fatores como o alto custo da energia elétrica no País, a queda dos preços da energia solar e a oportunidade de enquadramento nas regras atuais.

 

“A energia solar ajuda a população e as empresas a se protegerem dos fortes aumentos nas contas de luz e contribui para a sustentabilidade do País. Graças à versatilidade e agilidade da tecnologia fotovoltaica, basta um dia de instalação para transformar uma residência ou empresa em uma pequena usina geradora de eletricidade limpa, renovável e acessível”, conclui Sauaia.

Nenhum comentário: