3 de mar de 2017

AÉCIO DIZ QUE TINHA OBRIGAÇÃO DE PEDIR DINHEIRO À ODEBRECHT




Abatido pelas delações da Odebrecht, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que liderou o golpe parlamentar de 2016, postou um vídeo nas redes sociais, em que diz que, como dirigente partidário, tinha obrigação de pedir dinheiro para seus candidatos, como se seu partido não tivesse tesoureiro; de acordo com a delação de Benedicto Júnior, número dois da empreiteira, Aécio pediu R$ 9 milhões, que saíram do caixa dois da empreiteira; os recursos foram para seu marqueteiro Paulo Vasconcelos, o senador Antônio Anastasia (PSDB-MG), relator do golpe no Senado, Dimas Toledo Júnior, filho do responsável pela lista de Furnas, e Pimenta da Veiga, candidato derrotado em Minas; já é consenso, na direita brasileira, de que Aécio está fora da sucessão presidencial de 2018; assista. 247 BRASIL