Ato contra Lúcio Vieira Lima é marcado por agressões da PM em Guanambi


 
Por Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews) | Fotos: Reprodução
 
Um protesto realizado por um grupo de professores, estudantes e jovens do movimento social Levante Popular, contra o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), foi reprimido com violência por policiais militares em Guanambi, no sudoeste da Bahia. Na ocasião, os manifestantes realizavam um ato na chegada do parlamentar no aeroporto do Município. Segundo as informações, o peemedebista ia cumprir agenda na cidade vizinha de Pindaí, quando teria solicitado escolta da Polícia Militar após avistar o grupo no aeroporto.
 
“Portávamos faixas e cartazes taxando ele de golpista, por ter votado a favor do impeachment de Dilma. Um dos seus assessores partiu pra cima de uma professora para tomar a faixa. A polícia foi chamada pelo deputado e começou a nos agredir”, relata uma das professoras que participava do ato.  Entre os agredidos também estava um advogado, que orientou o grupo a prestar queixa na delegacia da cidade. 
 
 
“Fiquei horrorizada ao ver a forma como a polícia nos tratou e como tratou o deputado. Éramos ali apenas cidadãos e cidadãs protestando, um direito que nos é garantido por lei”, afirma Marinalva Nunes Fernandes, doutora e professora do Campus IV da UNEB em Guanambi. 
 
“Repudiamos este tipo de atitude, porque a polícia deve garantir direitos, e não agir de forma truculenta contra quem luta pela democracia em nosso país”, afirmou o deputado estadual Marcelino Galo, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública na Assembleia Legislativa da Bahia.
Share:
Postar um comentário

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog