Educação de Guanambi realiza IV Audiência Pública do Plano Municipal de Educação



Numa intensa manhã do dia 03 de dezembro de 2019, das 8h30 às 13h30, marcada por apresentações culturais, debates, reflexões, avaliação, proposituras e deliberações, a Coordenação do Plano Municipal de Educação de Guanambi (PME), em parceria com o Conselho Municipal de Educação, o Fórum Municipal de Educação, através da Secretaria Municipal de Educação, realizaram a IV AUDIÊNCIA PÚBLICA DE AVALIAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GUANAMBI, que teve como temática central: “Qualidade, responsabilidade social e política de todos(as)”.


O evento ocorreu no Centro de Treinamento Pedagógico de Guanambi e contou com expressiva participação da sociedade civil, com aproximadamente, 190 pessoas, dentre estas, membros das organizações governamentais e não governamentais, Prefeito Municipal, Vereadores, Secretária Municipal de Educação, Conselhos Municipais, Dirigentes Escolares, Profissionais do Magistério e da Educação, Colegiados Escolares, Movimentos Sociais e Sindicais, marcado pela importante participação de pais e alunos da Educação Básica e Superior.


O evento apresentou à sociedade, o resultado do monitoramento das metas e estratégias do PME, previstas para o ano de 2019, como diretrizes da Lei Municipal Nº 951 de 17 de junho de 2015 para todas as redes, Municipal (Educação Infantil e Fundamental), Estadual (Educação Básica e Superior), Federal (Ensino Médio e Superior) e particular (Educação Infantil).


Para os avaliadores do PME, a ausência de dados sistematizados pelo município, vem dificultando o trabalho de monitoramento das metas e estratégias. Eles destacaram ainda a falta de Coordenadores Pedagógicos nas escolas da Rede Municipal e a necessidade de incorporação do Projeto Pró-Infância pelos docentes da Educação Infantil.


Os resultados do monitoramento apresentados pelas diversas comissões do PME apontaram a necessidade de maior investimento do poder público, a fim de que este instrumento, direcionador das políticas educacionais, não se torne um documento de gaveta, mas que seja um documento norteador das ações dos poderes constituídos para o alcance da qualidade da educação.

Finalizando, o Sr. Manoel da Silva, pai de aluno da Educação Fundamental, externou as dificuldades que os alunos do campo vem enfrentando com a má qualidade do transporte escolar, a falta de segurança para as crianças, as péssimas condições das estradas e a ausência de monitores para acompanhamento dos estudantes no percurso entre residência e escola.

Para a coordenadora do PME, a professora Ma. Wilma Moura e demais membros, a audiência atingiu o objetivo almejado, pois Estado e Sociedade tomaram conhecimento da atual situação da educação de Guanambi, debateram, levantaram problemas, proposituras e deliberações, reconhecendo que educação é “um direito de todos e dever do Estado e da família” e se faz com investimento, compromisso e participação social. Portanto, como dizia o centenário Anísio Teixeira, “Educação não é privilégio. É direito”!


Profa. Ma. Wilma Moura Conceição

 








Share:

Nenhum comentário:

Acesse e Leia!

Seguidores

Mais Vistos da Semana

Arquivo do blog

Arquivo do blog