3 de ago de 2017

RECORDAR É VIVER: RODA DE CONVERSA SOBRE OS ANOS 60 EM GUANAMBI


   

“Nada muda o passado, mas nunca é tarde para resgatar aquilo que foi bom.’”
Tuca Neves

Hoje (3), das 16 às 18 horas, no Memorial Casa de Dona Dedé, o Grupo RECORDAR É VIVER promoveu mais um importante evento de resgate dos bons tempos do Arraial Beija-Flor – RODA DE CONVERSA SOBRE OS ANOS 60 EM GUANAMBI com as presenças dos membros do grupo e convidados como o Sr. Estácio Freitas, Senhor Epaminondas Donato, Dona Terezinha Teixeira, Professora Helena Amaral, Dona Dete, Gleide Ribeiro, Dilson Pires e Lúcia Freitas.



O Grupo RECORDAR É VIVER iniciou suas atividades com cinco pessoas em 2016, organizando o resgate dos antigos carnavais “CARNAVAL DAS MARCHINHAS NO CLUBE AABB”, nos dias 07 e 09/2016. Em 04 de junho de 2016, organizaram o “ARRAIAL RECORDAR É VIVER” na Creche do Distrito de Ceraíma.

Em 2017, o grupo ampliou-se para vintes pessoas e organizaram o “CARNAMARCHINHA” nos dias 25, 26 e 28 de fevereiro de 2017, na AABB de Guanambi. Também programam a “FESTA DOS ANOS 60” no dia 28 de Outubro de 2017, no Clube de Campo de Guanambi.

O PROJETO RODA DE CONVERSA de hoje (3), na Casa de Dona Dedé, é a abertura da organização da FESTA DOS ANOS 60 onde diversos convidados abordaram sobre a sua visão e experiência na época de 1960, resgatando a história política, econômica, social e cultural de Guanambi. Entre uma e outra prosa, ouvimos depoimentos e músicas da época.

O objetivo geral do grupo é resgatar, preservar, divulgar, valorizar a cultura popular da cidade e região.

Os objetivos específicos: Incentivar o desenvolvimento de manifestações socioeducativas e culturais; Desenvolver e estimular em seus membros, o espírito coletivo e a franca e efetiva colaboração; Sustentar ações para manter o equilíbrio técnico e organizacional entre os participantes; Proporcionar momento de descontração entre as diferentes idades; Fortalecer a autoestima; Demonstrar atitudes de respeito às tradições culturais.


Os diversos depoimentos da Roda de Conversa foram gravados com o objetivo de fazer um vídeo sobre a história da cidade nos anos 60 com importantes relatos sobre os antigos carnavais, as marchinhas, as músicas, os clubes, os cinemas, os bailes, os músicos, as bandas, a chegada do progresso – energia elétrica, água encanada, correio, telefone, hospital, história da política local, a lagoa, as escolas e os colégios, a feira, o CEG, entre diversos temas e histórias.

A TV Latinha participou do evento com a presença de José Carlos Lélis, que fez um pequeno relato sobre a sua infância e adolescência, o período da ditadura militar e a organização da juventude e do CEG – Centro Estudantil de Guanambi.




“Não são as coisas bonitas que marcam nossas vidas, mas sim as pessoas que têm o dom de jamais serem esquecidas." 
Grupo Recordar é Viver

FANTASIA DO ONTEM!
ESPERANÇA DO HOJE!
REALIDADE DO AMANHÃ

TV LATINHA/BLOG DO LATINHA