PSB BAHIA DEFENDE DIRETAS JÁ E REAFIRMA POSIÇÃO CONTRA REFORMAS DE TEMER




O Partido Socialista Brasileiro realizou, neste sábado (27), Encontro Estadual para defender a realização de Eleições Diretas para presidente da República. O evento realizado na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB) reuniu representantes do partido em 40 municípios como a senadora Lídice da Mata, os deputados Bebeto Galvão (federal), Ângelo Almeida e Fabiola Mansur (estaduais), alem de prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e líderes comunitários, sindicais e de juventude.
Para a presidente estadual do PSB, senadora Lídice da Mata, há um grande temor na base aliada do presidente Michel Temer quando se fala em Diretas Já. “O que se vê é a construção de um acordo para que eles rirem do Congresso um nome de consenso.

A socialista defende que haja um movimento amplo, com grande apoio da sociedade, para viabilização das eleições diretas. “O novo presidente deve retomar o controle da Nação e pacificar o País”, completou.

Parlamentares– O deputado federal Bebeto Galvão reforçou que o Governo Temer e seus aliados não têm mais condições de liderar projetos e reformas. “As eleições indiretas não irá resolver o problema. Se não for eleito por uma eleição direta será mais um governo ilegítimo e o PSB não vai participar”, ressalta.

Já os deputados estaduais, Angelo Almeida e Fabiola Mansur, reiteraram a necessidade de queda do atual governo e da realização de eleições para que a população não continue sendo penalizadas com a perda de direitos, sobretudo trabalhistas. “Esses deputados e senadores não terão o que dizer em suas bases e dificilmente serão aprovados nas urnas”, disse Ângelo que também alertou para a necessidade de renovação no Congresso.



Fabíola Mansur reforçou em seu discurso que o Brasil vive um novo momento, onde a sociedade não está unificada e a maioria dos parlamentares é contra as novas eleições. “A saída é a ocupação pacífica das ruas. O PSB precisa liderar esse movimento por Diretas por direitos; Diretas por uma reforma política, legitimando o voto popular”, afirmou.

O ex-deputado federal Domingos Leonelli chamou de renascimento a decisão do PSB Nacional em fechar questão contra as reformas Trabalhista e da Previdência. Para ele, o atual movimento de Diretas Já é diferente daquele realizado nos anos 1980. “Aquela era uma saída para o fim da Ditadura e agora temos uma emergência política e social”, disse.

Para o vereador de Salvador, Sílvio Humberto, “essa é uma das crises mais complexas que estamos enfrentando com o retrocesso marcado nas reformas. Para ele, a saída passa pelas Diretas Já, “mas a gente precisa envolver a população como em um jogo de futebol. Vamos precisar de esperança. A camisa das Diretas Já precisa ser a nossa segunda pele”.

Fernando Schimidt ressaltou a importância da resistência do PSB da Bahia. “Os que não representam os ideais do partido é que devem sair em busca de uma nova sigla e não nós”, disse.
Militância – Jaziel Carvalho, do PSB de Santaluz, município localizado na Região Sisaleira, defendeu que os integrantes do partido entreguem os cargos no governo Temer.
Assessoria

Share:

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog