10 de fev de 2016

O que é bom para Bernie é bom para o Brasil


ALEX SOLNIK
Alex Solnik é jornalista. Já atuou em publicações como Jornal da Tarde, Istoé, Senhor, Careta, Interview e Manchete. É autor de treze livros, dentre os quais "Porque não deu certo", "O Cofre do Adhemar", "A guerra do apagão", "O domador de sonhos" e "Dragonfly" (lançamento setembro 2016).


Eu nunca vi discurso de candidato à Casa Branca tão "petista" quanto o do senador Bernie Sanders, que disputa com Hillary Clinton a indicação do Partido Democrata.
Vai direto ao ponto da assombrosa desigualdade entre ricos e pobres da forma mais contundente jamais vista nos Estados Unidos. É "nós contra eles" e não tem conversa.
Ele quer tirar o país dos bilionários e entregá-lo à população, é o que diz, aplaudido delirantemente pela massa.
Prega diminuir as diferenças entre os mais pobres e os mais ricos aumentando impostos de Wall Street, pois "o povo já ajudou muito Wall Street e agora chegou a hora de Wall Street ajudar o povo".
Promete universidade pública para todos. Saúde gratuita para todos, algo como o nosso Sistema Único de Saúde.
Está indo bem nas primárias, acima das expectativas, equilibrando o jogo com Hillary, numa reedição da campanha do "tostão contra o milhão" de Jânio Quadros no Brasil, só que um pouco mais substanciosa: "um tostão contra um bilhão".
Bernie denuncia as milionárias doações de campanha tanto ao seu partido quanto ao adversário que caminha para escolher o bilionário Donald Trump. Temas como a troca da matriz energética fóssil, diz ele, passam batido porque as petroleiras despejam milhões para eleger seu candidato, que não é ele.
Sua campanha está sendo custeada por 3,5 milhões de simpatizantes que doaram em média 28 dólares por cabeça.
Será difícil ganhar de Hillary, cuja dobradinha com Bill não é invisível e mais ainda de Trump, um osso duro de roer, mas a sua vitória seria a melhor coisa que poderia acontecer para o Brasil.
Com ele o diálogo poderia fluir melhor, de parte a parte, pois as suas ideias casam com as do atual governo brasileiro.
O que é bom para Bernie é bom para o Brasil.

FONTE - 247 BRASIL