LÍDER DO GOLPE, TEMER FOI CITADO POR DOIS DELATORES




Nome de Michel Temer (PMDB-SP), que pode assumir a Presidência em caso de impeachment de Dilma Rousseff, aparece em diversas frentes das investigações da  Lava Jato; senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) responsabiliza o vice pela indicação de João Augusto Henriques, preso em Curitiba, na BR Distribuidora, que teria montado esquema sobre o etanol no governo FHC; também teria indicado Jorge Zelada, acusado de ter desviado US$ 31 milhões da Petrobras para o PMDB; já o empresário Julio Camargo, que confessou propina para o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), sugere que Temer recebeu recursos; uma mensagem no celular de um dos sócios da OAS, Léo Pinheiro, aponta também R$ 5 milhões a Temer, que ainda foi citado em planilhas da Camargo Corrêa; em investigações arquivadas, ele foi acusado duas vezes de desvios de recursos do porto de Santos; chamado de conspirador pela presidente Dilma Rousseff, Temer tem atuado abertamente ao lado de Cunha num golpe que já virou mico global; réu no STF, Cunha aparece agora na delação do ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, no pagamento de propina da Samsung pela contratação de navios-sonda da estatal. 247 BRASIL
Share:
Postar um comentário

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog