11 de mar de 2017

Três mil anos depois, um faraó de oito metros saiu debaixo de terra

PORTAL VERMELHO


Foto: LUSA/KHALED ELFIQI
  
 A equipe de arqueólogos, composta por egípcios e alemães, ainda não foi peremptória mas acredita que a figura representada na estátua de oito metros que encontraram no bairro de Matariya é a do antigo faraó egípcio. Inicialmente foram encontrados o busto e a parte inferior da cabeça, por entre os edifícios por terminar e as estradas lamacentas da zona. Entretanto a estátua, feita em quartzito, foi-se compondo. Uma multidão, constítuida por arqueólogos, responsáveis políticos, jornalistas e moradores, assistiu nesta sexta-feira (10) ao momento em que a cabeça foi retirada com uma retroescavadora. A equipe encontrou ainda a coroa, a orelha esquerda e um fragmento do olho direito da estátua neste bairro no leste do Cairo.

Esta é a zona onde se situam também as ruínas do templo do Sol, mandado erigir por Ramsés II na antiga cidade de Heliopolis – um facto que parece confirmar a teoria dos arqueólogos acerca da figura visada nesta estátua. A equipe descobriu também a parte superior de uma estátua de calcário em tamanho real do Faraó Seti II, neto de Ramsés. Os especialistas vão agora tentar recuperar os pedaços em falta de ambas as estátuas antes de procederem ao seu restauro. Caso se prove que a estátua é mesmo de Ramsés II, esta será colocada na entrada do Grande Museu Egípcio, que tem abertura programada para 2018.


 Fonte: Público