18 de nov de 2016

PRISÃO DE CABRAL ASSUSTA PLANALTO: PMDB ESTÁ NA MIRA DA LAVA JATO



A prisão do ex-governador do Rio Sergio Cabral (PMDB) na manhã de quinta, acusado de recebimento de propina e favorecimento de empreiteiras em obras públicas, caiu como uma bomba no Planalto; finalmente caiu a ficha para o governo: agora é o PMDB que está na mira da Lava Jato e os desdobramentos da operação podem chegar muito perto de auxiliares do presidente Michel Temer; delação do empresário Marcelo Odebrecht, preso desde junho de 2015, é um dos grandes motivos de preocupação; embora Cabral não seja próximo de Temer, sempre foi um nome de peso no PMDB; causa apreensão no Planalto, ainda, a ligação do ex-governador com o secretário do Programa de Parcerias de Investimentos, Moreira Franco. 247 BRASIL