1 de set de 2016

ESTUDANTES VÍTIMAS DE AGRESSÕES NO AEROPORTO DE GUANAMBI SOFREM PROCESSO JUDICIAL





Hoje (01), os estudantes, um sindicalista e um advogado que foram vítimas de agressões no aeroporto de Guanambi estiveram no Fórum Dr. Eduardo Daltro de Castro para se defenderam de ação movida pelos policiais militares envolvidos na confusão no dia 22.05.2016, que aconteceu no aeroporto de Guanambi durante a manifestação do Levante Popular da Juventude de Guanambi contra o Deputado Federal Lúcio Vieira Lima (PMDB), na qual os estudantes acusavam o deputado de inimigo da democracia e golpista, em uma ação batizada de "Escracho contra Lúcio".

O protesto foi pacífico e visava somente marcar o posicionamento da juventude contra o golpe que culminou no afastamento da presidente Dilma Rousseff . Na oportunidade, quatro manifestantes sofreram diversas agressões de um policial militar, e um simples protesto pacífico virou uma cena de violência. Duas jovens estudantes, um sindicalista e um advogado sofreram diversas agressões físicas e escoriações no corpo.

Vários sindicalistas e lideranças dos movimentos comunitários fizeram um protesto de solidariedade em favor das vítimas de agressões, usando do argumento de que os jovens são vítimas da violência e não réus. "A tentativa de criminalizar os movimentos sociais fere a Constituição Federal, a livre manifestação e a democracia", afirmou uma das lideranças presente ao protesto.