17 de mai de 2017

Prefeitos trocam dignidade dos trabalhadores por perdão da dívida com INSS


CHICO VIGILANTE
Deputado distrital e presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Legislativa do DF

Foto - G1.

Ontem foi 16 de maio de 2017. Cheguei em casa mais cedo e tive o desprazer de assistir ao “Jornal Nacional” e pude constatar o cinismo estampado na cara da República Brasileira.
Em Brasília, estão reunidos cerca de 5 mil prefeitos oriundos de municípios de todo o país. Municípios quebrados por causa da incompetência e da irresponsabilidade de seus prefeitos e devendo bilhões de reais à Previdência Social.
Pois bem, enquanto o pobre trabalhador, caso não contribua para a previdência, não se aposenta; enquanto o pobre trabalhador tem dificuldades para conseguir uma licença médica; esses senhores vêm a Brasília para uma verdadeira farra e arrancam do golpista Michel Temer a garantia da impunidade com relação às dívidas.
Na verdade estão deixando de cobrar os juros das dívidas pelo não recolhimento do INSS dos trabalhadores municipais. Nestas cidades, os trabalhadores contribuíram com a Previdência. No entanto, as prefeituras não realizaram o depósito para a previdência e embolsaram a contribuição dos servidores.
E, agora, eles vêm a Brasília para pedir anistia e vão conseguir. Em troca, o governo golpista exige que os prefeitos exerçam pressão sobre a bancada de deputados federais e senadores para que votem em favor da Reforma da Previdência.
Essa anistia vai dar um descontaço de R$ 30 bilhões. Hoje, cerca de 4 mil municípios devem cerca de R$ 75 bilhões ao INSS. Com os descontos, a dívida cai para R$ 45 bilhões.
Seria interessante que a população do interior do Brasil – das pequenas, médias e grandes cidades – esperasse por esses prefeitos com uma chuva de ovos ou de tomates podres.
Esses prefeitos deveriam ser impedidos de entrarem nas cidades porque vieram a Brasília vender a dignidade dos trabalhadores para essa golpista. Isso a TV Globo não diz. Para a Globo, não há mais crise e há emprego pleno. Eu, que ando na rua todos os dias, vejo muita gente desempregada.
Eu pergunto: quando o povo brasileiro vai se indignar de uma vez e botar essa camarilha de ladrões para fora do Palácio do Planalto? Expulsar esses marginais que estão a infernizar a vida da classe trabalhadora brasileira.
É um soco no fígado o anúncio dessa anistia dos juros e das multas e do alongamento do pagamento da dívida por dezesseis anos. Ou seja, não vão pagar nunca. Some-se a isso, o perdão da dívida do banco Itaú de cerca de 25 bilhões de reais.
Isso é criminoso. O povo brasileiro tem que acordar para essas ações do governo golpista. Está na hora da desobediência civil, de não respeitarmos mais nada. É o único caminho para esse país.