Feira Territorial de Economia Solidária e da Agricultura Familiar em Guanambi




O primeiro dia da Feira Territorial de Economia Solidária e da Agricultura Familiar movimentou a Praça Henrique Pereira Donato (Praça do Feijão) em Guanambi. Logo no início da manhã, enquanto alguns empreendedores ainda arrumavam os produtos nas barracas, outros já negociavam. Verduras e legumes orgânicos, doces e geleias de frutas da região biscoitos caseiros, queijos temperados, ovos caipiras. Uma diversidade de opções para uma dieta saudável e saborosa.

Ao todo, são mais de 50 empreendedores participando do evento. Não apenas ligados à alimentação, mas também ao artesanato.  Peças para cama/mesa e banho, artigos decorativos, bonecas de pano, acessórios, roupas. Uma variedade de artigos únicos, feitos com zelo para aqueles que querem deixar a casa mais charmosa ou até mesmo fazer um “agrado” a alguém especial.

O evento é uma realização da Cáritas Diocesana, do Centro de Agroecologia no Semiárido (CASA), e da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE) - Governo da Bahia, por meio do Cesol Sertão Produtivo e do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Baiano.

Ana Maria Barreto estava encantada! Ela mora em Salvador e está visitando o filho. Aproveitou a estadia na cidade para conhecer as produções locais expostas na Feira: “Tô gostando muito! Acho importante esse incentivo ao pequeno produtor”!

Esse estímulo à economia solidária e à agricultura familiar acontece de várias formas. Alguns espaços foram pensados exatamente para a troca de conhecimentos e experiências. Só ontem, durante a tarde, foram realizadas 2 rodas de conversa e 4 oficinas.  Dona Dilma Rodrigues por exemplo, estava expondo produtos e se capacitando: “Evento maravilhoso!  Muito bom! Além  de vender,  a gente aprende mais ainda! Tá valendo muito a pena”!

Dezenas de pessoas participaram das discussões  e visitaram os boxes, inclusive autoridades, como o prefeito de Guanambi, Jairo Magalhães: “Eu vejo de forma positiva e a minha opinião é que isso deve acontecer várias vezes, afinal, é a oportunidade que as pessoas têm de tá fortalecendo suas iniciativas(...). É uma das coisas que reforça o que a gente tem dito: ninguém governa sozinho, a gente governa com o apoio de todos e com parcerias. É uma engrenagem que só vem melhorar a qualidade de vida da nossa gente, da nossa comunidade como um todo”.

Para manter a Feira animada, enquanto o pessoal apreciava, houve uma série de apresentações: campanhas educativas, lançamento da Rede Educom, grupo de capoeira Ginga Bahia, grupo de dança Quilombo dos Anjos e os artistas da terra: Sofia Leão e Xandy Gomes.

Hoje pela manhã tem mais! A programação prevê duas rodas de conversa:
As contradições do modelo de mineral no Brasil e os riscos de uma barragem de rejeitos na microrregião de Guanambi
Mulheres de Juventude: Gênero e geração, violência e patriarcado.

O evento termina meio-dia, então não perca tempo!


 




















 

 







Share:

Nenhum comentário:

Acesse e Leia!

Seguidores

Mais Vistos da Semana

Arquivo do blog

Arquivo do blog