14 de abr de 2016

WAGNER DIZ QUE DILMA CONVOCOU LULA PARA SAIR DE CRISE E IMPEACHMENT NÃO PASSA

BAHIA ECONÔMICA
14/04 - 10:51hs -

O ministro-chefe do Gabinete Pessoal da presidência, Jaques Wagner, afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole na manhã desta quinta-feira (14), que a presidente Dilma Rousseff (PT) está convencida que precisa aumentar o diálogo para superar a crise política que o país enfrenta.

Para o ex-governador, Dilma tem o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva como ferramenta fundamental para superar as adversidades. “Ela [Dilma] está convocando para o time o ‘Pelé da política’, que é o Lula. Todo mundo sabe do que ele foi capaz de fazer, inclusive elegendo ela em 2010“, disse.

O atual ministro-chefe do Gabinete Pessoal também se diz confiante que o PT poderá se reerguer. “Ultrapassando essa situação do impeachment e também do Supremo, não tenho dúvidas que teremos capacidade de fazer esse pacto. O jeito dela [Dilma] é diferente do nosso, ela tem menos jogo de cintura, mas a vida ensina e hoje ela tem capacidade de ouvir mais”, opinou.

Sobre as denúncias contra o ex-presidente Lula, Wagner foi direto: “Até agora não tem nada objetivo contra ele. Mesmo que batam, o cara aparece em primeiro lugar nas pesquisas. É uma trajetória de perseguição. Tudo isso que tá acontecendo é dor de cotovelo de quem já perdeu quatro eleições pelas pesquisas pode perder a quinta em 2018“, argumentou.

Em relação ao impeachment, Wagner afirmou: “Pelas minhas contas, [o impeachment] não vai passar. Estou bem seguro que vamos passar por mais essa. Peço que a oposição se acalme para 2018, quem sabe, ser eleita pelo voto do povo.  Estão agindo como fazem ai na Fonte Nova. O time perde e sai quebrando o estádio. Tão quebrando o brasil porque perderam nas eleições de 2014”.

Sobre a situação com o PMDB e a crise política, Wagner disse: “A situação não é boa para o Brasil. Isso não é bom para a crise. Vejo um vice que não teve nem a liturgia de esperar um resultado que ainda vai demorar. Tem que esperar o processo primeiro pra ver se aceita ou não a denúncia vinda da Câmara. O vice parece que está um pouco afobado, só faltou dizer que estava distribuindo gás. Você sabe que quem corre apressado come cru. FHC uma vez sentou na cadeira de prefeito de São Paulo. O cara [Temer] está achando que é final de campeonato e não é", reclamou.