RUI COSTA VAI FAZER AMPLA REFORMA ADMINISTRATIVA E DO SECRETARIADO

BAHIA ECONÔMICA


O governador Rui Costa vai fazer no começo de 2017 uma ampla reforma do Secretariado, acompanhada de uma reforma administrativa que vai reduzir o tamanho do Estado, e  que prevê, inclusive, a transformação de empresas estatais em departamentos.

As mudanças no secretariado terão como objeto a manutenção da base política de Rui na Assembleia Legislativa. Nesse sentido é dado como certo, a ampliação da participação do PSD na estrutura de governo. Tudo indica que o PSD será contemplado com mais uma secretaria de primeiro nível e o partido teria solicitado ao governador a indicação do titular da Sedur- Secretária de Desenvolvimento Urbano.

Outra substituição dada como certa é a do secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes, que vem sofrendo críticas de vários setores, inclusive do ex-governador Jaques Wagner e não parece ser o quadro mais adequado para manter unida a base do governo,

Outra mudança prevista, e antecipada na coluna Satélite do jornal Correio, é a substituição de Jorge Portugal por Juca Ferreira na Secretaria de Cultura já que no governo a análise é de que o ex-ministro teria mais estofo para o cargo e mais capacidade de tocar os projetos culturais e atrair a classe de artistas para o lado do governo.

A possibilidade do Presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, vir compor o secretariado de Rui aumenta na mesma proporção que caem as possibilidades de ser reeleito pela sexta vez para a presidência da casa. Sem apoio do PSD e com a posição morna do governo em relação à sua reeleição, as possibilidades de Nilo renunciar à candidatura  são grandes e aí o prêmio de consolação seria uma secretaria de Estado.

Nilo é responsável pela indicacào de Nestor Duarte, para a SEAP - Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização e não se sabe se ele seria comtemplado com mais uma secretaria ou se substituiria o atual titular.

O PDT, partido do deputado Félix Mendonça, é um dos mais arredios à liderança do governador, mas ele quer o partido de volta à base.  O PDT ocupa atualmente a Presidência da CBPM, com Alexandre Brust, mas a Felix Mendonça tem divergências e deve pleiteiar outro cargo.

A reforma administrativa é tema tratado a sete chaves. Mas várias reuniões estão acontecendo entre secretarias e o grupo que estuda o assunto, comandado pelas Secretarias da Fazenda e da Administração. Não está descartada a possibilidade de extinção de órgãos e fusão de secretarias. 
Share:
Postar um comentário

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog