21 de fev. de 2021

Pelo segundo dia consecutivo, Bahia registra maior número de pacientes em UTIs Covid-19

 

Ascom Sesab


Pelo segundo dia consecutivo, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) registra o maior número de pacientes internados em UTIs Covid-19 desde o início da pandemia. São 868 pacientes adultos e pediátricos em estado grave ocupando leitos nas diversas regiões da Bahia. O boletim epidemiológico deste sábado (20) também registra 68 mortes, o maior número desde 25 de agosto de 2020, quando foram contabilizados 70 óbitos. Apesar de terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro das mortes foram realizadas hoje.

Com o objetivo de eliminar as aglomerações noturnas, a Polícia Militar da Bahia garantiu desde ontem (19) o cumprimento do decreto do governador do Estado, Rui Costa, que determina o toque de recolher em 343 cidades baianas por sete dias, de 22h às 5h. A determinação visa provocar uma redução da taxa de crescimento da Covid-19 no estado e seguirá em vigor até o dia 25 de fevereiro.

Nas redes sociais, o governador Rui Costa disse que “se a ocupação de leitos para Covid-19 chegar a 80%, nós vamos ampliar o horário do toque de recolher e restringir atividades de maior risco à disseminação da doença. Não queremos repetir cenas como as de outros estados e estamos trabalhando para conter a Covid-19”, ressaltou o governador.

O chefe do executivo baiano afirmou ainda que “já reabrimos praticamente todos os leitos para a Covid-19 e estamos em processo de mobilização e contratação de uma organização social para reabertura de leitos na Fonte Nova, caso seja preciso. Mas nós não podemos abrir leitos infinitamente! Precisamos frear o avanço da doença. Nós estamos nos precavendo, nos antecipando e constantemente fazendo alertas à sociedade. Não é hora de sair de casa, se não for por necessidade. E se sair, use máscara! A vida humana está em primeiro lugar”, frizou.

As denúncias sobre aglomerações em espaços públicos ou privados serão fundamentais para facilitar o trabalho da polícia. Para isso, a população poderá utilizar os canais de comunicação oficiais através do 190, ou (71) 3235-0000 (para a capital) e no interior do estado por meio do 181. Lembrando que a denúncia é anônima e a viatura mais próxima é acionada para o local.

Nenhum comentário: