2 de abr de 2016

UMA GUERRA PERTO DO FIM?


ABR: <p>Brasília - A presidenta Dilma Rousseff e o vice-presidente, Michel Temer, participam da solenidade onde recebem os cumprimentos de oficiais-generais no Clube do Exército (Antonio Cruz/Agência Brasil)</p>
"Se o impeachment for aprovado e Michel Temer vier a assumir a presidência da República, ninguém é capaz de prever qual será a reação dos atores sociais que, na última quinta-feira, mais uma vez voltaram às ruas em defesa da democracia e da legitimidade do governo da presidente Dilma. Ou seja: em vez de paz social, o Brasil poderá mergulhar num período de caos ainda mais profundo", diz Leonardo Attuch, editor do 247; "No segundo cenário, se a presidente Dilma conseguir reunir os votos necessários para barrar o impeachment, ainda assim ela terá dificuldades para formar maiorias no parlamento e aprovar reformas pontuais ou estruturais que dinamizem a economia"; a saída, diz ele, é o diálogo entre todas as forças políticas. 247 BRASIL