18 de set. de 2022

Bahia alcança melhor desempenho da série histórica do IDEB, enquanto rede municipal de Salvador cai

 

Nas séries iniciais do ensino fundamental, Salvador caiu de 5,6 (2019) para 5,4 (2021), enquanto Estado subiu para 6,0.

As gestões dos governadores Jaques Wagner e Rui Costa elevaram, na média, 102% o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) para o Ensino Fundamental II e em 30% para o Ensino Médio. De acordo com os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacional do Ministério da Educação (INEP/MEC), nesta sexta-feira (16), a rede estadual de ensino alcançou o melhor índice da série histórica para o ensino médio, tendo saltado de 2,7, em 2005, para 3,5, em 2021.

No Ensino Fundamental II, os dados do Ideb de 2021 revelam o esforço das gestões petistas com os estudantes das séries iniciais e finais, tendo impactado de forma mais expressiva. Nas séries iniciais, o índice cresceu 131%, saindo de 2,6, em 2005, para 6,0, em 2021. Atualmente a Bahia ocupa o 9º lugar no ranking nacional. Já nos anos finais do Ensino Fundamental, a nota subiu de 2,6 para 4,5, demonstrando crescimento de 73% no período.

Enquanto isso, o IDEB da rede municipal de Salvador – séries iniciais do ensino fundamental, caiu de 5,6 (2019) para 5,4 (2021), demonstrando que a prefeitura não conseguiu superar os efeitos da pandemia.

No que se refere ao rendimento estudantil no Ensino Médio estadual, a Bahia ultrapassou 10 estados e está na 15ª posição, empatada com Minas Gerais.

O candidato a governador da Bahia pelo PT, Jerônimo Rodrigues, destaca que isso é fruto de um investimento contínuo por parte das gestões petistas, inclusive, durante a pandemia de coronavírus. “Criamos estratégias para que o estudante não abandonasse a escola, como o ensino remoto, implantamos um canal de TV dedicado a transmissão de videoaulas e o vale-alimentação durante o auge da pandemia, quando as escolas permaneceram fechadas”, afirma Jerônimo.

Enquanto secretário de Educação da Bahia, Jerônimo Rodrigues desenvolveu programas estratégicos de assistência estudantil, transferência de renda e qualificação profissional, com o objetivo de apoiar financeiramente os estudantes e suas famílias e manter o vínculo com a escola. São eles: Vale-alimentação Estudantil (PVAE); Bolsa Presença; Mais Estudo e o Educar para Trabalhar.

Nenhum comentário: